Nova Geração 219 – A Experiência de Lázaro

A história de Lázaro é um excelente exemplo de como Jesus utilizava-se do magnetismo para educar a Humanidade.

 Evangelho de João

11:38 Jesus, então, agitando-se novamente, dirigiu-se ao sepulcro.
Era uma gruta e uma pedra estava posta sobre ela.
11:39 Jesus diz: Tirai a pedra. Marta, a irmã do que estava morto,
diz a ele: Senhor, já cheira {mal}, pois é {o} quarto {dia}.
11:40 Jesus lhe diz: Não te disse que, se creres, verás a glória de Deus?
11:41 Tiraram, então, a pedra. E Jesus levantou os olhos para cima
e disse: Pai, te dou graças porque me ouviste.
11:42 Eu sei que sempre me ouves, mas disse {isso}
por causa da multidão que está ao redor, para que creiam
que tu me enviaste.
11:43 Ao dizer essas {coisas}, gritou em alta voz: Lázaro, vem para fora.
11:44 O que estivera morto saiu, {com} os pés amarrados,
as mãos enfaixadas e o rosto envolto em um sudário.
Jesus lhes diz: Soltai-o e deixai-o ir."
Novo Testamento, Feb, tradução Haroldo Dutra Dias

Livro dos Espíritos

423. Na letargia, o espírito pode se separar inteiramente do corpo, de maneira a dar-lhe todas as aparências da morte e a ele retornar, depois?

“Na letargia, o corpo não está morto, visto que há funções que se efetuam; a vitalidade dele se encontra em estado latente como na crisálida e, não, aniquilada; ora, o espírito está unido ao corpo, enquanto este vive; uma vez rompidos os laços, pela morte real e a desagregação dos órgãos, a separação é completa e o espírito a ele não mais retorna. Quando um homem que tem as aparências da morte, retorna à vida, é que a morte não era completa.”

424. Pode-se, através de cuidados dispensados em tempo útil, reatar laços prestes a se romper e fazer voltar à vida um ser que, por falta de socorro, estaria definitivamente morto?

“Sim, sem-dúvida, e disso tendes a prova, todos os dias. O magnetismo, neste caso, representa, frequentemente, um poderoso meio, porque restitui ao corpo o fluido vital que lhe falta e que era insuficiente para manter o funcionamento dos órgãos.”

A letargia e a catalepsia têm o mesmo princípio, que é a perda momentânea da sensibilidade e do movimento, por uma causa fisiológica ainda inexplicada; elas diferem no sentido de que, na letargia, a suspensão das forças vitais é geral e dá ao corpo todas as aparências da morte; na catalepsia, ela é localizada e pode afetar uma parte mais ou menos extensa do corpo, de maneira a deixar a inteligência livre para se manifestar, o que não permite confundi-la com a morte. A letargia é sempre natural; a catalepsia é, algumas vezes, espontânea, mas pode ser provocada e interrompida, artificialmente, pela ação magnética.

Mensagem de Encerramento

Paz e alegria em seus corações, meus filhos tão amados.

Vamos hoje fazer uma reflexão muito profunda, peço que vocês fiquem atentos.

Que fez Jesus com todos os aqueles que estavam ao redor dele? Que fez Jesus, filhos? Amou! E porque amou, elevou. Como Jesus elevou a cada um daqueles? Como filhos? Educando para Deus.

Precisamos pensar nisso, nós utilizamos os recursos da vida para nos educar? Nós olhamos o nascer do Sol e refletimos: é uma luz dada por Deus para iluminar os meus caminhos? Nós olhamos as nuvens do céu e queremos entender que elas sinalizam a beleza, mas também é a transitoriedade da vida?

Precisamos nos educar, filhos. Precisamos nos amar como Jesus nos ama. Precisamos observar que a cada dia o Pai nos dá dezenas de recursos educativos. Precisamos, ao menos alguns,  utilizarmos. Pensamos de forma a nos elevar sobre partes do nosso corpo? A utilidade da visão, a preciosidade do olfato, a capacidade de emitir palavras sonoras, o recurso da audição… Deus me dá tudo isso para amar. Deus me dá tudo isso para me elevar. E aqui falamos sobre o tema de hoje.

Ah… Recursos tão preciosos do Magnetismo que você possui por ser filho de Deus. Recursos energéticos de imenso impacto na vida, de imensos poderes em si mesmos. De transformarem a si mesmos. De regenerem tudo: corpo, emoção e corpo espiritual. Porque não uso isso melhor? São recursos que Deus nos concede com continuidade, os recursos educativos de Deus sempre não faltam, às vezes ele nos retira um pequeno recurso para que nós consigamos valorizar os outros imensos recursos.

Filhos, a cada segundo, o amor de Deus coloca ao redor de vocês centenas e centenas de recursos educativos. Nunca faltarão! Nunca haverá escassez de recursos educativos para nenhum filho de Deus, nunca no universo. Por que não pensarmos nisso? E a cada segundo nos damos conta, a cada instante nos preocupamos em perguntar qual o recurso educativo que o meu Pai amado está colocando a minha disposição neste exato instante? Não lamentar, não criticar, não brigar, não questionar negativamente, mas elevar o pensamento a Deus e se perguntar: que recurso educativo Deus coloca neste instante em minhas mãos? Isso fez Jesus, e isso ensinou Jesus neste episódio tão maravilhoso.

Quem é Lazaro? Um amigo! Jesus não era imune ao sofrimento, Jesus sofre, porque vê sofrimento de amigas, de multidão. Mas Jesus se pergunta: que recurso educativo o Paizinho amado coloca a disposição neste instante? Ah… É esse… Então utilizarei plenamente esse recurso de forma tão visível, tão clara, que meus irmãozinhos entenderão.

Filhos está na hora, de espíritas entendam, que recursos que Allan Kardec colocou em nome do Pai na mão de vocês? Seguindo o exemplo do Cristo, utilize-os em seus centros, em suas reuniões, palestras, estudos, porque vocês já estão plenos de recursos educativos. Utilize-os como o Cristo, para mostrar luz aos seus irmãozinhos.

Muita paz, do amigo espiritual de sempre.

Categories: Nova Geração

1 thought on “Nova Geração 219 – A Experiência de Lázaro

  1. Já a Síndrome de Lázaro é quando uma pessoa tida como morta, mesmo após tentativas de reanimação, tem um retorno espontâneo da circulação sanguínea e volta à vida após alguns momentos. O nome desse mal tem origem na história bíblica de Lázaro de Betânia, personagem que aparece no Novo Testamento, sendo esse ressuscitado por Jesus Cristo após quatro dias morto. Até hoje essa síndrome não é bem explicada, tendo diversas teorias para o acontecimento fantástico.
    Mais no período era desconhecido a Catalepsia Patológica é um distúrbio neurológico que deixa os músculos enrijecidos e muitas vezes a pessoa que sofre esse mal é tomada como morta. Portanto é importante ressaltar que não exite ressurreição é sim reencarnação.

O que você achou?