Perda da simplicidade interior – Educação Espírita: um Convite à Juventude – Reencarnação – 6

A perda da simplicidade dos seguidores do carpinteiro de Nazaré marca o desvios psíquico e social do movimento cristão a partir dos projetos de poder da igreja de Roma e suas concílio. Destacamos as ordens religiosas que foram a preservadoras do verdadeiro espíritos cristãos como os beneditinos. 

 


 

Baixar Áudio opção 1                 Baixar Áudio opção 2


 

 

Educação Espírita: um Convite à Juventude

Módulo – Reencarnação

Encontro 6 – Perda da simplicidade

 

Textos citados

 

 

A CAMINHO DA LUZ

 

XVI

A IGREJA E A INVASÃO DOS BÁRBAROS

Primórdios do Catolicismo.

 

O Cristianismo, porém, já não aparecia com aquela mesma humildade de outros tempos. Suas cruzes e cálices deixavam entrever a cooperação do ouro e das pedrarias, mal lembrando a madeira tosca, da época gloriosa das virtudes apostólicas.

Seus concílios, como os de Nicéia, Constantinopla, Éfeso e Calcedônia, não eram assembléias que imitassem as reuniões plácidas e humildes da Galiléia. A união com o Estado era motivo para grandes espetáculos de riqueza e vaidade orgulhosa, em contraposição com os ensinos dAquele que não possuía uma pedra para repousar a cabeça dolorida.

As autoridades eclesiásticas compreendem que é preciso fanatizar o povo, impondo-lhe suas idéias e suas concepções, e, longe de educarem a alma das massas na sublime lição do Nazareno, entram em acordo com a sua preferência pelas solenidades exteriores, pelo culto fácil do mundo externo, tão do gosto dos antigos romanos pouco inclinados às indagações transcendentes.

A Igreja de Roma

A igreja de Roma, que antes da criação oficial do Papado considerava-se a eleita de Jesus, ao arvorar-se em detentora das ordenações de Pedro, não perdia ensejos de firmar a sua injustificável primazia junto às suas congêneres de Antioquia, de Alexandria e dos demais grandes centros da época. Herdando os costumes romanos e suas disposições multisseculares, procurou um acordo com as doutrinas consideradas pagãs, pela posteridade, modificando as tradições puramente cristãs, adaptando textos, improvisando novidades injustificáveis e organizando, finalmente, o Catolicismo sobre os escombros da doutrina deturpada. Os bispos de Roma, abusando do fácil entendimento com as autoridades políticas do Estado, impunham suas inovações arbitrárias, contrariando as sublimes finalidades do ensinamento dAquele que preconizara a humildade e o amor como os grandes caminhos da redenção.

(…)  

É assim que aparecem novos dogmas, novas modalidades doutrinárias, o culto dos ídolos nas igrejas, as espetaculosas festas do culto externo, copiados quase todos os costumes da Roma anticristã.

 

XVII

A idade medieval

OS MENSAGEIROS DE JESUS

 

Todavia, nesse pantanal de ambições floresciam, igualmente, os lírios da misericórdia de Jesus, em sublimadas realizações de sacrifício e bondade. Espíritos heróicos e missionários, cuja maioria não se incorporou aos nomes da galeria histórica terrestre, exerceram a função de novos sacerdotes da idéia sagrada do Cristianismo, conservando-lhe o fogo divino para as futuras gerações do planeta.

(…)

Desses exércitos de abnegados que se organizaram com Jesus e por Jesus, no seio da Igreja, somos levados a destacar os missionários beneditinos, cujo esforço amoroso e paciente conduziu grande número de coletividades dos povos considerados bárbaros, principalmente os germanos, para o seio generoso das idéias do Cristianismo.

 

Diálogo Mediúnico

 

Que Jesus seja para nós o Mestre-guia em reflexões tão delicadas, pois não almejamos, de nenhuma forma, atingir corações sofridos, elencar culpas ou mesmo indicar responsáveis e culpados. Porque entendemos que todos nós somos necessitados do amparo e da luz do Mestre para que não nos percamos no caminho que conduz a Deus, ainda tão cheio de abismos e espinhos gerados por nossa inconsequência do passado.

É necessário, ao abordarmos temas tão sensíveis, estar com o coração pacificado, com o pensamento elevado ao Mais Alto, para que possamos, sem ter problemas que gerem polêmicas estéreis, esclarecer os corações que pedem e respeitar aqueles que optam temporariamente por acomodarem-se ao longo do caminho.

Colocamo-nos à disposição para este diálogo.

Muito obrigada, amiga Patrícia, pela sua presença hoje. Como primeira pergunta, como podemos sintonizar e nos integrar aos grupos verdadeiramente cristãos da atualidade?

 

A integração a esses grupos, minha filha, se dá por meio da forma que se vive. É necessário entender que o cultivo do Cristo externo é indispensável àqueles que buscam a própria iluminação.

Buscai entender os princípios que guiam os verdadeiros cristãos em todos os tempos e orai pedindo sabedoria para aplicar esses princípios em seu dia a dia, em cada atividade para que a presença do Cristo se faça, pouco a pouco, mais forte em sua vida.

Poderíamos elencar um conjunto de regras, mas seria um erro. Porque não podereis ter a vida exata que tiveram os essênios, que tiveram os primeiros cristãos, pois os beneditinos já são uma adaptação dos princípios do Cristo em uma época muito específica em que era necessário, inclusive, um certo distanciamento do núcleo do poder anticristão para que a mensagem do Cristo fosse preservada.

