Conceito – Pais Narcisistas

CONCEITO
Pais Narcisistas

O transtorno de personalidade narcisista apresenta traços bem característicos como a excessiva preocupação com a opinião alheia, a falta de empatia pelas outras pessoas, a crença de que se é superior a todos aqueles que estão em volta, a atenção completamente voltada a si mesmo, exploração dos outros para benefício próprio, uma aparente autoestima forte, dentre outros.
Vamos estudar alguns personagens do livro Sexo e Destino. Brites Castanheira, que reencarna como Márcia Nogueira, apresenta diversos comportamentos que a aproximam do que, atualmente, na Psicologia, chama-se de transtorno de personalidade narcisista. É sobre ela e suas filhas que refletiremos.
Inicialmente, iremos explorar como se expressa o transtorno de personalidade da matriarca narcisista, ou, para simplificar, como é o perfil de uma mãe narcisista. Utilizaremos como referência informações retiradas do site filhasdemaesnarcisistas.com.br e do livro Prisioneiras do Espelho, ambos de autoria de Michele Engelke, que é formada em Psicologia, Aconselhamento, Terapia Cognitivo-Comportamental, EMDR em Terapia e Coaching, Transtorno de Estresse Pós-Traumático, EMDR Focada no Apego, bem como tem treinamento em Aconselhamento do Trauma e Terapia Breve Focada na Solução.
Para quem tiver maior interesse no assunto, existem os vários artigos escritos no seu site, além de tratamentos gratuitos e textos complementares.

 

PERSONAGENS

Antes de adentrar no estudo em si, é preciso esclarecer alguns aspectos do livro. Começaremos, portanto, a dar um breve perfil dos personagens que citaremos ao longo do texto.

Brites Castanheira: mulher rica, encarnação passada de Márcia Nogueira. Foi casada, mas traiu o esposo com Álvaro. Álvaro a deixou. Depois disso, ela uniu-se a Justiniano, pervertendo-o sexualmente. Quando se separou de Justiniano, vendeu a ele a sua única filha em troca de posses e terrenos. Passou a prostituir outras moças, levá-las a infidelidade, ao aborto e outros crimes.
Álvaro: jovem que teve um romance com Brites Castanheira. Filho adotivo de Justiniano.
Márcia Nogueira: mulher rica, antiga Brites Castanheira. Casada com Cláudio Nogueira, mãe de Marina e Marita.
Marita: filha biológica de Cláudio com uma empregada que se suicidou algum tempo após tê-la, filha adotiva de Márcia nogueira. Apaixona-se por Gilberto, mas ele a deixa. Ela é abusada sexualmente por Cláudio. Destruída emocionalmente, ela tenta o suicídio.
Marina: filha de Cláudio e Márcia. Contadora, poliglota.
Cláudio: pai de Marina e Marita. Marido de Márcia. Ele pratica assédio sexual contra Marita e abusa-a sexualmente. Depois, converte-se ao Espiritismo.

PERFIL DA MÃE NARCISISTA

·É invejosa. Ela inveja a bondade na filha, o corpo da filha, os namorados da filha, etc.; em depoimentos, encontramos atitudes relacionadas à inveja quando a narcisista chega a esmurrar os seios da filha que estão nascendo. No caso da personagem Márcia Nogueira, veja a ação dela para conquistar Nemésio que tem um caso extraconjugal com sua filha Marina.
·Tem o senso de direito dilatado.Ela crê que tem direito a tudo, inclusive à alma da filha, se assim fosse possível. Márcia sempre manipula a vida das filhas a seu favor. Quando Marita fala do assédio sexual que vem sofrendo de seu pai, Cláudio, Márcia simplesmente propõe que ela viaje e esqueça tudo para não ter problemas nem incômodos com a situação. Quando Marita insiste que o que diz é verdade, Márcia diz “ah, então você precisa de um hospital psiquiátrico”. Márcia se dá o direito de usar e manipular a filha como quer, independente do sofrimento da filha.
·Tem mania de grandeza.Tudo que ela faz é grandioso porque foi ela que fez ou porque ela comprou. Essa é um recurso para mascarar a debilidade da própria personalidade.
·É indisponível emocionalmente.Os únicos sentimentos que importam são os da narcisista, nenhuma outra pessoa vale à pena ser ouvida, acolhida ou receber qualquer tipo de atenção emocional, a não ser para deleite da narcisista quando, por exemplo, a filha está triste e isso alegra a narcisista. Após Marita (filha adotiva) tentar suicídio, ela não vai visitá-la até que uma exigência social impõe essa visita para provar que ela é uma boa mãe.
·É egoísta e egocêntrica.Tudo deve servi-la. Há muitos casos em que esse tipo de mão se apropria dos objetos da filha/o como celular ou roupas, do dinheiro que a filha ganha no trabalho; de toda a comida da casa. Márcia adotou Marita, que era filha de um caso que Cláudio teve com a empregada, em uma atitude de aparente bondade. De início, Márcia ainda brincava com Marita e lhe dava alguma atenção. Todavia, depois mudou radicalmente de atitude, excluindo-a de tudo, dedicando-se apenas a Marina (filha biológica). Por que ela fez isso? De início, Marita lhe servia para afastar a sua solidão e auto desprezo. Depois, não lhe serviu mais.
·É dissimulada.A narcisista mente descaradamente sobre seus atributos pessoais, sobre seus conhecimentos, sobre sua história; mente sobre qualquer coisa diante de qualquer pessoa, desde que isso traga algum ganho para ela. No caso, Brites Castanheira (encarnação anterior de Márcia) mentia diariamente para o marido, e consequentemente para sua filha, sobre a sua fidelidade ao casamento.
·Tem uma ira irrefreável e terrível.Toda filha de mãe narcisista sabe o furacão que se forma no teto da casa e o chão de larva que se abre quando se confronta uma narcisista. A mãe narcisista odeia ser contrariada e ela é capaz de terríveis punições, psicológicas e/ou físicas contra seus filhos, chegando, por vezes, a feri-los gravemente. No caso de Brites Castanheira, sua ira iniciou a atuar no momento em que Álvaro quis deixá-la. Ela ameaçou matar a si mesma e deixar uma carta dizendo que havia sido culpa dele. Ela teria feito isso como vingança.

