O magnetismo dos minerais e sua relação com os seres humanos

Estudaremos inicialmente sobre a importância da água, que é um mineral (não nos esqueçamos), pois ela tem a importante característica de absorver, manter e transmitir energias ao nosso organismo de forma muito poderosa. 


Baixar áudio opção 1          Baixar áudio opção 2 


Texto

Baixar Texto 1     Baixar Texto 2 

Educação Espírita: um Convite à Juventude- Magnetismo – Encontro 5

Documentário – Água: o grande mistério

 

 

 

Existe uma faculdade humana chamada psicometria que permite que a pessoa pegue em um objeto e descreva o que aconteceu ao redor dele. Vou dar um exemplo, você entrega para pessoa uma caneta que usou durante um ano e a pessoa é capaz de dizer tudo o que aconteceu ao redor da caneta! Incrível, não é? Isso é verdadeiro! Como ocorre? O objeto recebe as energias contendo as informações do que acontece ao seu redor e as retém.

A psicometria é a capacidade de uma pessoa captar essas informações retidas no objeto. O assunto exige mais estudo, falo dele aqui apenas para mostrar que existe sempre uma troca de energia e de informação entre tudo o que existe. Das mais diversas formas, os minerais captam e retém energias e informações.

Como nos outros reinos, o reino mineral possui sua individualidade. Minerais diferentes são portadores de diferentes vibrações, esse é um estudo que ainda estamos longe de esgotar. O sol e a lua, que são compostos minerais, possuem um poderosíssimo magnetismo que nos afeta a todos.  Estudaremos inicialmente, um mineral particularmente importante: a água, pois ela tem a característica de absorver, manter e transmitir energias ao nosso organismo de forma muito poderosa. Com justiça ele é conhecida como o elemento da vida.

Recorrendo a obra de André Luiz vemos que uma das lições fundamentais que ele recebeu é do processo de adaptação a uma vida com valores mais elevados do que o de nossa sociedade materializada. Aprendamos com as experiências desse amigo que, em alguma medida, serão também as nossas. Por isso, é importante que nos perguntemos: o que em Nosso Lar é valorizado? O que deve ter mais atenção?

Vejamos o valor que em Nosso Lar é dado a água. Lembre que na comunidade essênia, que participaram Bezerra de Menezes e Eurípedes Barsanulfo, citada no livro A Grande Espera,  a primeira prece do dia é feita em torno da água, pedindo que ela seja abençoada.

André Luiz nos relata seu primeiro aprendizado sobre esse tema que está em Nosso Lar, no capítulo 10, no Bosque das Águas.

 

O visitador sorriu e obtemperou prazenteiro:

– Na Terra quase ninguém cogita seriamente de conhecer a importância da água. Em “Nosso Lar”, contudo, outros são os conhecimentos. Nos círculos religiosos do planeta, ensinam que o Senhor criou as águas. Ora, é lógico que todo serviço criado precisa de energias e braços para ser convenientemente mantido. Nesta cidade espiritual, aprendemos a agradecer ao Pai e aos seus divinos colaboradores semelhante dádiva. Conhecendo-a mais intimamente, sabemos que a água é veículo dos mais poderosos para os fluidos de qualquer natureza. Aqui, ela é empregada sobretudo como alimento e remédio. Há repartições no Ministério do Auxílio absolutamente consagradas à manipulação de água pura, com certos princípios suscetíveis de serem captados na luz do Sol e no magnetismo espiritual. Na maioria das regiões da extensa colônia, o sistema de alimentação tem aí suas bases. Acontece, porém, que só os Ministros da União Divina são detentores do maior padrão de Espiritualidade Superior, entre nós, cabendo-lhes a magnetização geral das águas do Rio Azul, a fim de que sirvam a todos os habitantes de “Nosso Lar”, com a pureza imprescindível. Fazem eles o serviço inicial de limpeza e os institutos realizam trabalhos específicos, no suprimento de substâncias alimentares e curativas. Quando os diversos fios da corrente se reúnem de novo, no ponto longínquo, oposto a este bosque, ausenta-se o rio de nossa zona, conduzindo em seu seio nossas qualidades espirituais.

 O que mais me chama  atenção é o ministério da União Divina, em Nosso Lar, dedicar-se a água, pois sua atribuição exclusiva é o contato dessa grupo espiritual com as regiões mais espiritualizadas. Dar-se conta disso, é entender o valor da magnetização da água.

 

Em outro livro, Medicina Vibracional, de Richard Gerber, no capítulo – As Maravilhas da Água: O que Torna isso tudo Possível é citado o trabalho do Dr. Bernard Grad, uma das pesquisas mais respeitadas sobre o magnetismo da água no século 20.

