Nova Geração # 201 – O Desafio de Sonhar

O sonho é o grande apoio a todos os que desejam verdadeiramente espiritualizarem-se, é o momento de renovação e aprendizado vivido por aqueles que quiseram, durante a vigília, prepararem-se para conviver em esferas superiores durante o descanso físico.


Livro dos Espíritos

Segunda Parte – Mundo Espírita ou Dos Espíritos

Capítulo 8 – Emancipação da alma. Item 1. O sono e os sonhos

402. Como podemos julgar da liberdade dos espíritos durante o sono?

“Através dos sonhos. Acredita-o: quando o corpo repousa, o espírito possui mais faculdades do que no estado de vigília; tem a lembrança do passado e, algumas vezes, a previsão do futuro; adquire maior potência e pode comunicar-se com os outros espíritos, quer deste mundo, quer de um outro. Dizes, com frequência: tive um sonho estranho, um sonho horrível, mas que não tem verossimilhança alguma; tu te enganas; frequentemente, é uma lembrança dos lugares e das coisas que viste ou verás, numa outra existência ou num outro momento. O corpo estando adormecido, o espírito tenta quebrar suas correntes, pesquisando no passado ou no futuro. 

Pobres homens, como conheceis pouco os fenômenos mais comuns da vida! Julgais-vos muito sábios e as coisas mais vulgares vos confundem; a estas perguntas que todas as crianças fazem: O que fazemos quando dormimos? O que são os sonhos? Ficais embaraçados.

O sono liberta, parcialmente, a alma do corpo. Quando dormimos, ficamos, durante certo tempo, no estado em que nos encontraremos, de uma maneira fixa, depois da morte. Os espíritos que rapidamente se desligaram da matéria, por ocasião de sua morte, tiveram sonos inteligentes; esses, quando dormem, juntam-se à sociedade dos outros seres superiores a eles; com eles viajam, conversam e se instruem; trabalham mesmo em obras que, ao morrerem, acham-se inteiramente concluídas. Isto deve vos ensinar, ainda uma vez, a não temer a morte, visto que morreis todos os dias, segundo a palavra de um santo.

Isto, para os espíritos elevados; mas, quanto à massa dos homens que, por ocasião da morte, têm de permanecer longas horas nessa perturbação, nessa incerteza de que já vos falaram, estes vão, ora para mundos inferiores à Terra, onde antigas afeições os chamam, ora em busca dos prazeres talvez ainda mais baixos do que aqueles que aqui têm; vão haurir doutrinas ainda mais vis, mais ignóbeis, mais nocivas do que as que professam no vosso meio. E o que engendra a simpatia na Terra não é outra coisa senão o fato de nos sentirmos, ao despertar, ligados pelo coração com quem acabamos de passar oito ou nove horas de felicidade ou de prazer.

O que também explica essas antipatias invencíveis é que sabemos, no fundo do nosso coração, que essas pessoas têm uma consciência diversa da nossa, porque nós as conhecemos sem jamais tê-las visto com os olhos. É ainda o que explica a indiferença, visto que não se procura fazer novos amigos, quando se sabe que existem outros que nos amam e nos querem. Numa palavra, o sono influi, sobre a vossa vida, mais do que imaginais.

Graças ao sono, os espíritos encarnados estão sempre em relação com o mundo dos espíritos, e é isto o que faz com que os espíritos superiores consintam, sem muita repulsa, em encarnar entre vós.

Deus quis que, durante o contato deles com o vício, eles pudessem ir se retemperar na fonte do bem, para eles próprios não falirem, eles que tinham vindo para instruir os outros. O sono é a porta que Deus lhes abriu, para irem em direção a seus amigos do céu; é a recreação após o trabalho, enquanto aguardam a grande libertação, a liberação final, que deve restituí-los ao meio que lhes é próprio.

