Magnetismo - Iniciação aos Princípios do Magnetismo

Codificação – Livro dso Médiuns – Das Evocações

o Livro dos Médiuns

CAPÍTULO XXV - DAS EVOCAÇÕES

 

282. Perguntas sobre as evocações:
1. Pode alguém evocar os Espíritos sem ser médium?
– Todos podem evocar os Espíritos. Se os evocados não puderem manifestar-se
materialmente, nem por isso deixam de se aproximar e ouvir o evocador.
2. O Espírito evocado atende sempre ao chamado?
– Isso depende das suas condições, porque há circunstâncias em que não pode fazê-lo.
3. Quais as causas que podem impedi-lo?
– Primeiro, a sua própria vontade; depois, o seu estado corpóreo, se estiver encarnado, as
missões de que estiver encarregado, ou ainda a falta de permissão para tanto, que lhe pode
ser negada. Há também Espíritos que não podem jamais comunicar-se. São os que ainda
pertencem, por sua natureza, a mundos inferiores à Terra. Os que se encontram em globos
de punição também não podem comunicar-se, a menos que tenham permissão superior, só
concedida em caso de utilidade geral. Para que um Espírito possa comunicar-se é
necessário que tenha atingido o grau de evolução do mundo em que é chamado, pois do
contrário será estranho à cultura desse mundo e não disporá de meios de comparação para
exprimir-se. Não se dá o mesmo com os que são enviados em missão ou expiação aos
mundos inferiores, pois esses possuem a cultura necessária para responder.
4. Por quais motivos pode ser negada a um Espírito a permissão de se comunicar?
– Pode ser uma prova ou uma punição para ele ou para quem o chama.
5. Como os Espíritos, dispersos no espaço ou em diversos mundos, podem ouvir as
evocações que lhes são dirigidas de todos os pontos do Universo?
– Freqüentemente são prevenidos pelos Espíritos familiares que vos cercam e que vão
procurá-los. Mas ocorre nesse caso um fenômeno que e difícil de vos explicar, porque ainda
não podeis compreender, o modo de transmissão do pensamento entre os Espíritos. O que
posso dizer é que o Espírito evocado, por mais distante que esteja, recebe por assim dizer o
impulso do pensamento como uma espécie de choque elétrico, que chama a sua atenção
para o lado de onde vem o pensamento a ele endereçado. Podemos dizer que ele entende o
pensamento, como na Terra entendeis a voz.
– O fluido universal é o veículo do pensamento, como o ar é o veículo do som?
– Sim, com a diferença de que o som só pode ser ouvido num raio muito limitado, enquanto
o pensamento atinge o infinito. O Espírito no espaço é como o viajante que, no meio de
vasta planície, ouvindo subitamente o seu nome se dirige para o lado de onde o chamam