A água é uma substância muito especial. Ela cobre dois terços da superfície do planeta Terra e também representa 99% das moléculas que constituem o corpo humano. Embora as propriedades físicas básicas da água sejam bem conhecidas, até recentemente sabia-se muito pouco a respeito das suas propriedades sutis. Boa parte das evidências preliminares acerca dessas propriedades especiais provém de estudos sobre os efeitos do “toque de mãos com poder de cura”, realizados na década de 60. De todas as pesquisas sobre o assunto realizadas nesse período, as mais importantes foram as do Dr. Bernard Grad, realizadas na Universidade McGill, em Montreal. Grad estava interessado em descobrir se as pessoas que praticam curas psíquicas realmente produziam sobre os pacientes efeitos energéticos maiores do que aqueles que poderiam ter sido causados pela crença ou pelo “carisma”. Ele queria separar os efeitos fisiológicos das emoções (o assim chamado efeito placebo) dos verdadeiros efeitos energéticos sutis sobre os sistemas vivos.

Para estudar esse fenômeno ele criou uma série de experimentos nos quais os pacientes humanos foram substituídos por plantas e animais, a fim de eliminar os conhecidos efeitos da crença. O trabalho de Grad que mais nos interessa aqui é aquele realizado com sementes de cevada. Para criar uma “planta doente”, Grad pôs sementes de cevada de molho em água salgada, o que, como se sabe, retarda o crescimento da planta. Em lugar de trabalhar diretamente com as sementes, Grad fez com que uma pessoa supostamente dotada de poderes de cura fizesse um tratamento de imposição das mãos sobre um recipiente fechado contendo a água salgada que seria usada para a germinação das sementes. As sementes de cevada foram colocadas pelos assistentes de laboratório em água salgada retirada de recipientes tratados ou não tratados, os quais haviam recebido etiquetas que os designavam arbitrariamente como “Um” e “Dois”. Somente Grad sabia identificar corretamente as garrafas de água salgada. As sementes foram separadas em dois grupos, diferindo apenas quanto à água salgada com que cada grupo foi inicialmente tratado.

(…)

Uma outra variação incomum imaginada por Grad consistiu em dar a água para pacientes psiquiátricos segurarem. Essa mesma água foi depois usada para tratar as sementes de cevada. Por incrível que possa parecer, a água energizada por pacientes que estavam seriamente deprimidos produziu um efeito inverso ao da água tratada pelo curandeiro: ela diminuiu a taxa de crescimento das plantinhas novas!

Por causa dos efeitos positivos para o crescimento atribuídos à água tratada [magnetizada] pelo curandeiro, Grad analisou-a quimicamente para verificar se a energização havia provocado alguma alteração física mensurável. Análises por espectroscopia de infravermelho revelaram a ocorrência de significativas alterações na água tratada pelo curandeiro. Esse teste mostrou que o ângulo de ligação atômica da água havia sido ligeiramente alterado. As pequenas alterações na estrutura molecular da água tratada pelo curandeiro também produziram uma diminuição na intensidade das ligações por pontes de hidrogênio entre as moléculas de água. Os testes confirmaram que a água tratada pelo curandeiro havia apresentado uma significativa diminuição na tensão superficial, resultado das alterações nas ligações por pontes de hidrogênio entre as moléculas de água energizadas. Curiosamente, a água tratada com ímãs apresentou não só diminuições semelhantes na tensão superficial como também efeitos positivos na estimulação do crescimento de plantas. Estudos realizados por Douglas Dean e Edward Brame, e, mais recentemente, por Stephan Schwartz, Edward Brame e outros, confirmaram as descobertas de Grad e constataram a ocorrência de alterações nos resultados da análise por espectroscopia de infravermelho da água tratada por um curandeiro. Os mesmos pesquisadores também constataram que as moléculas da água tratada por um curandeiro apresentavam alterações nos ângulos de ligações atômicas.

Esse material foi apresentado menos pela sua relevância para a cura psíquica do que pela importância dessas descobertas para ilustrar as propriedades energéticas sutis da água Esse é o ponto crucial que passou despercebido para a maioria dos pesquisadores familiarizados com esses experimentos. Parece que a água tem a capacidade de ser “carregada” com diversos tipos de energias sutis e, em seguida, de “armazená-las” em suas moléculas. As energias sutis, sejam elas de natureza benéfica ou prejudicial, podem ser armazenadas, conforme demonstraram os estudos de Grad utilizando indivíduos com poder de curar e pacientes vítimas de depressão. A água tratada foi capaz de induzir alterações mensuráveis na fisiologia e no crescimento das plantas, embora nenhuma  substância física fosse acrescentada a ela ou nela detectada. Durante o processo de energização, os indivíduos dotados de poderes de cura não tiveram nenhum contato físico com a água, a qual estava dentro de frascos fechados. Entre suas mãos e a água havia as paredes de vidro dos recipientes.

