0% Completo
0/13 Passos

Referências

Livros

The Spirits’ Book, Allan Kardec, edição George Redway. Tradução do francês para inglês:

Anna Blackwell traduziu para inglês o Livro dos Espíritos a partir do original francês. Conheceu Allan Kardec e faz um interessante descrição do codificador na introdução de sua tradução. 

CAPÍTULI XV – CURAS

10. Então uma mulher, enferma de uma hemorragia há doze anos — que havia sofrido muito nas mãos dos médicos e que, tendo gasto todos os seus bens e não tendo conseguido nenhum alívio, mas sempre piorando —, tendo escutado falar de Jesus, veio com a multidão atrás dele e tocou a roupa dele, pois ela dizia: “Se eu conseguir ao menos tocar sua roupa, eu ficarei curada.” No mesmo instante, a fonte da hemorragia cessou, e ela sentiu em seu corpo que estava curada daquela enfermidade.

Então Jesus, conhecendo em si mesmo a virtude que havia saído dele, voltou-se no meio da multidão e disse: “Quem tocou minhas vestes?” Seus discípulos lhe disseram: “Vê que a multidão te aperta de todos os lados e perguntas quem te tocou?” Ele olhava em torno de si à procura daquela que o havia tocado.

Mas aquela mulher, que sabia o que se passava consigo, tomada de medo e pavor, lançou-se aos seus pés e lhe declarou toda a verdade. E Jesus disse a ela: “Minha filha, tua fé te salvou! Vá em paz e esteja curada da tua enfermidade.” (Marcos, 5:25 a 34)

11. Estas palavras “Conhecendo em si mesmo a virtude que havia saído dele” são significativas; elas expressam o movimento fluídico que se operava de Jesus para a mulher enferma; ambos experimentaram a ação que havia acabado de se produzir. É notável que o efeito não tenha sido provocado por nenhum ato da vontade de Jesus; não houve magnetização, nem imposição das mãos. A irradiação fluídica normal foi suficiente para realizar a cura.

Mas por que aquela irradiação se dirigiu mais àquela mulher e não às outras pessoas, uma vez que Jesus não pensava nela e estava cercado de uma multidão?

A razão disso é bem simples: o fluido — considerado como matéria terapêutica — tem que atingir a desordem orgânica a fim de repará-la; ele pode ser dirigido sobre a enfermidade pela vontade do curador ou atraído pelo desejo ardente, pela confiança e, em suma, pela fé do enfermo. Com relação à corrente fluídica, o primeiro faz o efeito de uma bomba emissora e o segundo como uma bomba aspirante. Algumas vezes, é necessária a simultaneidade das duas ações; doutras, uma só basta; foi o segundo caso que ocorreu na referida circunstância.

Eis a razão de Jesus dizer: “Tua fé te salvou”. Compreendemos que a referida fé não é uma virtude mística, tal como muitas pessoas entendem, mas uma verdadeira força atrativa, de sorte que aquele que não a possui opõe à corrente fluídica uma força repulsiva, ou pelo menos uma força de inércia que paralisa a ação. Com isso, compreendemos que dois enfermos que sofrem da mesma doença, na presença de um curador, um possa ser curado e o outro não. É este um dos mais importantes princípios da mediunidade curadora e que explica, por uma causa muito natural, certas anomalias aparentes. (Cap. XIV, nº 31, 32 e 33)

E uma mulher, que estava com um fluxo de sangue há doze anos, que muito havia padecido sob os cuidados de muitos médicos, gastando tudo quanto tinha; nada lhe aproveitando, mas tornando-se ainda pior. Depois de ouvir a respeito de Jesus, enquanto vinha na multidão, por trás tocou na sua veste. Pois dizia: Se tocar apenas na sua veste, serei salvaE imediatamente secou-se a fonte do seu sangue, e soube em seu corpo que estava curada do flagelo.Jesus, imediatamente, reconhecendo que havia saído uma força de si mesmo, e voltando-se em meio à turba, dizia: Quem tocou nas minhas vestes? Diziam-lhe os seus discípulos: Vês que a turba está te comprimindo, e dizes: Quem me tocou?Ele olhava ao redor, para ver quem fizera isso. A mulher, atemorizada e trêmula, sabendo o que lhe havia acontecido, veio, prosternou-se diante dele, e disse-lhe toda a verdade.Ele, porém, lhe disse: Filha, a tua fé te salvou. Vai em paz, e permanece curada do teu flagelo. (Marcos 5: 25 a34)

The Spirits Book - História do Espiritismo
genese

Pinturas

bleeding-woman-catacumba
Pintura em catacumba. Início da era cristã.
bleeding-woman-
Pintura em igreja ortodoxa russa
A mulher que tocou a bainha de sua roupa de  Harold Copping (1823-1932)
A mulher que tocou a bainha de sua roupa de Harold Copping (1823-1932)
bleeding-woman-11
Ilustração. Autor não identificado.
bleeding-woman-3
Autor não identificado
Jesus-Healing-the-Bleeding-Woman-matthew-9-18-22
Autor não identificado