Podemos dizer que o espírito de Bento, inspirado na fuga do Cristo ao Egito, soube ser fiel e prudente. Entendeu esse espírito, inspirado pelo próprio Mestre, que não deveria confrontar os fariseus da época, porque isso seria inútil. Mas que deveria ser fiel vivendo a uma distância segura do próprio anticristo. Por isso, são regras específicas para um momento histórico específico.

Na atualidade, deveis criar as vossas regras específicas inspiradas nos princípios cristãos. O que é a simplicidade em sua vida? É uma questão a ser dialogada com o Cristo. Não é o extremo da pobreza, não deve ser o extremo do consumo. O que realmente preciso para a vida? Preciso desse computador de avançada tecnologia para a minha profissão. Não há problema, é correto. Mas talvez uma outra pessoa tenha o mesmo equipamento com o intuito apenas da exibição e da vaidade, então ele se torna um alimento para o anticristo interior.

É apenas um exemplo para que possais entender que o mesmo fato pode ser para um indivíduo uma atitude cristã, e para um outro indivíduo uma atitude anticristã.

Por isso, a oração diária, o silêncio verdadeiro cultivado continuadamente é indispensável para que você consiga ter lucidez em como se tornar um verdadeiro cristão no século XXI. Acima de tudo, o lema de Kardec que é o lema do Mestre: a fraternidade. Porque a caridade é a expressão da fraternidade. Como você se relaciona com as pessoas? Como você se relaciona com aqueles que tem mais poder do que você? Como você se relaciona com aqueles que têm menos? Como você se relaciona com os excluídos? Como você se relaciona com os criminosos? Emocionalmente falando.

A sua atitude é de compaixão e acolhimento emocional ou é de uma condenação inquisitorial? A situação atual do Brasil permite essa reflexão com nitidez: qual a sua atitude diante aqueles que se tornam os criminosos da atualidade na mídia? Como os anticristãos, você condena e absolve conforme as suas paixões e seus próprios interesses? Ou como cristão você os acolhe e compreende, achando justo que eles recebam a punição da lei, mas que ao lado dela também o amparo da misericórdia.

O Cristo precisa ser cultivado no íntimo e aqueles que tiverem essa forma de viver, esta forma de educar-se estarão preparando-se para colaborar com os cristãos reencarnados hoje no Brasil e no mundo.

Aqueles que alimentam a futilidade, a depravação da emoção por meio da ganância, da inveja e da pornografia, não poderão sintonizar com o Cristo. Porque esses constroem, com muito esforço, barreiras íntimas para que a luz do Cristo não o alimente.

Portanto, minha amiga, a decisão hoje não se faz em entrar em determinada ordem, em determinado grupo espírita, em determinada instituição. Hoje caberá ao indivíduo refletir sinceramente sobre os valores do Cristo como [viver] atitude de abnegação e devoção e ele ser o responsável de criar as próprias regras da sua ordem interior, do seu mosteiro íntimo, do seu grupamento emocional que vive em seu coração.

Nas palavras antigas, caberá a ele criar a liturgia e a cerimônia do seu templo interno. Quais as minhas regras? Quais os meus rituais diários? Quais os meus valores e como eu os coloco em prática na minha vida? Consequentemente, espero que tenhais entendido, cabe a você, mergulhando-se nas escrituras e no pensamento do Cristo, iluminando-se com doutrina estruturada por Allan Kardec, criar as próprias regras diárias da sua vida, os seus momentos de devoção à pobreza, de silêncio, de prece, de meditação, de estudo e de devoção. E caberá a você elencar as renúncias que você precisa para que você se torne do grupamento dos verdadeiros cristãos. Caberá a você, compreendendo seu planejamento reencarnatório, adequar a sua vida para sintonizar com o Cristo.

Muito obrigada pela sua resposta e agora deixo o espaço para a mensagem de encerramento.

Seria importante que cada um elencasse um conjunto de questões pessoais para auxiliar em um autoexame sincero: valorizo mais a simplicidade da vida ou a abundância artificial dos homens? Dedico mais tempo aos lazeres externos, aos filmes e músicas, ou as reflexões íntimas sobre a vida do Cristo? Aplico-me com mais empenho em entender as questões da moda e da mídia ou a entender as palavras de Jesus? Essas questões, meus filhos e filhas, vos indicarão se estais com uma existência que vos vinculará a Roma anticristã ou aos cristãos verdadeiros de todos os tempos.

É indispensável que façais essas reflexões em vossa consciência, rogando inspiração do Mais Alto, porque muitos do movimento do Consolador serão retirados de seus postos, porque suas posturas anticristãs contaminam a obra do Mestre. Porque muitos dos que se afirmam seguidores do Cristo precisarão de provações terríveis para que reconheçam a falsidade de suas afirmações.

A vós é dada a escolha, dedicar-se ao Mestre. O Cristo não precisa de agrados externos. O Cristo não necessita de elogios vazios, o Cristo não ama a falsidade social. Se quereis, meus filhos e filhas amados, vincular-se ao grupo dos que amam ao Cristo é necessária a vossa renúncia a tudo que é tolo e fútil no mundo, a tudo que é vício psíquico, a tudo que é hábito pernicioso para que, encontrando espaço em vossa moradia interior, o Cristo possa habitar convosco eternamente, trazendo vida e alegria.

Muita paz, de vossa irmã e amiga,

Patrícia.

 

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s