Nova Geração Livro dos Espíritos – Questão – 594 – A Linguagem dos Animais

Previous
Next

Livro dos Espíritos

Segunda Parte – Mundo Espírita ou Dos Espíritos 

Capítulo XI – Três Reinos 

Item 2 –  Os animais e o homem

Questão 593

Livros
Dos
Espíritos

594. Os animais têm uma linguagem?
“Se imaginais uma linguagem formada de palavras e de sílabas, não; mas um meio de se comunicar entre si, sim; dizem entre si muito mais coisas do que supondes; a linguagem deles, porém, é limitada, como suas ideias, às suas necessidades.”
a) Há animais que não têm voz; esses parecem não ter linguagem...
“Eles se compreendem, através de outros meios. Vós outros, homens, só tendes a palavra para vos comunicar? E os mudos, que dizeis deles? Os animais, sendo dotados da vida de relação, possuem meios de se prevenir e de exprimir as sensações que experimentam. Imaginais que os peixes não se entendem entre si? O homem não tem, portanto, o privilégio exclusivo da linguagem; mas a dos animais é instintiva e limitada ao círculo de suas necessidades e de suas ideias, enquanto que a do homem é perfectível e se presta a todas as concepções de sua inteligência.”
Os peixes que, com efeito, emigram em massa, como as andorinhas que obedecem ao guia que as conduz, devem ter meios de se advertir, de se entender e organizar. Talvez disponham de uma vista mais penetrante que lhes permita distinguir os sinais que fazem; talvez, ainda, encontrem na água um veículo que lhes transmita certas vibrações. Como quer que seja, é incontestável que possuem um meio de se entenderem, assim como todos os animais privados da voz e que realizam trabalhos em comum. Diante disso, devemos nos espantar de que os espíritos possam se comunicar entre si, sem o auxílio da palavra articulada? (Ver questão 282.) Comentário de Allan Kardec

Mensagem de encerramento

Queridos filhos, queridas filhas,

Que o Cristo nos auxilie neste instante em que estamos refletindo sobre questões tão relevantes, tão grandiosas.

Vocês hoje aprendem a se comunicar uns com os outros. Muito bom! Muitos de vocês aprendem a se comunicar com o plano espiritual. Não é algo estranho, algo totalmente fora de tudo, não, filhos! É apenas mais um nível de comunicação que vocês estão ampliando. Estão se tornando mais humanos.

Os indivíduos que conseguem lidar com a comunicação espiritual de forma equilibrada, lúcida, não estão se tornando anjos e coisas estranhas, apenas estão dando mais um passo em seu processo de humanização. Porque quanto mais vocês são capazes de estabelecer uma comunicação menos grosseira, pouco mais sutil, e menos vinculada a grosseria do dia a dia, mais vocês se humanizam. Vocês estão ampliando o universo comunicativo.

Um dia, vocês serão capazes de se comunicarem com outros seres humanos de outros planetas. Hoje vocês estão aprendendo a se comunicarem com os seres humanos em todos os pontos deste pequeno planeta. Já é um passo imenso, considerando a inferioridade deste mundo. Mas quando vocês conseguirem comunicarem-se com fraternidade, ética e respeito com todos os habitantes de todos os pontos do planeta, terão outra abertura. Então, poderão se comunicar com habitantes de outros planetas. E a comunicação mediúnica ajuda nesta compreensão, nesta prática, em saber que é possível falar, sentir a emoção de alguém que não está perto. Trocar ideias, aprender e ajudar.

Tudo isto começou quando? Veja lá no reino animal. Então quanto mais vocês se humanizam, mais a capacidade comunicativa se amplia. Seja por meio de instrumentos, seja por meio dos próprios poderes internos do espírito. Duas coisas, ou melhor: duas formas e uma ajuda a outra. Além destas duas formas, há uma outra forma superior a todas: a comunicação íntima com o Cristo. A comunicação ainda mais profunda com o Criador do universo. Como estamos lidando com esta comunicação? Agimos ainda como animais e só buscamos o Cristo no momento de perigo? Ou a cada dia buscamos o silêncio externo, geramos o silêncio íntimo e nos damos poucos minutos valiosíssimos e nos permitimos paulatinamente sentir a presença do Cristo em nós? Assim desenvolvemos isso. Assim vamos chegar a um momento em que poderemos nos comunicar com o Cristo com toda a tranquilidade. Será que já conseguimos nos comunicar de forma profunda com o nosso anjo da guarda? Tudo isto são comunicações, formas de linguagem que todos temos que desenvolver, não podemos nos acomodar.

“Não, a minha comunicação vai ser muito parecida com a dos animais, com os brutos”. Não. O que apontamos aqui são caminhos a serem seguidos com muita ética, muito sacrifício de dedicação. Mas isto abrirá para vocês formas de comunicações onde vocês vão ajudar e serem ajudados da forma que um ser humano que optou por ficar embrutecido nunca vai nem saber que existe, ou não vai entender. Mas para vocês será natural, tranquilo, transparente e claro, como é hoje falar em um telefone.

Então, aqueles que se dedicarem a isto um dia estarão do lado de seres e você vai dizer “olha, mas é isto, eu estou compreendendo o meu anjo da guarda nesse momento, ele está dizendo assim assado, está tudo tranquilo”. E o outro vai parecer como cachorro desesperado em um incêndio “como? Não entendo anjo da guarda, não, a situação é material”. Mas você poderá dizer “existem formas de comunicações tão profundas que são capazes de apontar todas as soluções dos problemas materiais”. Mas como tudo na vida, filhos, para que vocês cheguem nesse ponto, vocês precisam dedicar-se bastante. E um dia vocês sentirão uma profunda paz, porque a paz que sente um espírito superior é porque ele tem a certeza absoluta, tem uma convicção inabalável que ele será capaz de se comunicar com as esferas mais altas da vida e dali obter todas as respostas que ele precisa para resolver todo e qualquer tipo de problema. Isto é uma dádiva de Deus, mas precisa ser conquistada com esforços muito laboriosos por cada um de vocês.

Que vocês fiquem em paz,

Do amigo espiritual de sempre.

Outros Programas

Categories: Nova Geração

O que você achou?