Esses experimentos a respeito das propriedades energéticas sutis da água foram relevantes na avaliação da disputa entre os conhecidos princípios da fármaco-terapia e os mecanismos desconhecidos da homeopatia. De acordo com a moderna teoria farmacocinética, é importante dar aos pacientes uma dosagem de medicamento suficientemente alta para obter níveis sanguíneos adequados ao tratamento da doença.

A maioria das drogas provoca o que é conhecido como efeitos dependentes da dose. Quanto maior a quantidade de droga ministrada, mais potentes os efeitos fisiológicos. Na homeopatia, ao contrário, quanto mais diluída a dosagem da droga mais potentes são os seus efeitos. Embora as soluções usadas para produzir os remédios homeopáticos sejam tão diluídas que provavelmente não chegam a conter uma única molécula da substância original, ainda assim elas aparentemente têm poderosos efeitos curativos. Isso parece paradoxal, tendo em vista a necessidade física de um número adequado de moléculas para se alcançar o desejado efeito terapêutico.

Embora não tenham sido apresentados aqui casos de tratamentos de doença bem sucedidos utilizando remédios homeopáticos, muitos médicos já documentaram a ocorrência de curas homeopáticas de males físicos. Supondo que a homeopatia realmente funcione, estamos diante de evidências que não podem ser explicadas pela análise comum de causa e efeito da dinâmica newtoniana tal como aplicada à farmacologia. A incapacidade das teorias newtonianas explicarem esses efeitos observáveis e reproduzíveis sugere que essas teorias são inadequadas ou incompletas. Voltando à água tratada por um curandeiro, estamos diante de um caso, semelhante à homeopatia, em que um remédio que não contém nenhuma molécula física da droga conserva o seu poder de cura. Seria possível que os benefícios terapêuticos proporcionados pelas soluções homeopáticas ou tratadas por curandeiros sejam devidos a alguma coisa mais além das moléculas de drogas nelas dissolvidas? O modelo einsteiniano ou energético sutil talvez possa sugerir algumas razões para as possíveis propriedades curativas dessas soluções moleculares diluídas.

 

Constatação: começa por diversos caminhos a compreender o valor da água! É preciso valorizar a água como elemento de sustentação diário de nossa vida.

A água, usada nos centros espíritas, quando magnetizada adequadamente, é uma fonte de extremo valor para nossa saúde. É uma forma poderosa e eficiente de fazer o bem a nosso semelhantes e que ajuda imensamente a paz de muitos corações.

Todos nós, envolvidos em real devoção e boa vontade, como auxílio da prece e dos bons espíritos, podemos magnetizar a água que beberemos e que damos para as pessoas beberem.

Fazer o bem requer essencialmente amor. A água prova isso, pois pouco ou nada custa, aplicar poderosas energias na água que damos a quem amamos e a quem estamos aprendendo a amar.

 

 DIÁLOGO MEDIÚNICO

Que o Cristo nos ilumine a todos, nos ajudando a entender as dádivas da vida que o Criador generoso e amigo concede a todos nós e que tanto precisamos reconhecer para poder, com o coração humilde e elevado, usufruir de tanto amor e de tanta misericórdia. Já podemos começar, minha filha.

 

1ª pergunta: Agradecemos a sua presença. Como primeira pergunta: o que a gente pode fazer para melhor utilizar as propriedades da água em favor da nossa saúde?

 

Tudo começa no coração. Por que não reconhecer, antes de mais nada, essa dádiva maravilhosa que o Criador concede a todos nós? Por que não admirar esse elemento extraordinário que se apresenta de tantas formas, que sustenta toda a vida do planeta, com um coração empolgado e admirado da criatividade do Pai que nos ama a todos? Este é o começo. Será sempre o começo verdadeiro, filha, de qualquer saber elevado: a gratidão, o reconhecimento. O homem diz que não recebe muito de Deus e, no entanto, ignora e às vezes despreza tantas dádivas que o Pai nos concede. Por que não aprender a admirar a Criação divina em todos os seus mínimos detalhes? A Terra é composta basicamente de água, e pouco vemos o ser encarnado agradecer a Deus por essa dádiva. É preciso ser específico no saber para que se saia da superficialidade. Agradeço pela água, sim. Agradeço por quê? Quais as belezas da água que o meu coração e o meu cérebro já percebem? O que acho interessante nesse elemento e como ele me beneficia? Como ele me beneficia no meu dia a dia? Que benefícios recebo gratuitamente da água a cada momento? A sede que se aplaca, a higiene que é mantida, o que mais? O condutor do remédio? O que mais? A composição do meu corpo? Se vocês, ainda hoje, não conseguem resolver problemas do câncer é porque vocês não entendem, na prática, que a célula é feita de água, filha. Não estaria aí o caminho da solução do problema? O comportamento errado da célula não está relacionado a estrutura desarmônica das moléculas da água? Se vocês se aplicassem a gradecer, a mente de vocês se abriria, a ciência evoluiria muito, filha. Então, aprender a reconhecer o valor é sempre o primeiro passo no caminho do aprendizado espiritual.

