PodSim 16 – Suicídio por Amor e por Dever


Baixar 01       Baixar 02


Mensagem mediúnica de encerramento


Baixar 01          Baixar 02


Meus amigos, tende diante de vós um caso exemplar, de como o orgulho leva a loucura e ao suicídio. O orgulho atua vos impulsionando a negar às próprias limitações, a não reconhecer os defeitos, a não reconhecer as falhas, a não aceitar-se, daí a preciosidade dos ensinos de nosso Mestre tão amado. Quiseram elevar-se a pureza e terminaram na situação trágica e deplorável de suicidas, por que não humilhar-se diante da própria pequenez e orar pedindo forças a Deus? Por que não confessar para os esposos ou esposas as dores que destruíam a paz interior? Não teria sido mais saudável e mais útil? Não o fizeram, não o fizeram, porque o orgulho falava mais alto, o orgulho da falsa pureza, o orgulho da leviandade social, o orgulho da postura de seres infalíveis.

Roguemos sempre ao Senhor a piedade por aqueles que queiram se elevar, porque sempre cairão desastradamente. É preservativo da paz interior, aceitar as imperfeições. Buscar a ajuda pela prece, buscar ajuda das pessoas equilibradas, que Deus sempre coloca em nossos caminhos. Quando o Mestre nos disse: confessai-vos uns aos outros, referia-se a isso. Por que ela não buscou um coração amigo e maduro de uma mãe, de uma irmã, de uma tia? Por que ele não confessou ao próprio amigo às dores que enfrentava? Orgulho! E foi o orgulho que os conduziu a situação do supremo sofrimento no plano espiritual.

Meus amigos, os que cometem suicídio, carecem de imenso socorro, porque no Vale dos Suicidas, na região psíquica dos quem fogem, eles são obrigados a ver a própria desgraça para que aprendam a não mais fugir.

Deus não castiga por maldade, mas, muitas vezes, a rebeldia do indivíduo exige que com ele sejam aplicados métodos fortes e enérgicos, para que cesse a fuga. Por isso o suicida vê, ano após ano, as cenas do ato infeliz, para que aprenda enfrentar, para que um dia não fuja mais de si mesmo nem dos desafios da vida.

A grande lição, meus amigos e irmãos em Cristo, é aprender a enfrentar os obstáculos e quando esses aparecerem ser por demais grandes para serem superados, orar, pedir ajuda, ter a humildade de buscar amparo e com o amparo superar o obstáculo.

Despedimo-nos sugerindo uma reflexão para todos. De que tenho fugido atualmente em minha existência? E a partir disso, localizando a postura de fuga, peçam ajuda de vossos anjos guardiões, porque o Reino dos céus é daqueles que possuem a coragem de olhar para os próprios defeitos e de continuar servindo a todos ao seu redor. Muita paz.

Baixar a Mensagem em PDF

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s