Nova Geração 292 – Combate dos Mortos

Previous
Next

Livro dos Espíritos

Segunda Parte – Mundo Espírita ou Dos Espíritos 

Capítulo IX – Intervenção dos Espíritos no Mundo Corporal

Item 10 –  Espíritos durante os combates

Questão 546 e 547

Livros
Dos
Espíritos

546. No tumulto do combate, o que acontece com os espíritos que sucumbem? Interessam-se ainda pelo combate, após a morte?
“Alguns se interessam por ele, outros dele se afastam.”
Nos combates, acontece o que se dá em todos os casos de morte violenta: no primeiro momento, o espírito fica surpreso e como que atordoado. Não acredita estar morto; parece-lhe ainda tomar parte na ação; só pouco a pouco é que a realidade lhe surge.
547. Os espíritos que se combatiam enquanto vivos, uma vez estando mortos, reconhecem-se como inimigos e se conservam encarniçados uns contra os outros?
“Nessas horas, o espírito nunca está impassível; no primeiro momento, ele pode ainda querer mal ao seu inimigo e até persegui-lo; porém, quando as ideias lhe retornam, vê que sua animosidade não tem mais sentido; todavia, pode ainda dela conservar traços mais ou menos fortes, conforme o seu caráter.”
a) Ainda percebe o ruído das armas?
“Sim, perfeitamente.”

Mensagem de encerramento

Queridos filhos e filhas, que o Cristo nos abençoe com suas energias transformadoras.

Sim! Precisamos de muitas batalhas, precisamos enfrentar muitos combates, muitos, dezenas, centenas, talvez milhares! Peçamos ao Cristo que possamos enfrentar os combates verdadeiros. 

Nada mais triste de vermos amigos, irmãos espíritas que conhecem a Doutrina luminosa, estarem envoltos em combates mentirosos e falsos. Isto é muito triste! Sofrendo por coisas que não tem valor nenhum. Fugindo das coisas verdadeiras. 

Filhos, prestem a atenção: toda vez que vocês estão em uma falsa batalha é porque estão fugindo das batalhas centrais da tua vida, das batalhas verdadeiras! 

Certa vez me perguntaram: como encarnar e conseguirmos de fato enfrentar as batalhas centrais? Como saber se estou enfrentando o que devo enfrentar? É muito fácil: quando você está enfrentando os verdadeiros combates, não sobra, não pode sobrar energia para tolice. 

O ser não vai viver uma vida de farra, de destrambelhamento, se ele está vivendo a sua verdadeira batalha. Sabe por quê? Porque não sobram nem tempo, energia, espaço, porque é como uma batalha de guerra. Ninguém vai estar em uma batalha, com fogo acirrado, pensando besteira. Ah… Porque será que é isto, aquilo? Não! A pessoa vai entender que daquela batalha depende todo o seu futuro. Assim é quando você está enfrentando verdadeiras batalhas espirituais. Você sente que o seu futuro espiritual depende disto. Que isto é tão importante, que justifica seu esforço, atenção, o seu melhor desempenho. E falamos de várias coisas, porque são batalhas íntimas e externas. 

Algumas mães sentem viver como uma boa mão é o centro de suas vidas. Não sobra tempo para tolice! Porque o filho é tão importante que elas não vão ficar preocupadas em comprar isto, shopping, não… 

Outro pensa: preciso construir algo, necessito produzir isto ou aquilo e isso mobiliza tão profundamente o espírito, que todo o resto vai ficando sem sentido. Chame um grande cientista e proponha: vamos passar um mês de farra e tudo de graça… O verdadeiro cientista vai dizer: não posso, sinto muito. Estou tão envolvido e preciso tanto fazer isto, que para mim seria um inferno me afastar deste trabalho que, por mais penoso que seja, por mais prazeres que você esteja me prometendo, eu sinto muito, mas não posso largar o isso, porque sinto que aqui está a decisão do meu futuro espiritual. É esta a batalha que necessito vencer! 

Portanto, filhos, o que eu vejo é: espíritas fugindo de suas verdadeiras batalhas, em nome de uma falsa caridade. Em nome de um comodismo, camuflado de benevolência. Cada um tem um centro de ação, tem as suas batalhas a serem enfrentadas. Cada um pode encontrar isto com muita clareza, orando, sentindo. E tenho certeza de que o anjo da guarda vai ajudar muito nisto, se você pedir. 

Filho, quando encontrar o seu centro de batalha, você saberá, sim: é nesta posição de combate que o Cristo conta comigo. Sim! É neste lugar de ação que devo dar a minha cota de colaboração e de sacrifício ao Mestre. 

Encontra o teu centro, finca o pé nele e diga: daqui sairei apenas pelas portas do desencarne, independente dos ataques inimigos, a minha função será esta! E quando o meu comandante supremo, Jesus de Nazaré, chegar, direi: Senhor, perdoe as minhas falhas, mas dei tudo o que podia no campo de ação que me colocaste. 

Paz, 

Do amigo espiritual de sempre.

Outros Programas

Nova Geração Apocalipse 8 – Congregação da Filadélfia

Filadélfia é uma das sete congregações citadas no Apocalipse.&nbsp;</p> <a href=”https://grupomarcos.com.br/wp-content/uploads/2020/11/NG-AP-Congregacao-Filadelfia-8.mp3&#8243; target=”_blank” role=”button” rel=”noopener noreferrer”> Baixe o áudio </a> <img

Categories: Nova Geração

O que você achou?