2ª pergunta:Para que tipo de tratamento de saúde a água magnetizada é indicada?

Todos, filha. Porque, se você já entende que a água é um veículo poderoso de fluídos, todos os tratamentos podem se beneficiar da água. E aí, repito uma vez: é necessário entender especificamente. A água é veículo. Como utilizar esse veículo para cada enfermidade? Como utilizar esse veículo para cada caso? E como utilizar esse veículo para cada pessoa? Importante que vocês entendam que devem começar muito simples, porque se não, não começa, mas depois que vocês aprendem a amar o saber se expandem, e aí vocês se tornarão muito capazes de ter magnetizações muito específicas. Pensar: como uso água para esta pessoa nesta situação? Porque a água também pode ser usada para cura sem ser ingerida. Uma água pode ser magnetizada e colocada no rosto, e espalhada no corpo da pessoa, dependendo da doença. Nem o Mestre agiu de uma forma, de qualquer jeito para tudo. Observe as curas que ele fez, técnicas específicas. Vocês precisam entender que o passo seguinte é começar a aprender isso. Cada doença, cada tratamento. Um tratamento para cada pessoa com a sua enfermidade específica. A água será sempre base para os bons tratamentos, filha, sempre, é preciso saber. E sempre que é água existe o elemento que assimila imediatamente as energias emitidas. Importante pensar nisso. Não aconselho pessoa tomar água dada por outra que está no momento de ódio, não é bom. Porque é lei da natureza, vai tomar um pouco de veneno, não digo que morre, não é saudável. Importante pensar nisso. Podeis curar com a água, por que não fazer isso? Por que não fazer uma prece na cabeceira do enfermo e doar energias para a água? Deus é muito generoso, filha. Uma água magnetizada com amor ela dura séculos, se preciso. Mas para quem não tem grande poder energético ela pode durar semanas e até meses. Veja que coisa bonita, filha: magnetiza a água e aquela pessoa vai passar um mês diariamente se fortalecendo. Quanto custa isso? Amor. Custa amor, filha. Importante entender isso. São mecanismos de expressão do amor verdadeiro. Todos vocês quando amam possuem um poder imenso de levar esse amor para as pessoas. Todos vocês. Todos vocês podem, hoje, expressar amor através da água. Um copo d’água, faz uma prece e entrega para a pessoa que ama. É cuidado, é carinho. Quando mães entenderem isso, seus filhos serão mais saudáveis. Toda manhã, acorda, faz uma prece, magnetiza aquela água que seu filho novinho vai beber sem entender nada, mas você vai estar assegurando vitalidade, vai estar assegurando saúde para o seu pequeno filho. Mães podem fazer isso, devem, e o senhor irá abençoar, porque Jesus sempre abençoou os atos abnegados de amor, os atos tranquilos, os atos pacíficos em que a alma se eleva, traz para a Terra e despeja na água energias sublimes.

Portanto, a água é o elemento que leva o amor e estoca para aquele que ama utilize na hora que mais necessita. Isso deve ser entendido hoje para que no futuro nós possamos ensinar a vocês a ampliar esse uso e levar saúde, e levar consolo, porque este é o papel do Espiritismo. Quis o Cristo chamá-lo de Consolador. E a água, hoje ignorada pela maioria de vocês, é o elemento ideal para entregar esse consolo a milhares de pessoas, bastando que vocês entendam, o que explicamos aqui e que vocês amem de verdade. Todo o resto acontecerá.

Muita paz,

Do amigo espiritual de sempre.

 

2 comentários

  1. Este elemento que é tão importante para nós e que por vezes nem valorizamos e nem usamos da melhor maneira … A água !!!! Passaremos a magnetizar não só os copinhos de água durante o nosso Evangelho do Lar, mas também a água de nosso filtro !!!

    Curtir

  2. Muito esclarecedora a aula de hoje, uma questão que fica é, se não conheço a dor, a doença do meu irmão, como ajudá-lo? para atuar na cura através do magnetismo é necessário o conhecimento tanto da pessoa como dos elementos que podem ser usados para o alivio ou cura destas dores. Esse é um estudo bastante profundo, que tem acrescentado muito a mim, tem expandido minha consciência, agradeço por isso.

    Curtir

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s