Formação do Capítulo​ Um

Capítulo I - Não Vim Destruir a Lei

AS TRÊS PARTES DO CAPÍTULO UM

Untitled design (5)

Primeira parte

Evangelho de Mateus

O Evangelho de Mateus é conhecido entre os estudiosos por ser o que mais enfatiza a profunda relação entre o Antigo (Torá judaica) e o Novo Testamento. 

Móises - Dez Mandamentos

Para Kardec deve-se separar na moral de Moisés a Lei divina - imutável - e as leis civis ou sociais que são mutáveis. 

Segunda parte

Cristo

Afirma o codificador que Jesus é o Messias anunciado ao longo dos milênios pelos profetas.

O Cristo, por sua evolução excepcional veio cumprir uma missão divina na Terra.

O Espiritismo

O Antigo Testamento é personificado em Moisés; o Novo Testamento no Cristo e o Espiritismo personificado pelas Vozes do Céu, expressão literária vinculada ao Apocalipse, que Kardec interpreta como sendo os Espíritos que revelam as Verdades espirituais.

Aliança da Ciência e da Religião

Desde Moisés se compreende que tudo se origina em Deus, por isso, Religião e Ciência não são incompatíveis, mas essa compreensão foi perdida por causa da filosofia Iluminista, que gerou o marxista, o positivismo e outras visões de mundo fragmentadas.

O Espiritismo, por ser o sinal de que são chegados os tempos do cumprimento das ordens do Cristo para renovação do mundo, deve reintegrá-las. 

Terceira parte

A NOVA ERA

Essa comunicação tem uma curiosa história, o Espírito é parente e anjo guardião do médium, ambos judeus, que dialogam sobre a relação da moral de Moisés e do Cristo.

Kardec organiza as respostas em uma única mensagem. (Ver item Informações Interessantes).

As resposta foram recebida na cidade de Mulhouse, 1861, França. O Espírito identifica-se como  Um Espírito Israelita.

A NOVA ERA

A comparação entre a Revelação Espírita e a Revelação dos profetas do Antigo Testamento  é muito direta para ser ignorada.

"O mundo, após alternativas de verdade e obscuridade, novamente se perdia. Então, semelhantes aos profetas do Antigo Testamento, os Espíritos começaram a falar e a vos advertir. O mundo foi abalado nas suas bases: o trovão ribombará; sede firmes!"

Essa mensagem recebida em 1861, na cidade francesa de Mulhouse,  não foi publicada na Revista Espírita. Provavelmente, foi guardada por Kardec para sua publicação em 1864. O Espírito a assina é Fénelon. 

A NOVA ERA

Essa é uma mensagem muito diferente. Poderíamos  chamar de uma psicografia-homenagem feita a um dos mais importantes Espíritos da história e, também, da Codificação espírita.

Santo Agostinho é um dos maiores divulgadores do Espiritismo. Ele se manifesta por quase toda parte, e a razão disso a encontramos na vida desse grande filósofo cristão. Pertence a essa vigorosa falange dos Pais da Igreja, a que a Cristandade deve as suas mais sólidas bases.

Foi recebida em Paris, 1863, assinada por Erasto (Discípulo de São Paulo) e inclui uma nota de Kardec de reconhecimento da importância de Santo Agostinho para Civilização e para o Espiritismo. 

Local do recebimento das mensagens mediúnicas

Distância entre Paris e Mulhouse - Cerca de 500 km
Distância entre Paris e Poitiers - Cerca de 350 Km