Apresentação do Grupo Marcos


Apresentamos o Grupo Marcos.

Nossa Missão. Principais Atividades e o que entendemos por juventude.

Para nós, é muito importante que você se sinta bem-vindo.

Entre em contato – contatogrupomarcos@gmail.com


Nossa missão

 

Baixar Áudio


 

O que entendemos por juventude

Por muito tempo refleti sobre o conceito de juventude, em particular, sobre como definir juventude em nome do Grupo Marcos. Amigos e participantes do blog sempre falaram, mas eu tenho 60 anos… Para nossa alegria, Léon Denis, na década de 1920, elabora um descrição e uma definição de juventude que expressa nossa compreensão de juventude. Podemos definir juventude com um trecho do texto de Léon Denis que se chama A Juventude Idealista e o Progresso.

Em todas as épocas da história do mundo, tendo recebido grandes dons, a juventude sempre teve a obrigação de realizar grandes tarefas. No momento presente, as suas responsabilidades aumentam proporcionalmente com a gravidade das circunstâncias.
Para reerguer um edifício que desaba sob o peso dos séculos, é imprescindível reformá-lo a partir das fundações, isto é, pela base. O mesmo conceito se aplica às sociedades quando estão perecendo: é pela base que é preciso recuperá-las; ocorre que a base viva da humanidade é a juventude, ou seja, a humanidade futura, os homens do amanhã.
Existe, porém, dois tipos de juventude: uma é frívola, insensata, demente e considera os seus dons uma força inútil que lhe é permitido desperdiçar de qualquer maneira e consumir o mais rápido possível, como um pródigo que gasta a herança de um avaro. Sua máxima é: “É preciso que a juventude passe.”. E ela passa, com efeito, como passam as rosas, como passam as enchentes, como passam as horas — e delas nada fica.

Não nos ocuparemos deste tipo de juventude, pois não é ela que trabalhará nas grandes reformas do país e da humanidade.

Entretanto, há outra juventude, cuja máxima é precisamente contrária àquela, porque estes jovens conservam a poesia e o frescor das primeiras horas de existência de suas almas até avançarem para a idade madura e até mesmo na velhice. São eles que, tendo conservado os grandes entusiasmos, o fogo sagrado, o ardor do pensamento e a religião altiva e radiosa do ideal, salvarão o futuro; foram feitos para as grandes devoções e estão preparados para nobres e gloriosos sacrifícios. Já no que diz repeito aos primeiros, por mais que se multipliquem os apelos generosos, fazendo eco a estas palavras do poeta*. “Cedam-me seus vinte anos já que não os utilizam para nada!”, eles respondem com um sorriso cético e irônico. Porém, se pedirmos aos outros que se arrolem sob as bandeiras sublimes que levam direto ao campo de batalha, eles responderão: “Estamos aqui!”.

A juventude é muito bela, mas esta aqui possui grandeza, que constitui uma beleza suplementar!

Analisemos o papel que ela terá de desempenhar e as condições nas quais deverá iniciar o seu nobre labor.

A juventude de elite à qual me refiro é digna de receber um título que ela saberá glorificar e imortalizar um dia: este título é juventude idealista!

Extraído do livro Um Olhar Sobre o Tempo Presente, de Léon Denis, 1. ed., da editora CELD. Tradução de Elena Gaidano, do ano de 2018.  Este livro faz parte da série Denis na Revista Espírita.
* Trata-se de um trecho de Discours em verssur les faux chagrins (Discurso em versos sobre as falsas tristezas), de Jacques de Lacretelle, membro da Academia de Letras Francesa. (N. da T.)

 


Curso Educação Espírita: um Convite à Juventude

 

Baixar áudio


 

Nova Geração

Baixar áudio