O sonho é a lembrança do que o vosso espírito viu, durante o sono; mas observai que não sonhais sempre, porque nem sempre vos lembrais do que vistes ou de tudo o que vistes. É vossa alma que não está em toda sua potência; frequentemente, é apenas a lembrança da perturbação que acompanha vossa partida ou vossa chegada, a que se soma o que fizestes ou o que vos preocupa no estado de vigília; sem isto, como explicaríeis esses sonhos absurdos que têm os mais sábios, assim como os mais simples? Os maus espíritos também se servem dos sonhos para atormentar as almas fracas e medrosas.

Aliás, dentro em pouco, vereis vulgarizar-se uma outra espécie de sonhos; ela é tão antiga quanto a que conheceis, mas a ignorais. O sonho de Joana, o sonho de Jacó, o sonho dos profetas judeus e de alguns adivinhos indianos: este sonho é a lembrança da alma inteiramente desligada do corpo, a recordação dessa segunda vida de que vos falava ainda há pouco.

Procurai distinguir bem essas duas espécies de sonhos entre aqueles de que vos lembrais; sem isso, cairíeis em contradições e em erros que seriam funestos à vossa fé.

Comentário Kardec

Os sonhos são o produto da emancipação da alma, que se tornou mais independente pela suspensão da vida ativa e de relação. Daí, uma espécie de clarividência indefinida que se estende aos lugares mais afastados ou que nunca se viram e, algumas vezes, até em outros mundos. Daí, também, a lembrança que traz à memória os acontecimentos efetuados na existência presente ou nas existências anteriores; as estranhas imagens do que se passa ou se passou em mundos desconhecidos, entremeadas com as coisas do mundo atual, formam esses conjuntos singulares e confusos que parecem não ter sentido ou ligação.

A incoerência dos sonhos se explica, ainda, pelas lacunas que produz a lembrança incompleta do que nos apareceu em sonho. Seria, assim, como uma narrativa da qual tivessem truncado, ao acaso, frases ou partes de frases: os fragmentos restantes, sendo reunidos, não teriam qualquer significado racional.

Mensagem de Encerramento

Que a paz do Cristo nos ilumine a todos. O tema de hoje é por demais severo, importante. Por isto, meus filhos, peço licença, aos seus corações, para que vocês, por favor, me permitam ser sincero no nível necessário.

O que acontece? Por ordem do Cristo, desde que o Consolador veio ao mundo, foram ampliadas e criadas estruturas de trabalho que só existiam em colônias superiores para que vocês, espíritos da Terra, ligados à Terra, pudessem ter experiências, cursos, palestras, estudos e trabalhos educativos de um nível que espíritos ligados à Terra nunca tiveram.

Muitos de nós até nos espantamos com o tanto de coisas maravilhosas que, por ordem do Cristo, hoje está colocada à disposição de todos vocês, meus filhos.

São laboratórios maravilhosos, são cursos que, antigamente, para nós termos acesso, precisávamos de muitas vidas de sacrifícios, de ajustes de corpo espiritual. E o Mestre nos ordenou a fazer todo um esforço para conseguir ajustar àqueles de boa vontade para que tivessem condições de ter acesso a esses ensinos, a essa sabedoria profunda, a estes equipamentos tão delicados e tão desenvolvidos.

Mas, filhos, é muito triste ver o quanto, mesmo os que dizem amar o Espiritismo, desprezam tudo isto! Muitas vezes, nossos olhos se enchem de lágrimas ao preparar a sala imensa, ao preparar cada lugar de vocês com muito carinho, a pesquisar a vida de cada um de vocês para poder dar um curso em que pudéssemos dar experiências muito significativas para vocês.

Muitas vezes, marcamos encontros com espíritos muito queridos de vocês em encarnação passada e temos a tristeza de ver as salas vazias. Estes amigos que vieram de outras tarefas para encontrar um de vocês, para matar saudade, para tocar os seus corações com vibrações muito nobres e muitos de vocês, filhos, não comparecem. Estão envolvidos em atividades muito tristes, estão se degradando, estão muitas vezes trabalhando até contra o Cristo, filhos. Nós ficamos muitas vezes em salas solitárias que levaram meses para serem organizadas para vocês. E vocês não aparecem.

