Nova Geração 297 – Especial de Natal – Cristo e Livro dos Espíritos

Previous
Next

Livro dos Espíritos

Especial de Natal, 2020

Livros
Dos
Espíritos

625. Qual é o tipo mais perfeito que Deus tenha oferecido ao homem, para lhe servir de guia e de modelo?
“Vede Jesus.”
Jesus é para o homem o tipo da perfeição moral a que a Humanidade pode aspirar na Terra. Deus no-lo oferece como o mais perfeito modelo e a doutrina que ensinou é a mais pura expressão de sua lei, porque ele era animado pelo espírito divino e o ser mais puro de todos os que apareceram na Terra.
Se alguns daqueles que pretenderam instruir o homem na lei de Deus, algumas vezes, o têm desviado, através de falsos princípios, foi por se terem dei- xado dominar, eles próprios, por sentimentos muito terrestres e por terem confun- dido as leis que regem as condições da vida da alma com as que regem a vida do corpo. Muitos têm apresentado como leis divinas o que eram apenas leis humanas, criadas para servir às paixões e dominar os homens.

Mensagem de encerramento

Paz e alegria em vosos corações!

Que o Cristo, o menino divino, a criança feliz, possa também fazer parte de nossos sentimentos de gratidão a Deus, que permitiu que este Espírito tão grandioso viesse partilhar conosco, no mundo rude e árido, as dores do dia a dia, para que pudesse infundir em nossos seres as energias necessárias para a grande ascensão espiritual.

Estudei e estudo detidamente, as migrações planetárias, com um olhar atento a todas as migrações espirituais que tocam diretamente a obra do Mestre. E vos asseguro, estão também no movimento espírita, os mesmos arrogantes e alucinados inquisidores. 

Irmãos, cuidado, eles detestam o Cristo. O nome do Mestre os incomoda, não porque o Mestre não se apiede deles, mas porque eles sabem que o traíram e não possuem, ainda, a humildade necessária para suplicar o seu perdão.

Todos nós, de uma forma ou de outra, falhamos com o Mestre, mas é necessário que tenhamos a grandeza verdadeira, a ousadia espiritual, de buscarmos o Mestre, de clamarmos por seu socorro, dizendo: Senhor, ainda uma vez me perdi. Compadece-te de mim! Se quer consigo caminhar com os meus pés, como a ovelha perdida, clamo por sua misericórdia. Resgate-me, acolhe-me, ajude-me. 

Mas, não, estes espíritos assim não fazem e querem erguer dentro do movimento do Consolador, suas bandeiras odiosas, como sempre, disfarçados de falsa autoridade. Camuflados de um saber mentiroso, utilizando-se das armas torpes da calúnia, da intriga, e, acima de tudo, a do desprezo sórdido e sorrateiro. Não! Inquisidores! Vocês não conseguirão abalar o movimento do Consolador ao ponto de comprometer a obra do meu Mestre! 

Não, vocês não conseguirão fazer uma nova Roma, poderosa e esmagadora dos fracos, porque o meu Mestre já deu a ordem e o destino de vocês, no comando e na arrogância, será muito breve! A queda está próxima, zombem, ainda uma vez, porque há pouco tempo deste momento atual, não podereis sequer emitir palavras. Único som que caberá é ementir, será o do choro e do ranger de dentes. Vocês serão esmagados, porque, ainda uma vez, abusam da misericórdia do meu Mestre amado!

Espíritas! Ergamos as nossas vozes, empunhemos a espada da luz, e sem temer, como fizeram os cristãos primitivos, digamos com suavidade, sem rancor, mas com convicção: estou aqui para dar o meu testemunho em favor do Mestre grandioso. 

Zombem, não recuaremos. Caluniem, não cederemos, porque o Consolador é o espaço sagrado do Cristo no mundo, que nós defenderemos com as nossas lágrimas, com as nossas devoções, com os nossos repetidos suores e sofrimentos. Não! Vocês não vencerão! Porque o Cristo é mais poderoso do que todos vocês.

Espíritas, em um Natal que é marcado pelo desprezo da figura do Mestre, suplico a todos vocês: reservem um espaço em seus corações, e no silêncio da noite natalina, agradeçam a Deus pela ternura desta criança extraordinária e pela grandeza daquele que irá implantar o Reino de Deus neste mundo.

Não tenhamos dúvidas, não vacilemos um segundo sequer. O Cristo vencerá o mundo, mais uma vez! Agora, de forma definitiva! 

Unamo-nos nós, os pequenos trabalhadores, em oração de súplica, dizendo: Senhor, por favor, vence também em mim, implanta em meu ser o seu Reino de luz.

Paz, do amigo e irmão, 

Caibar Schutel.

Outros Programas

Categories: Nova Geração

O que você achou?