Nova Geração 289 – Do Átomo Primitivo ao Arcanjo

Previous
Next

Livro dos Espíritos

Segunda Parte – Mundo Espírita ou Dos Espíritos 

Capítulo IX – Intervenção dos Espíritos no Mundo Corporal

Item 9 – Ação dos espíritos nos fenômenos da Natureza

Questão 539 e 540

Livros
Dos
Espíritos

539. Na produção de certos fenômenos, das tempestades, por exemplo, é um único espírito que age ou se reúnem em massa?
“Em massas inumeráveis.”
540. Os espíritos que exercem uma ação sobre os fenômenos da Natureza agem com conhecimento de causa, em virtude de seu livre-arbítrio ou por um impulso instintivo e irrefletido?
“Uns, sim, outros, não. Faço uma comparação: imagina essas miríades de animais que, pouco a pouco, fazem emergir do mar ilhas e arquipélagos; julgas que não haja, aí, um fim providencial e que essa transformação da superfície do globo não seja necessária à harmonia geral? Entretanto, são apenas animais do último grau que executam essas coisas, provendo às suas necessidades e sem suspeitarem de que são os instrumentos de Deus. Pois bem! Do mesmo modo, os espíritos mais atrasados são úteis ao conjunto; enquanto se ensaiam para a vida e antes de terem plena consciência de seus atos e de seu livre-arbítrio, atuam em certos fenômenos de que são os agentes inconscientes; primeiramente, executam; mais tarde, quando sua inteligência estiver mais desenvolvida, comandarão e dirigirão as coisas do mundo material; mais tarde ainda, poderão dirigir as coisas do mundo moral. É assim que tudo serve, tudo se encadeia na Natureza, desde o átomo primitivo até o arcanjo, que começou, ele próprio, pelo átomo; admirável lei de harmonia de que vosso espírito limitado ainda não pode apreender o conjunto.”

Mensagem de encerramento

Queridos filhos e filhas, que o Cristo nos abrace neste instante nos envolvendo em sua profunda harmonia. 

Falemos deste assunto extraordinário: a harmonia do universo, a harmonia da natureza.
Não deveríamos, nós, espíritas, valorizar mais isto? Não deveríamos deixar nossos corações se sensibilizarem com os fenômenos da natureza? 

Irmãos nossos cuidam destes fenômenos, e isto é muito belo. Irmãos nossos cuidam para que o ar circule e não nos falte. Irmãos nossos cuidam para que surjam ilhas, para que placas tectônicas se movam para que a harmonia seja aperfeiçoada ou esteja sempre presente em um grau superior, cada vez mais. Por isto, podemos e devemos nos emocionar, ao observar as extraordinárias, as magníficas cenas da natureza que todos nós temos acesso. 

Quem não pode sentir o vento roçar a sua pele? Quem não pode apreciar o pôr do sol? Quem não pode deleitar-se ouvindo os sons das águas? Quem não pode captar os fluidos que a harmonia da natureza emite? De uma forma ou de outra, todos somos capazes de nos permitir envolver por estas energias estruturantes, harmonizantes, que vão trazer o melhor padrão para o nosso ser. 

Cristo sempre buscava a natureza. Os exemplos do Mestre sempre valorizam a natureza, porque ele se tornou apto, capaz de ver a grandeza da obra divina em tudo. Não podemos nós entregar um pouco que seja, cinco minutos a cada dia, a este exercício de imenso valor, de gratidão? 

Quer dizer que milhões de espíritos trabalham para que eu possa respirar este ar… Quer dizer que há uma mobilização imensa para que as plantas floresçam? Sim! A Terra é cuidada por milhões e milhões de espíritos. E isto vai nos infundir uma compreensão que leva ao respeito, a gratidão, a uma relação fraterna, porque são irmão nossos que zelosamente cuidam de tudo isto, dos mais diversos graus evolutivos. E também, por isto, todos, sem exceção, merecem nossa gratidão, carinho. Mas como o nosso coração muitas vezes não capta isto, ele pode embrutecer-se, e um coração bruto gera uma estupidez intelectual. Não tenham dúvidas disto, filhos. 

Pergunto a vocês: é comum não contar com o espiritual, vocês conversam com os espíritos que trabalham com a natureza? Não! Vocês têm medo, vocês filhos, infelizmente, muitos, tem medo da obra de Deus. Vocês não conseguem sequer ver a grandeza da obra divina. Ficam com medo, uns criticam, outros dizem que é esquisito. 

Mas o quanto vocês poderiam aprender se fossem humildes o suficiente apenas para ouvir estes espíritos. Pedir: algum dia, pedir ao mentor da casa, algum dia você poderia trazer um amigo que trabalha com o fenômeno da natureza para conversar conosco, para nos ensinar a ver melhor a beleza da obra de Deus? Mas muitos de vocês sequer conhecem o espírito protetor da casa, muitos não conversam sequer com o anjo da guarda! 

Como poderemos nós ampliar a compreensão de vocês? Se vocês sequer entendem o mínimo, amedrontam-se, acovardam-se ao invés de buscar a humildade verdadeira e dizer: meu Deus, como é grandiosa a Sua obra, meu Pai! Ajude-me a compreender.

Fiquemos com o modelo único que devemos seguir em relação a isto: Allan Kardec! Ele não temeu, por isto estabeleceu estes diálogos maravilhosos que beneficiam a humanidade do presente e também beneficiará a grande humanidade do futuro. 

Fiquemos, portanto, com a disposição de aprender com Allan Kardec, a compreender e admirar as belezas da obra de Deus. 

Que vocês fiquem em paz, 

Do amigo espiritual de sempre.

Outros Programas

Categories: Nova Geração

O que você achou?