Eu lembro aqui um dia que vivi esta experiência de forma particularmente difícil, pois estava muito empenhado a oferecer a determinados grupos de espíritas, uma experiência que para mim, acho que seria sublime e não veio ninguém.

Estava tendo uma festa destas de Carnaval de fora de época como se diz, eu acho que Carnaval em mundo decente será sempre fora de época. Na verdade será tão fora de época que não será em época nenhuma, mas isto é com vocês que estão encarnados. O que eu acho é que a época do mal deveria acabar.

Filhos, todos os trabalhadores espíritas estavam envolto em energias tão pesadas que não compareceram e os poucos que os meus auxiliares conseguiram trazer, não foram capazes de entrarem na sala que preparei com tanto carinho, dada a grosseria de energias que estavam totalmente impregnados. Foram encaminhados para a enfermaria estes poucos.

Filhos, não é possível, não conseguiremos amar ao Cristo envoltos em energias tão perversas. Envolto em maldades, envolto em desrespeito a si mesmo e ao outro. Vocês podem se iludir com estas doutrinas da perversão chamando de amor. Qualquer um que veja as energias saindo dos seres que se pervertem, não terão dúvidas, são colorações de ódio, vingança, de destruição e vontade de causar sofrimento no outro.

Não há carinho, não há ternura, não há paz, não há grandeza, filhos. Por isso, preciso dizer a todos vocês, meus filhos: pensem com muita, muita sinceridade e avaliem se vocês de fato estão se preparando para receber tantas bênçãos que o Cristo ordenou que fossem oferecidas a vocês. Que o Cristo orientou que preparássemos com muito zelo e muita ternura no coração para cada um de vocês.

A Terra precisa de seres renovados e eu digo a vocês, meus filhos: vocês só conseguirão se renovarem verdadeiramente, se vocês se comprometerem ao saírem do corpo, frequentarem estes cursos e estes trabalhos, porque se não filhos, vocês serão levados pelas vibrações magnéticas da loucura e do mal, porque nós estamos de fato no fim dos tempos e aqueles que se não vincularem com toda a garra, com toda a força de suas almas, aos espíritos que trabalham em nome do Cristo e ao próprio Mestre, nunca conseguirão superar as más tendências.

Por isto filhos, por favor, não duvidem disto: aqueles que não orarem com o coração aberto para estar vinculados às hostes do Senhor, serão levados e terão séculos e séculos tenebrosos em mundos inferiores.

Fiquem em paz meus filhos.

Esta mensagem é dura, mas eu peço que meditem, porque eu quero estar ligado ao coração de cada um de vocês que queiram participar de nossos cursos.

Hoje mesmo, vos garanto, eu e toda a minha equipe estaremos visitando todos, todos vocês, sem nenhuma exceção, por favor, se preparem. Quero abraçar com carinho e amor a todos vocês em nosso ambiente de estudo e trabalho cristão.

Paz a todos, do amigo espiritual de sempre.

2 comentários

  1. Sem preparação, sem o desejo sincero e a boa tomada de decisão não existe evolução. Ficaremos no momento da emancipação do nosso espírito do corpo carnal, ligados aos problemas do cotidiano, ao habitual, ou pioraremos nossa situação espiritual, indo de encontro as nossas piores tendências, daremos vazão aos impulsos inferiores e ficaremos na companhia de seres que exacerbam nossa inferioridade.
    Daí a importância de nos conscientizarmos, de buscarmos a companhia dos bons espíritos através da preparação para bem dormir, bem sonhar e despertar com o aprendizado realizado com os nossos verdadeiros amigos espirituais.
    Gostei da clareza da abordagem, da realidade que é mostrada, que não é fácil, mas que se realmente quisermos conseguiremos participar dessas atividades que se desenvolve no plano espiritual, dos cursos e estudos.
    Que tenhamos força e constância para continuar dedicando nosso tempo e atenção para nossa evolução, nosso progresso espiritual. Assim alcançaremos a companhia e convivência com os bons espíritos.
    Muito Grato.

Deixe uma resposta