Nova Geração 265 – Atração Destrutiva Particular

Livro dos Espíritos

516. Nosso bom e nosso mau gênio poderiam encarnar, para nos acompanhar na vida, de uma forma mais direta?

“Isto acontece algumas vezes; porém, frequentemente também, encarregam desta missão outros espíritos encarnados que lhes são simpáticos.”



Mensagem de encerramento

Queridos e queridas filhas, agora vocês podem entender uma frase chocante: acolham com carinho os seus obsessores.

Nunca Deus permitiria um acontecimento qualquer, que por definição o saldo fosse negativo, como vocês dizem. O fruto fosse o mal.

Existem coisas ruins, mas que devem sempre, ao menos por espíritas, serem interpretados como algo que vem trazer o bem maior. Então, encontros desagradáveis, tentações, aflições, tem um objetivo: a felicidade profunda de vocês.

Que vocês aprendam a envolver-se com o amor do Cristo, que vocês entendam que aflição imensa é somente um instante de refazimento profundo para sentir uma paz extraordinária.

Não há encontros neste mundo, entre encarnados ou entre encarnados e desencarnados, que não tenham por objetivo dar a vocês a felicidade verdadeira.

E isto acontece também aqui no mundo espiritual. Muitos vão desencarnar e vão passar décadas até que chegue o momento em que guiado por seus anjos guardiões vão encontrar com determinadas pessoas.

Às vezes, vocês estão fazendo coisas, falo no mundo desencarnado, mas também vocês encarnados, que nem sabem – e nós estamos preparando vocês para um encontro que acontecerá daqui a trinta anos… Porque será o desfecho de um drama secular. Às vezes, milenar. Então nós dizemos: faça tal atividade, participe disto, estude tal tema, tenha tal experiência. E às vezes espírito diz: ah… Está bem, porque está mandando… Mas lá na frente diz: ah… Agora entendi.

Às vezes indicamos alguém para trabalhar em equipe de socorro espiritual, para que daqui a quinze anos, aquela pessoa esteja qualificada para socorrer determinado espírito ligado a ela. Estamos sempre pensando em tudo isto.

Vocês que no mundo, quando querem, vivem como baratas tontas, malucos, desesperados. Como se vivessem sempre em uma casa incendiando… O que incedeia é o juízo de vocês por falta de cuidado. Nada há que não tenha motivo, mas se vocês se preparam, ótimo, vão aproveitar mais. Quem disse isto? O jovem, o carinhoso Jesus de Nazaré, que disse: constrói a casa, pois virá à tempestade. Se a casa tem base sólida, você está tranquilo, a experiência será ótima apesar da tempestade. Mas se não constrói, a casa desaba.

Às vezes, hoje o anjo guardião está vendo: ah… Daqui a dez anos, esta pessoa vai passar por uma prova terrível, vai encontrar um homem, uma mulher, que tem um vínculo sexual profundo com ele e esta pessoa tem uma vida muito desequilibrada. Então vou prepará-lo para ter equilíbrio sexual, para daqui a dez anos, quando encontrar, o desfecho será saudável. É a tempestade que fala Jesus, então tem base sólida, vem tempestade, casa não cai.

Mas o sujeito passa dez anos, como muitos. Um pé no Espiritismo e um no inferno… Um pé no equilíbrio e um pé na perversão. Daqui há dez anos o que irá acontecer? Vai cair em profundo desequilíbrio sexual. Não quis se preparar, foi avisado, Jesus disse: vai vir tempestade, prepara a sua casa em base sólida. Isto que acontece hoje na Terra.

Espíritas não entendem que não basta ir ao centro espírita hoje, vou tomar passe, aplicar passe. Não! Eu sei que está vindo uma tempestade, melhor me preparar. Não basta é estúpido pensar assim: ah… Hoje tudo bem. Não! Hoje tudo bem, mas tem que se perguntar: eu estou me preparando para a tempestade futura? Eu estou me preparando para as minhas provas?,Eu estou me preparando para as tentações que virão? Que tipo de tentação virá? Será que será nesta área? E se for nesta, como estou preparado. Isto significa vigiar, meus filhos. Ora, o que significaria então vigiar, senão isto? O que é vigiar é estar atento para as ameaças.

Ora, você é um guarda, está lá num forte, na torre, fazendo o que? Vigiando. O que você faz? Fica olhando para ver que a ameaça vai chegar. Um barulho, um ruído, um movimento, uma luz, isto é vigiar. Será que vocês não entendem nem palavra? Cristo fala – ora e vigia.

Vocês estão vigiando? Maioria não está, vive como louco, como se o mundo fosse… fiz minha parte hoje, pronto! Não pode. Vigiar é estar olhando. Será que o inimigo vai vir por este lado ou por outro? Será que viverei tentação sexual, financeira, da cólera que matarei alguém? Será que viverei tentação de ser traído? Será que viverei o que meu Deus? O que é isto? Vigiar. Se vier essa tentação, será que estou preparado? Se não estou, o que deveria fazer? Ah filhos, tantas pessoas se acham tão inteligentes e não entenderam o mínimo: orar e vigiar! E muitos não sabem orar e nem vigiar. O que vai acontecer com eles? Cair em tentação. Vão cair em tentação!

Então é muito importante entender que o Cristo fala de coisas práticas, óbvias e objetivas. Quem não quiser entender, cai em tentação. Quem não quiser cair, pergunte-se todos os dias: estou orando e vigiando de forma adequada? Importante é isto! Todos os dias. Senão, não consegue.

Espero ter sido claro, digo isto, porque, tantas vezes observo, que espíritas caem muito em tentação. Mas adoram falar: orar e vigiar. Não fazem. Quem sabe e não faz, vincula-se aos falsos profetas e serão levados todos do planeta, porque terminou o tempo de falsidade.

Ou se é cristão ou se aplica em si o ensino do Mestre ou cairá em algum tipo de tentação e enlouquecerá.

Peço que vocês pensem e peço que vocês orem e vigiem, porque todas as tentações devem servir para mostrar que precisamos estar com o Cristo todas as horas, porque ele é a luz do mundo. E onde há luz, as trevas jamais vencem.

Que vocês fiquem em paz,

Do amigo espiritual de sempre.


                      Livro dos Espíritos 
                          Segunda Parte 
Capítulo IX Intervenção dos Espíritos no Mundo Corporal
                                 -
1. Penetração dos espíritos no nosso pensamento.
2. Influência oculta dos espíritos nos nossos pensamentos e nas nossas ações.
3. Possessos.
4. Convulsionários.
5. Afeição dos espíritos por certas pessoas.
6. Anjos guardiães, espíritos protetores, familiares ou simpáticos.
7. Pressentimento.
8. Influência dos espíritos nos acontecimentos da vida.
9. Ação dos espíritos nos fenômenos da Natureza.
10. Os espíritos durante os combates.
             
                 Perguntas do capítulo 459 a 557


	
Categories: Nova Geração

O que você achou?