Curso
0% Completo
0/164 Passos

Diálogo mediúnico

Diálogo Mediúnico

Que a paz do Cristo se faça presente em cada coração que nos ouve nesse instante, porque, nesse momento, estaremos ao lado de cada um de vocês insuflando uma maior compreensão do tema que estudaremos nesse instante, pois ele toca, de maneira direta e prática, a realidade que viveis. Colocamo-nos, portanto, de forma fraterna e amiga, a disposição para as reflexões do encontro de hoje.

 

Agradecemos a essa oportunidade. Como primeira pergunta, queria que você comentasse qual a lição que a gente pode ter da rejeição de Eurípedes?

A rejeição que Eurípedes vive é a iniciação de todos aqueles que querem, no mundo atual, viver com vínculos reais com o Mestre de Nazaré.
Não podemos nos iludir que uma sociedade doente e que caminha para a loucura possa admirar uma vida devotada ao Mestre. Se Eurípedes foi vítima da trama sórdida de acusação de práticas indébitas, mesmo demoníacas, o cristão verdadeiro, na atualidade, será acusado de um cultor da morte, da tristeza, porque, naturalmente, se recusará a viver os prazeres sórdidos que desequilibram o corpo e a alma.

Sendo Eurípedes o líder da nova geração, o que significa isso para ela?

O mentor da nova geração fez questão de vir primeiro dar o exemplo. Mostrar que, se o abandono existe, também é possível converter os corações doentes em amigos ou pelo menos amenizar a raiva de muitos.
Eurípedes, como líder do grupo de espíritos hoje reencarnados no mundo, é o modelo a ser seguido. Uma honestidade que não calcula os próprios interesses, uma entrega serena e plena a tarefa que lhe cabe, uma devoção que não é feita de discursos frios e melosos, mas é realizada de forma organizada e plena a cada dia da existência, a cada hora que o Criador lhe dá, ele a utiliza para cumprir os seus deveres. Assim é o líder da nova geração, assim devem ser os discípulos dele, os espíritos que estão nascidos no mundo para reestruturar não apenas o movimento espírita, mas para ensinar a sociedade brasileira o que significa seguir o Consolador.

Por que temos tanta necessidade em sermos aceitos na sociedade e ao mesmo tempo a gente tem tanto preconceito com os ditos diferentes de nós? Por que existe essa divergência?

Uma vez que se desconhece o amor do Cristo a insegurança psíquica se instala na criatura. Ela teme ser rejeitada, por isso sintoniza-se com os outros medrosos para rejeitarem uma terceira pessoa na ilusão infeliz de que rejeitar o outro lhe poupará de ser rejeitada. Mas esse ciclo vicioso perpetua-se a si mesmo, gerando, fatalmente, a rejeição para aquele que rejeita. Em um nível mais profundo, ela rejeitará a si mesmo a cada dia da existência.

O que fazer para ter uma postura mais madura?
O rompimento desse ciclo, meu amigo, se dá, apenas, quando o indivíduo aprende a aceitar o amor de Deus, representado pelo Cristo. Quando ele entende que precisa amar-se como é amado por Deus. Deus é o grande paradigma da eternidade. Como a criatura é extremamente limitada, veio o Cristo ao mundo representar esse paradigma em forma humana, nas relações do dia a dia, nas relações sociais.
A forma de superação, portanto, do vício, porque é uma distorção psíquica de rejeitar e rejeitar-se, é a aceitação tranquila de que todos estamos na criação divina e que nada é concebível para nós além da criação divina, a não ser o próprio Deus. Portanto, um indivíduo lúcido compreende que nunca, nem ele nem ninguém, poderá ser expulso da criação. A única possibilidade da criatura é um relativo distanciamento de si mesma e da paz divina, mas que a todos Deus ama infinitamente e que a todos Deus indicará o caminho da verdadeira felicidade.
Para que isso não fique em termos teóricos, basta lembrar que, muitas vezes, os espíritos iluminados que vos causam impacto positivo e respeito foram grandes criminosos das trevas como o estudo espírita irá revelar cada vez mais para aqueles que se aprofundarem nessa temática.

Como a gente deve interpretar o simbolismo da cura do leproso pelo Cristo?
A cura do leproso realizada pelo Mestre e a cura do leproso realizada por Eurípedes Barsanulfo simbolizam uma e a mesma coisa. Estes espíritos vêm ao mundo para curar as chagas mais terríveis da alma humana. Esses espíritos são corajosos e amorosos o suficiente para amar os mais degenerados do corpo e os mais degenerados da alma.
A cura do leproso, para nós, significa que ele, seguindo as orientações e as inspirações diretas do Mestre, pode não apenas curar, mas irá nos ensinar a própria cura. Como um aluno avançado do Cristo, Eurípedes tem prazer em ensinar a todos nós a divina ciência do amor profundo, em que a paixão e o impulso se tornam sublimes e harmonizam todas as dimensões da criatura encarnada ou desencarnada.

Nós agradecemos novamente a oportunidade desse diálogo e deixamos o espaço para o encerramento.
Nova geração é ao vosso coração que me dirijo agora, em especial. Se estais nos ouvindo, tenho uma mensagem que vem direta de Eurípedes para vocês: mãos à obra, é hora de vosso trabalho no mundo, é hora de iniciar. Comecemos agora, de forma discreta e continuada, porque todos nós estaremos unidos e Eurípedes nos orientará diretamente em todos os setores de atividade. Jovens médiuns de cura, orai para que o mestre de Sacramento possa vos direcionar hoje. As psicografias também acontecerão. A todos, irmãos de longo tempo, é chegada hora em que, pela voz de Eurípedes, o Cristo vos diz: o amparo deve se estender a todos ao vosso redor.

Muita paz, do vosso irmão e amigo,

Cairbar de Souza Schutel.

Cairbar Schutel

Cairbar Schutel

Coordenador espiritual do Curso Iniciação à Psicologia Crística.

Registre sua pergunta relativa ao tema.

Nossa equipe organizará as perguntas e apresentará ao coordenador espiritual do curso.

Dia 08 dezembro publicaremos as respostas.

Email contatogrupomarcos@gmail.com