FILHOS DA MÃE NARCISISTA

Além destas características, destacaremos outras que definem, em termos gerais, a dinâmica familiar dominada por uma mãe narcisista, que pode ser também o pai ou um cuidador:
·Filho/a bode expiatório/ovelha negra:a mãe narcisista escolhe, dentre os seus filhos, um que irá servir a ela de bode expiatório, ou seja, o filho que será sempre “o culpado de tudo”. Este filho/a é o que sofrerá os abusos da mãe narcisista de forma mais aberta e clara. A narcisista irá castiga-lo fisicamente, psicologicamente e até sexualmente, independente de sua conduta ser certa ou errada. Muitas vezes, após os erros da narcisista diante de seus filhos, como puni-los por algo que ela mesma fez, ela obriga o filho a pedir-lhe desculpa.
O filho/a escolhido para ser a ovelha negra geralmente é o mais generoso, que tem maior empatia. Da mesma forma, é o filho/a de quem a narcisista tem mais inveja, por isso, deseja tão arduamente destruí-lo, transformar esta filha/o em seu escravo pessoal para atender suas necessidades emocionais (muitos filhos/as de mães narcisistas sentem-se como mães de suas mães, médicos, psicólogos, cozinheiros, empregados, etc., sem nunca sentirem-se amados).
Podemos destacar que Marita era a filha bode expiatório de Márcia. Na trama, é relatado que desde pequena ela fora rejeitada pela mãe adotiva, sem merecer os cuidados, as atenções nem as brincadeiras. Que os seus problemas, inclusive quando Marita contou a Márcia que suspeitava de Cláudio querer abusá-la, era culpa dela, pois Márcia lhe diz que ela está louca. Marita não tinha a atenção dos pais para investir em seus estudos, visto que ela trabalhava como vendedora em uma loja, enquanto sua irmã, Marina, era contadora. Ninguém a defendia, ninguém a ouvia. Seu pai, Cláudio não a amava, apenas a queria como seu objeto sexual, que lhe obedecesse cegamente, pois ela pertencia a ele.
·Filho/a de ouro/dourado:é o filho/a que a narcisista vê como mais fraco emocionalmente, mais manipulável ou maleável. Este filho/a receberá muita da sua atenção (superficial, contudo), presentes, elogios (igualmente superficiais). E, o mais importante: é o filho/a que a narcisista mostra ao público, ou melhor, a quem ela considera sua plateia. É o filho/a-modelo, o filho/a bom, o filho que será usado para provar que a narcisista é uma boa mãe.
Podemos observar claramente que a filha boa, a filha preferida, de Márcia era Marina. Era a filha modelo, a filha que ela mostrava a todos, a qual ela prezava pelo seu casamento por ser uma boa mãe.Era contadora, falava muitos idiomas, cuidava da aparência com maquiagens e roupas no estilo de sua mãe.
O filho de ouro terá dificuldades em acreditar no bode expiatório se este lhe disser que a “mamãe” o machuca, o ameaça de colocar na rua, lhe diz que é um lixo, etc., porque o dourado apenas vê o que a narcisista quer que ele veja: que ela é uma mãe perfeita.
Temos poucos diálogos entre Marita (bode expiatório) e Marina (dourada). Marina, que já é amante de Nemésio, se crê no direito de roubar o namorado da irmã porque ela o merece. Esses é o padrão de pensamento que a mãe narcisista coloca na cabeça da filha dourada, que ela é fabulosa, quetem direitoao sucesso,tem direitoa casar-se com a pessoa que desejar, sem nunca precisar considerar os sentimentos alheios. E, claro, sem nunca contrariar a mãe narcisista. São situações comuns em famílias dominadas pelas mães narcisistas.
Por fim, em relação ao posicionamento dos filhos como dourado ou bode expiatório, também encontramos casos em que os filhos mudam de lugar, sendo ora dourado, ora bode expiatório, a depender do humor da narcisista. É também o caso de filhos únicos.

CONCLUSÃO

Sabemos que hoje milhões de pessoas no mundo sofrem com uma dinâmica familiar adoecida, dominada por uma mãe narcisista. Estudos apontam que 1 em cada 5 pessoas sofreram abuso sexual e um número maior foi vítima de abusos narcisista.
Observamos que a espiritualidade nos trouxe uma história verdadeira, rica de exemplos e detalhes que não deixam dúvidas quanto a natureza das relações marcadas pela atitude de uma narcisista. Se o Mais Alto trouxe até nós o livro Sexo e Destino, é necessário levar em consideração essa temática em nosso dia a dia, seja em casa, no trabalho ou em outros ambientes.
Se você se identificou com a dinâmica familiar dominada por um ou dois parentes narcisistas ou identificou alguém próximo a você, sugerimos que assista aos vídeos indicados na revista, pois você encontrará muitos outros materiais que lhe ajudarão a interiorizar essa informação assustadora, dolorosa e, ao mesmo tempo, muito verdadeira.

 


Screen Shot 2018-02-03 at 12.31.08

 

Indicamos também o site filhasdemaesnarcisistas.com.br que apresenta livros, cursos, terapias e outros matérias de suma importância e utilidade para você, caso tenha sido vítima de um parente narcisista, ou para alguém que você conheça.

a