Nova Geração 271 – População oculta

Livro dos Espíritos

521. Certos espíritos podem auxiliar o progresso das artes, protegendo os que delas se ocupam? 

“Há espíritos protetores especiais que assistem os que os invocam, quando os julgam dignos disso; porém, o que quereis que façam com aqueles que acreditam ser o que não são? Eles não fazem com que os cegos vejam, nem com que os surdos ouçam.” 

Os antigos fizeram deles divindades especiais; as Musas não eram senão a personificação alegórica dos espíritos protetores das ciências e das artes, como designavam sob o nome de Lares e Penates os espíritos protetores da família. Entre os modernos, as artes, as diferentes indústrias, as cidades, os países também têm seus patronos protetores, que são apenas espíritos superiores, sob outros nomes. 

Tendo cada homem seus espíritos simpáticos, daí resulta que, nas coletividades, a generalidade dos espíritos simpáticos é proporcional à da generalidade dos indivíduos; que os espíritos estranhos para elas são atraídos pela identidade dos gostos e dos pensamentos; numa palavra, que esses agrupamentos, tanto quanto os indivíduos, são mais ou menos envolvidos, assistidos, influenciados, conforme a natureza dos pensamentos da multidão. 

Nos povos, os motivos de atração dos espíritos são os costumes, os hábitos, o caráter dominante, e as leis, principalmente, porque o caráter da nação se reflete nas suas leis. Os homens que fazem reinar a justiça entre si, combatem a influência dos maus espíritos. Onde quer que as leis consagrem práticas injustas, contrárias à Humanidade, os bons espíritos ficam em minoria, e a massa dos maus, que afluem, entretém a nação nas suas ideias e paralisa as boas influências parciais, perdidas na multidão, como uma espiga se perde no meio dos espinheiros. Portanto estudando os costumes dos povos ou de qualquer grupo de homens, é fácil fazer uma ideia da população oculta que se imiscui nos seus pensamentos e nas suas ações. 



Mensagem de encerramento


                        Livro dos Espíritos 
                          Segunda Parte 
Capítulo IX Intervenção dos Espíritos no Mundo Corporal
                                 -
1. Penetração dos espíritos no nosso pensamento.
2. Influência oculta dos espíritos nos nossos pensamentos e nas nossas ações.
3. Possessos.
4. Convulsionários.
5. Afeição dos espíritos por certas pessoas.
6. Anjos guardiães, espíritos protetores, familiares ou simpáticos.
7. Pressentimento.
8. Influência dos espíritos nos acontecimentos da vida.
9. Ação dos espíritos nos fenômenos da Natureza.
10. Os espíritos durante os combates.
             
                 Perguntas do capítulo 459 a 557
Categories: Nova Geração

O que você achou?