Nova Geração – 246 – Poder sobre o mal

 Segunda Parte
 Capítulo IX - Intervenção dos Espíritos no Mundo Corporal
 

 1. Penetração dos espíritos no nosso pensamento.
 2. Influência oculta dos espíritos nos nossos pensamentos e nas nossas ações.
 3. Possessos.
 4. Convulsionários.
 5. Afeição dos espíritos por certas pessoas.
 6. Anjos guardiães, espíritos protetores, familiares ou simpáticos.
 7. Pressentimento.
 8. Influência dos espíritos nos acontecimentos da vida.
 9. Ação dos espíritos nos fenômenos da Natureza.
 10. Os espíritos durante os combates.
 

 Perguntas do capítulo 459 a 557 


Possessos

475. Pode-se, por si mesmo, afastar os maus espíritos e libertar-se da dominação deles?

“Pode-se sempre subtrair-se a um jugo, quando se tem a vontade firme.”

476. Não pode acontecer que a fascinação exercida por um mau espírito seja tamanha que a pessoa subjugada disso não se aperceba? Então, uma terceira pessoa poderia fazer cessar a sujeição e, nesse caso, que condição ela deveria preencher?

“Se for um homem de bem, sua vontade pode auxiliar, apelando para o concurso dos bons espíritos, pois, quanto mais se for um homem de bem, mais poder se ter-se-á sobre os espíritos imperfeitos, para afastá-los e, sobre os bons, para atraí-los. Contudo, ele seria impotente, se aquele que está subjugado não participasse disso; há pessoas a quem agrada uma dependência que lisonjeia seus gostos e seus desejos. Em todos os casos, aquele cujo coração não for puro, não poderá ter influência alguma; os bons espíritos o desprezam e os maus não o temem.”


Mensagem de encerramento

Paz meus filhos, aos nossos corações. 

Que o Cristo, sempre amigo, sempre misericordioso, nos ajude a todos neste instante, neste tema tão delicado que eu chamo: responsabilidade espiritual. 

Como ensina Jesus de Nazaré: o Pai nunca coloca fardo pesado em ombro leve, mas eu explico sempre há um fardo a carregar. O fardo possível. Difícil tantas vezes, mas possível de ser carregado.

Então, a maior postura de cura da obsessão é muito simples: vontade firme em cumprir as próprias obrigações materiais e, principalmente, espirituais, emocionais. 

Devoto o tempo necessário para me vincular a Deus? Oro o suficiente, peço ao Cristo ajuda para transformar a minha forma de sentir? O Cristo nos revela o quanto ainda somos necessitados, o quanto carregamos sentimentos impuros, e diz: pedi e obterei.

Então, filhos, a cura da obsessão se dá pela solicitação sincera ao anjo guardião e ao Mestre, de suporte para transformar as próprias feridas da alma. 

Todos carregamos muitas feridas em nosso ser, que são desarmonias energéticas, que são dores, que tem aspecto físico, inclusive. Peçamos ao Mestre: Mestre me ajude a transformar as feridas da minha alma, os meus impulsos doentios. Ajude a transformar os hábitos que me levam para o inferno emocional. Ajude-me a saber olhar para o próximo de uma forma mais elevada. Ajude-me, acima de tudo, a olhar para mim mesmo com misericórdia. Ajude-me a entender que o obsessor é um irmão doente que talvez precise muito de mim. Por isso vou orar por ele. Não para me livrar dele, mas para cumprir um dever sagrado, porque se Deus permitiu que ele se aproximasse de mim é porque Deus, o Criador do universo, sabe que eu posso ajudá-lo.

Que enquanto ele pensa em me atrapalhar, ele me dá uma chance excepcional de ampará-lo. Esta é a forma espírita de pensar, de lidar com a obsessão, porque nós precisamos muito que vocês eduquem esses espíritos, que pensam que tem por tarefa perturbá-los. 

Apenas assim transformamos o mundo, porque assim, nós apoiamos vocês e vocês os transformam, e porque estão fazendo o bem acabam transformando-se a si mesmos. E a vida melhora.

Não existem inimigos, existe oportunidade real de crescimento espiritual. Gostaria muito que vocês, amigos espíritas, amigos de ideal, compreendessem isto. Não digam afaste-se obsessor. Diga: irmão doente me acompanhe, porque o Cristo quer que eu cuide de você. 

Quando os espíritas agirem assim, como o Cristo deseja, o mundo será outro e teremos menos assaltos, violências, depressão, porque o medo será varrido da Terra, porque os espíritas ensinarão que nada há a temer, porque todos somos filhos de Deus e o Pai vela por todos nós. 

Muita paz,

Do amigo espiritual de sempre. 

Categories: Nova Geração

2 thoughts on “Nova Geração – 246 – Poder sobre o mal

  1. Maravilhoso texto.

    1. Obrigado!

Deixe uma resposta para Grupo Marcos Cancelar resposta