Nova Geração 259 – Anjo guardião abandona? A resposta de São Luís e São Agostinho.

Livro dos Espíritos

Segunda Parte 
Capítulo IX Intervenção dos Espíritos no Mundo Corporal

Item 6. Anjos guardiães. Espíritos protetores, familiares ou simpáticos 

495. Algumas vezes, o espírito protetor abandona o seu protegido, quando este é rebelde aos seus conselhos?

“Ele se afasta, quando vê que seus conselhos são inúteis e que a vontade de submeter-se à influência dos espíritos inferiores é mais forte; mas, não o abandona completamente e sempre se faz ouvir; é, então, o homem quem tapa os ouvidos. Ele retorna, desde que seja chamado.”

“Há uma doutrina que deveria converter os mais incrédulos pelo seu encanto e pela sua doçura: a dos anjos guardiães. Não será uma ideia muito consoladora pensar em ter, sempre, junto de vós, seres que vos são superiores, que estão sempre, prontos a vos aconselhar, vos sustentar, vos ajudar a subir a montanha áspera do bem; que são amigos mais confiáveis e devotados do que as mais íntimas ligações que se façam, nesta Terra? Estes seres aí estão por ordem de Deus; foi Ele quem os colocou perto de vós; eles aí estão por amor a Ele; e cumprem, junto de vós, uma bela, porém, penosa missão. Sim, onde quer que estejais, ele estará convosco: os cárceres, os hospitais, os lugares de devassidão, a solidão, nada vos separa desse amigo que não podeis ver, mas de quem vossa alma sente os mais suaves impulsos e ouve os sábios conselhos.”

“Se conhecêsseis melhor essa verdade! Quantas vezes ela vos ajudaria nos momentos de crise; quantas vezes vos salvaria dos maus espíritos! Mas, com frequência, este anjo do bem terá que dizer-vos abertamente: ‘Não te recomendei isto? E não o fizeste; não te mostrei o abismo? E nele te precipitaste; não te fiz ouvir, na tua consciência, a voz da verdade e não seguiste os conselhos da mentira?’ Ah! Interrogai vossos anjos guardiães; estabelecei entre eles e vós essa terna intimidade que reina entre os melhores amigos. Não penseis em lhes ocultar nada, pois eles têm o olhar de Deus e não podeis enganá-los. Pensai no futuro; procurai progredir nesta vida; vossas provas serão mais curtas, vossas existências mais felizes. Va- mos! Homens, coragem! De uma vez por todas, lançai para longe de vós preconceitos e segundas intenções; entrai no novo caminho que se abre diante de vós. Caminhai!Caminhai! Tendes guias, segui-os: Não percais de vista o objetivo, pois esse objetivo é o próprio Deus.”

“Aos que pensarem ser impossível que espíritos verdadeira- mente elevados se consagrem a uma tarefa tão laboriosa e de todos os instantes, diremos que influenciamos vossas almas, mesmo estando a vários milhões de léguas de vós: para nós, o Espaço nada é intervenção dos espíritos no mundo corporal e, mesmo vivendo num outro mundo, nossos espíritos conservam sua ligação com o vosso. Gozamos de qualidades que não podeis compreender, mas ficai certos de que Deus não nos impôs uma tarefa acima de nossas forças e não vos deixou sozinhos na Terra, sem- amigos e amparo. Cada anjo guardião tem seu protegido, pelo qual vela, como um pai vela por seu filho; fica feliz, quando o vê no bom caminho; sofre, quando seus conselhos são menosprezados.”

“Não temais fatigar-nos com vossas perguntas; ao contrário, entrai sempre em relação conosco: sereis mais fortes e mais felizes. São essas comunicações de cada homem com seu espírito familiar que fazem de todos os homens médiuns, médiuns ignorados, hoje, mas que se manifestarão mais tarde e se espalharão, como um oceano sem-limites, para repudiar a incredulidade e a ignorância. Homens instruídos, instruí; homens de talento, educai vossos irmãos. Não sabeis que obra fazeis desse modo: é a do Cristo, a que Deus vos impõe. Por que Deus vos teria dado a inteligência e o saber, se não fosse para compartilhardes com vossos irmãos, para fazê-los avançar no caminho da ventura e da felicidade eterna?”

São Luís, Santo Agostinho.

A doutrina dos anjos guardiães, velando pelos seus protegidos, apesar da distância que separa os mundos, nada tem de surpreendente; é, ao contrário, grande e sublime. Não vemos, na Terra, um pai velar pelo seu filho, embora dele esteja afastado, ajudá-lo com seus conselhos, através da correspondência? Portanto, o que haveria de espantoso em que os espíritos pudessem guiar aqueles que eles tomam sob sua proteção, de um mundo a outro, visto que, para eles, a distância que separa os mundos é menor do que a que, na Terra, separa os continentes? Não dispõem, além disso, do fluido universal, que religa todos os mundos e os torna solidários, veículo imenso da transmissão dos pensamentos, como o ar é, para nós, o veículo da transmissão do som?

Livro dos Espíritos 
Segunda Parte 
Capítulo IX Intervenção dos Espíritos no Mundo Corporal
-
1. Penetração dos espíritos no nosso pensamento.
2. Influência oculta dos espíritos nos nossos pensamentos e nas nossas ações.
3. Possessos.
4. Convulsionários.
5. Afeição dos espíritos por certas pessoas.
6. Anjos guardiães, espíritos protetores, familiares ou simpáticos.
7. Pressentimento.
8. Influência dos espíritos nos acontecimentos da vida.
9. Ação dos espíritos nos fenômenos da Natureza.
10. Os espíritos durante os combates.
Perguntas do capítulo 459 a 557


Categories: Nova Geração

2 thoughts on “Nova Geração 259 – Anjo guardião abandona? A resposta de São Luís e São Agostinho.

  1. bom dia, ensinamento maravilhoso, grato

    1. Obrigado pela participação, Antonio!

O que você achou?