Nova Geração Apocalipse – Capítulo 20 – O milênio

capítulo 20

Ouça o Nova Geração Apocalipse – 20 – O milênio

Apocalipse, capítulo 20

O milênio – Vi um anjo que descia do céu com a chave do Abismo e uma enorme corrente na mão. Agarrou o dragão, a serpente primitiva, que é o Diabo e Satanás, o acorrentou por mil anos e o arremessou no Abismo. Fechou e selou por fora, para que não extraviassem as nações, até que se cumpram os mil anos. Depois será solto por breve tempo.

Vi uns tronos, e sentados neles os encarregados de julgar; e as almas dos que haviam sido decapitados em nome de Jesus e da palavra de Deus, os que não adoraram a fera nem sua imagem, os que não aceitaram sua marca nem na fronte nem na mão. Viveram e reinaram a com o Messias por mil anos. Os outros mortos não reviveram, até que passassem os mil anos. Esta é a ressurreição primeira. Feliz e santo quem participa da ressurreição primeira. A morte segunda não tera poder sobre eles, mas serão sacerdotes de Deus e do Messias, e reinarão com ele mil anos. Passados os mil anos, soltarão Satanás da prisão, e sairá para extraviar as nações nas quatro partes do mundo, Gog e Magog. Irá reuni-los para a batalha, inumeráveis como a areia do mar. Avançarão sobre a superfície da terra e cercarão a fortaleza dos santos e a cidade amada. Caiu um raio do céu e os consumiu. O Diabo que os enganava foi arremessado ao fosso de fogo e enxofre, com a fera e o falso profeta: serão atormentados dia e noite pelos séculos dos séculos.

O julgamento – Vi um trono grande e branco, e nel alguém sentado. De sua presença fugiram a terra e o céu sem deixar rastro. Vi os mortos, grandes e pequenos, de pé diante do trono. Abriram-se os livros, e abriu-se também o livro da vida. Os mortos foram julgados por suas obras, segundo o que estava escrito nos livros. O mar devolveu seus mortos. Morte e Hades devolveram seus mortos, e cada um foi julgado segundo suas obras. Morte e Hades foram arremessados ao fosso de fogo (esta é a morte segunda, o fosso de fogo). Quem não estiver inscrito no livro da vida será arremessado ao fosso de fogo.

 

Diálogo mediúnico

Pergunta: por que sinais objetivos reconheceremos o início, de fato, do mundo de regeneração?

Queridos filhos, queridas filhas, 

Que o Mestre amado nos ilumine a todos nos auxiliando a compreender a imensa generosidade, o carinho abundante que ele coloca, que ele projeta, que ele esparge sobre todos nós que somos sua obra, dês que queiramos. Ele é o divino pastor. Precisamos nós nos tornarmos ovelhas obedientes a ele e não ao mal, como acontece hoje, inclusive em movimento do Espiritismo no mundo.

Bem, sempre se pergunta objetivamente por que sinais reconheceremos que de fato estamos em mundo de regeneração. Muito fácil: quando as estruturas da mentira caírem. Quando o comunismo não dominar mais os corações do mundo. Quando o aborto, a depravação deixar de ser política pública. Quando os institutos de comunicação tiverem por moral elevada os princípios do Evangelho. Muito simples. Quando a perversidade deixar de ser a pauta de cada dia desse planeta que, sim, está imundo psiquicamente. Este é o passo do mundo de regeneração. Quando você for buscar notícias e ver mesmo situações tristes tratadas com reflexões verdadeiramente humanitárias e não essa fraternidade dos falsos profetas. 

Mas quero dizer mais sobre isso, filhos. Porque vocês que creem em Cristo precisam estar atentos para colaborar com tudo isso. Não ficar feito um paspalho esperando as coisas acontecer, como se vocês não vivessem na Terra. Como se o mundo de regeneração não fosse um convite para cada um de vocês. Alguns são tolos, dizem “ah, não sei se fico, não sei o que…”. Tolice. Tem que pensar assim: “farei o máximo, tudo que for possível para ficar”. É isso que o Cristo quer ver de vocês. Disposição corajosa. “Ah, mas eu tenho defeito”, tudo bem, “mas eu vou ficar ao lado do Cristo”. 

É isso que precisa para participar do mundo de regeneração. Querer com todas as forças ficar ao lado do Cristo, mesmo com tua fraqueza. Mesmo com tua impaciência, mesmo com teus vícios. Luta a cada dia e diz a si mesmo e ao Mestre “Senhor, tenho todos esses defeitos”. Fala deles e pede “mas Senhor, ainda assim, entende, quero ficar ao teu lado, Senhor, quero ter esses mil anos ao teu lado para que tu cure meu coração tão doente”. 

A primeira etapa é essa, filhos. O julgamento mais profundo é daqui a mil e tantos anos. Talvez mil e trezentos. O que precisa agora é entender que é necessário pedir, como fez Marta. Senta-te aos pés do Mestre e fica vendo. Precisa querer ficar ao lado do Mestre. “Como faço?”, segue conselho dele: cuida dos pequeninos com essa intenção. “Ah, Mestre, eu cuido desta pessoa que está na rua como eu queria que tu cuidasse de mim”. Este é, me perdoa a palavra, o jogo psicológico que vocês precisam jogar. Quando aplica magnetismo: “Senhor, aplico o magnetismo nessa pessoa para curá-la como eu gostaria que tu aplicasse em mim”. “Senhor, eu tolero essa pessoa ignorante, porque para mim é tão importante que tu me tolere, Senhor”. “Senhor, me submeto a situações difíceis para não me corromper, porque para mim é tão importante que tu me tolere também, Senhor”.

É isto que precisa, filho, desenvolver pontes emocionais, por meio das tuas ações e sentimentos com o Mestre. Todo aquele que se dispuser a estabelecer essas pontes conseguirá. Início do mundo de regeneração não tá tão distante. O que nos preocupa é: vocês já estabeleceram essa ponte com o Cristo? Porque quando provarmos mais uma vez a imortalidade a todo mundo revoltado, se os vossos corações não tiverem vinculado ao Cristo, de nada servirá. Quando curas extraordinárias forem acompanhadas pelos laboratórios mais exigentes do mundo. Se sair dali cientista, e não é um servo do Cristo, de nada servirá, filhos. Por isso dizemos: tudo que fazemos nesta etapa da Terra tem esse objetivo máximo, te mostrar que tu precisas estar aos pés do Cristo, embevecido com ele, e tu conquistarás essa posição servindo a todos ao teu redor da mesma forma que tu suplica que o Cristo te sirva. 

Que vocês fiquem em paz,

Do amigo espiritual de sempre.

O que você achou?