Harry Potter – Iniciação pelo Sentimento, hoje – Educação Espírita: um Convite à Juventude – Cristo – 2

A partir da obra de J. K. Rowling refletimos sobre nossa necessidade de educação cristão de nosso sentimentos. Como afirma a autora a influência do cristianismo em sua obra é evidente e inegável, acrescentemos que podemos compreender a classificação de – Trouxa – como uma crítica a atual sociedade e uma proposta de vida mais espiritualizada. 


Baixar opção 1                Baixar opção 2  

 

Segunda edição – Módulo  Cristo

 

Amigos, em breve publicaremos os textos deste encontro. Obrigado pela compreensão. Espero que vocês gostem!

Cristo - Untitled Page (3)

 

Diálogo Mediúnico

 

Paz e alegria em vossos corações. Que o Cristo, o amigo sincero de amizade inabalável possa, nesse instante, nos inspirar, para que tenhamos um momento de reflexão em que a sabedoria do Mestre possa penetrar em nossos corações nos fazendo mais ativos e altivos em relação aos desafios que precisamos enfrentar para um dia merecermos a alcunha de discípulo sincero. Podemos iniciar, minha amiga.

 

Obrigado pela sua presença amigo Cairbar. Como aceitar emocionalmente a nossa realidade espiritual?

Esse foi o grande passo dado pelos primeiros cristãos. O impacto da ressurreição do Cristo tornou-se presença continuada em seus corações.

Hoje, tendes em abundância as milhares de provas sobre a imortalidade do ser. Utilizai-as. Não como uma informação a serviço da vossa frivolidade, mas como uma referência presente em cada dia.

Como fazer isso, indagais. Ampliando a vossa consciência. Se estais em uma sala de aula, perguntai a vós mesmos: como esse assunto será abordado após meu desencarne? Que ângulos novos serão acrescentados quando a humanidade estiver convicta da imortalidade? Se estais em um conflito, perguntai-vos: que desdobramentos poderão ter este conflito do aspecto da minha vida de espírito imortal? Observar as causas e as consequências de tudo que se vive sob a ótica da imortalidade, trazer essa consciência para cada ato.

Sou espírito imortal, estou aqui transitoriamente, que devo fazer? Compreender-se como alguém que tem um dia em uma cidade estranha. Você chegou pela manhã e deverá partir à noite. Então, você indaga: como aproveitar melhor o tempo nesta cidade? Descansar? Ir ao museu? Encontrar pessoas interessantes que irão contribuir para a minha instrução? Ir a um cinema? Que fazer? Meu tempo é breve à noite partirei. Não sei se um dia voltarei à esta cidade e como ela estará quando eu retornar. Isso é a encarnação do ponto de vista espiritual. Sentir isso. Dar-se conta com honestidade da brevidade da existência todos os dias. Não numa palestra, não num momento específico, continuadamente.

O que faço deve estar em forma emotiva relacionado com o meu sentimento de imortalidade. Muitas coisas perderão sentido, ótimo. Outras terão seu significado ampliado de forma imensa, excelente.

Aprender a sentir-se imortal em tudo o que se faz. Na hora da refeição: alimento esse corpo que me é excelente instrumento para que ele possa me proporcionar uma excelente experiência, mas também como forma de retribuição carinhosa a tudo que ele já me deu. Alimento-o, mas sei que em breve o deixarei. Até lá, conservarei ele no melhor estado possível, porque é instrumento precioso. Depois deverei largá-lo e ir tomar posse de um instrumento ainda mais potente, meu corpo espiritual. Isso é trazer o sentimento da imortalidade para cada coisa.

Tenho um filho, ótimo. Terei uma experiência breve de amor com esse espírito. Como poderei auxiliá-lo hoje? Que exemplos poderei dar para que a sua mente seja impregnada de algo positivo, porque ao final do dia eu partirei e ele continuará sua caminhada. Ou talvez ele parta, o fato é que nos separaremos.

Podereis dizer que é muito austero esse pensamento, e eu concordo, porque nosso Mestre é o Mestre do amor profundo, que só se conquista com a verdade no coração.

 

Como podemos ampliar a nossa capacidade de doação?

Entendendo emocionalmente a imortalidade e sabendo que apenas doando crescemos. Todos os males do mundo serão superados, quando os seres se dispuserem a se doar, minha filha. Todos. A angústia, o suicídio, a criminalidade e mesmo as questões tecnológicas avançarão de forma extrema do vosso ponto de vista. Doar-se. O que doei no dia de hoje? Vibrações de paz? Sorriso? Conhecimento? Amor? Consolo? Perguntar-se a cada dia.

Gostaria mesmo que vocês tivessem uma pequena tabela, feita por vocês: coisas que sou capaz de doar. E diariamente se verificasse e se marcasse cada item, avaliando-se: doei o máximo que eu podia hoje? Orei o máximo que eu podia por quem sofre? Vibrei da melhor forma possível pelos desequilibrados do mundo? Compartilhei algum material? Doar-se é um exercício diário a ser praticado a cada instante para que, um dia, vocês se tornem capazes de doar a própria vida com alegria.

Que se entenda: doar a vida não é simplesmente ir para a morte em nome do Cristo. É muito mais, minha amiga, muito mais! A doação que o Cristo orienta, deseja e requer de seus discípulos é a doação suprema de cada dia é viver o amor a cada instante.

Muita paz,

do vosso irmão e amigo,

Cairbar Schutel.

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s