Nova Geração Livro dos Espíritos – Questão – 593 – Instinto Animal

Previous
Next

Livro dos Espíritos

Segunda Parte – Mundo Espírita ou Dos Espíritos 

Capítulo XI – Três Reinos 

Item 2. Os animais e o homem.

Questão 593

Livros
Dos
Espíritos

593. Pode-se dizer que os animais só agem por instinto?
“Há ainda aí um sistema. É bem verdade que o instinto domina, na maioria dos animais; mas, não vês que muitos deles agem com uma vontade determinada? Isto é inteligência, porém, limitada.”
Além do instinto, não se poderia negar, a certos animais, atos combinados, que denotam uma vontade de agir, num sentido determinado e de acordo com as circunstâncias. Há neles, portanto, uma espécie de inteligência, cujo exercício está, entretanto, mais exclusivamente concentrado nos meios de satisfazer suas necessidades físicas e de prover à própria conservação. Nenhuma criação, nenhum melhoramento há neles; qualquer que seja a arte que admiremos nos seus trabalhos, o que faziam outrora, eles o fazem hoje, nem melhor, nem pior, segundo formas e proporções constantes e invariáveis. O filhote, isolado dos de sua espécie, nem por isso deixa de construir seu ninho de acordo com o mesmo modelo, sem ter recebido nenhum ensino para isto. Se alguns são suscetíveis de uma certa educação, o desenvolvimento intelectual deles, sempre encerrado em limites estreitos, é devido à ação do homem sobre uma natureza flexível, pois nenhum progresso há que lhes seja próprio; este progresso, porém, é efêmero e puramente individual, pois o animal, entregue a si mesmo, não tarda a retornar aos limites traçados pela Natureza. (Comentário de Allan Kardec)

Mensagem de encerramento

Queridos filhos, queridas filhas,

Que o Mestre tenha espaço e seja bem recebido em seus corações. Porque isto é o que ele deseja, isto é o que ele busca, isto é o que ele quer. Vemos em Jesus o maior exemplo do comportamento de uma luz poderosa descendo humildemente, com um carinho imenso, para conviver com cada um de nós.

Esta é a postura que os espíritos superiores têm como referência. De gerar acolhimento, gerar compreensão, gerar proximidade. Nenhum espírito verdadeiramente superior vai dizer “ah, vocês não entendem nada”, ou vai falar de maneira tão difícil que só vai espantar. Não. Ele vai esforçar-se, vai tratar dos assuntos mais complexos e profundos de tal forma que ele vai deixar algo que ilumine a mente e o coração de vocês. Porque todos vocês podem admirar-se, encantar-se, envolver-se e compreender o que ele vai dizer. Que extraordinário. Então é fato: os animais têm também inteligência. Eu tenho uma inteligência. Do mesmo jeito que a minha inteligência é infinitamente superior que a dos animais, um dia eu alcançarei uma inteligência infinitamente superior à minha, como é a inteligência do Cristo.

Por isso, filhos, quero dizer uma coisa. De tudo que estudei e pude compreender, em parte, que inteligência do Cristo comparado com a nossa é tão mais avançada que parece diferença nossa para um animal inteligente. Ele entende tanta coisa. É capaz de penetrar tudo de forma tão profunda que nos espanta, que nos assusta mesmo, no sentido de “meu Deus, que extraordinário!”. Espanto, como nós temos um espanto diante de uma grande obra de arte, de um espetáculo extraordinário em ver uma galáxia. Uma admiração, um maravilhamento quando nós vemos um espírito como ele em ação. É muito lindo.

E nos emociona ver que um espírito como esse desce até nós e nos fala de uma forma tão simples que nós conseguimos entender, que nos esclarece, que nos ensina. Isto, filho, é uma lição que todos precisamos entender. Por isso, filho, quando estiver falando com criança ou com amigo que não entende bem uma coisa que você entende muito: é tua obrigação profunda pensar “eu preciso conseguir explicar isso de uma forma simples”. Eu preciso entender com tanta profundidade e, ao mesmo tempo, fazer um esforço imenso, o esforço que for necessário, para que o que eu explique possa ser entendido por esta pessoa ou por essas pessoas.

O Espiritismo tem esse compromisso ético com se fazer entender para todos. Quanto mais entende, quanto mais estuda, quanto mais trabalha intimamente para ter compreensão, maior é o teu compromisso em conseguir explicar de forma interessante e simples, nunca de forma confusa e complexa. Porque quem faz isso segue o exemplo do Cristo. Quem faz isso está buscando tornar-se discípulo ativo. Não isolando-se em gabinetes e com suposta superioridade, mas dizendo “se o meu Mestre foi capaz de explicar as coisas mais complexas para as pessoas mais simples, eu preciso dedicar minhas forças para fazer o mesmo, se não estarei traindo o legado do Mestre, estarei traindo o método de ação do próprio Cristo que é seguido por todos os espíritos da Codificação”.

Por isso, entendamos: não existem pessoas incapazes de entender, existem espíritos que ainda não têm a capacidade de saber explicar. E o nosso apelo é que cada discípulo do Consolador, quando mais estude, se torne mais capaz de explicar de forma simples para todos os corações.

Meus filhos e filhas, que vocês se sintam envolvidos pelo meu amor, porque amo muito cada um de vocês.

Que vocês fiquem em paz,

Do amigo espiritual de sempre.

Outros Programas

Nova Geração Apocalipse – Capítulo 19 – O casamento e o Cavaleiro Branco

1 Depois, escutei no céu um barulho como de uma grande multidão que dizia: Aleluia! Ao nosso Deus cabem a vitória, a glória e o poder, 2 porque são justas e certas suas sentenças. Porque sentenciou a grande prostituta que corrompeu o mundo com suas fornicações, e pediu-lhe contas do sangue dos servos dele.

Nova Geração Livro dos Espíritos – Questão – 604 – A pergunta

604. Se os animais são sempre inferiores ao homem, mesmos os aperfeiçoados, existentes nos mundos superiores, dever-se-á concluir que Deus terá criado seres intelectuais perpetuamente destinados à inferioridade, o que não parece concordar com a unidade de vistas e de progresso que se notam em todas as suas obras?

Categories: Nova Geração

O que você achou?