O que Deus não é – Nova Geração 132

Estudamos o panteísmo a partir da questão 16 de O Livro dos Espíritos. Estudamos o comentário de Allan Kardec com o auxílio de um trecho do livro Depois da Morte de Léon Denis e do livro A Caminho da Luz de Emmanuel. Espero que você goste!


Baixar áudio opção 1      Baixar áudio opção 2 

 

Mensagem e Textos

O que Deus não é – Nova Geração 132

Copy of GM-NG-132 - Untitled Page

 

Baixar texto PDF opção 1      Baixar texto PDF opção 2 


Livro dos Espíritos – 16

Questão 16.

Os que professam esta doutrina pretendem nela encontrar a demonstração de alguns dos atributos de Deus. Sendo os mundos infinitos, Deus é, por isso mesmo, infinito; o vácuo ou o nada não existindo em parte alguma, Deus está em toda parte; Deus estando em toda parte, pois que tudo é parte integrante de Deus, dá a todos os fenômenos da Natureza uma razão de ser inteligente. O que se pode opor a este raciocínio?

 

— A razão. Refleti maduramente e não vos será difícil reconhecer-lhe o absurdo.

Esta doutrina faz de Deus um ser material que, embora dotado de inteligência suprema, seria em ponto grande aquilo que somos em ponto pequeno. Ora, a matéria se transformando sem cessar, Deus, nesse caso, não teria nenhuma estabilidade e estaria sujeito a todas as vicissitudes e mesmo a todas as necessidades da humanidade; faltar-lhe-ia um dos atributos essenciais da Divindade: a imutabilidade. As propriedades da matéria não podem ligar-se à idéia de Deus, sem que o rebaixemos em nosso pensamento, e todas as sutilezas do sofisma não conseguirão resolver o problema da sua natureza íntima. Não sabemos tudo o que ele é, mas sabemos aquilo que não pode ser, e este sistema está em contradição com as suas propriedades mais essenciais, pois confunde o criador com a criatura, precisamente como se quiséssemos que uma máquina engenhosa fosse parte integrante do mecânico que a concebeu. A inteligência de Deus se revela nas suas obras, como a de um pintor no seu quadro; mas as obras de Deus não são o próprio Deus, como o quadro não é o pintor que o concebeu e executou.

 

Depois da Morte

A Doutrina Secreta
Capítulo 2 – A Índia

depoisdamorte-leon-denisEm conformidade com a doutrina secreta do Budismo *, o Nirvana não é, como ensina a Igreja do Sul e o Grã-Sacerdote do Ceilão, a perda da individualidade e o esvaecimento do ser no nada, mas sim a conquista, pela alma, da perfeição, e a libertação definitiva das transmigrações e dos renascimentos no seio das humanidades. Cada qual executa o seu próprio destino. A vida presente, com suas alegrias e dores, não é senão a consequência das boas ou más ações operadas livremente pelo ser nas existências anteriores.
O presente explica-se pelo passado, não só para o mundo tomado em seu conjunto, como também para cada um dos seres que o compõem. Designa-se por Carma toda a soma deméritos ou de deméritos adquiridos pelo ser. O Carma é para este, em todos os Instantes da sua evolução, o ponto de partida do futuro, o motor de toda a justiça distributiva.

* Le Bouddhisme êsotêrique”, Alfred Percy Sinnett

 

A Caminho da Luz
O NIRVANA

acaminhodaluz-150318071232-conversion-gate01-thumbnail-4Para fundamentar devidamente a nossa opinião relativa à estagnação do espírito chinês, examinemos ainda as suas interessantes e elevadas concepções religiosas. De um modo geral, é o culto dos antepassados o principio da sua fé.
Esse culto, cotidiano e perseverante, é a base da crença na imortalidade, porquanto de suas manifestações ressaltam as provas diárias da sobrevivência. As relações com o plano invisível constituem um fenômeno comum, associado à existência do indivíduo mais obscuro. A ideia da necessidade de aperfeiçoamento espiritual é latente em todos os corações, mas o desvio inerente à compreensão do Nirvana é aí, como em numerosas correntes do budismo, um obstáculo ao progresso geral.
O Nirvana, examinado em suas expressões mais profundas, deve ser considerado como a união permanente da alma com Deus, finalidade de todos os caminhos evolutivos; nunca, porém, como sinônimo de imperturbável quietude ou beatifica realização do não ser. A vida é a harmonia dos movimentos, resultante das trocas incessantes no seio da natureza visível e invisível. Sua manutenção depende da atividade de todos os mundos e de todos os seres. Cada individualidade, na prova, como na redenção, como na glória divina, tem uma função definida de trabalho e elevação dos seus próprios valores. Os que aprenderam os bens da vida e quantos os ensinam com amor, multiplicam na Terra e nos Céus os dons infinitos de Deus.


Mensagem de Encerramento

Deus é Alegre

 

 Meus filhos é muito grave, com consequências imensas, a forma verdadeira que os seus corações, digamos simbolicamente, concebem Deus. A percepção emotiva que vocês têm do Criador. Muito sério: espíritas às vezes não entendem a gravidade deste assunto como Allan Kardec gostaria que fosse entendido.
Ele inicia este termo não por falsa adoração, mas por falsa adoração, mas por compreender que todos os outros temas serão distorcidos, se a concepção se a compreensão emotiva de cada um de vocês não tiver em harmonia com a verdade. Muito importante avaliar: como concebo Deus? Como o Criador que me fez? É uma pergunta sutil, mas indispensável: qual a vontade de Deus em relação a mim. Pois, se a vontade de Deus em relação a mim é que eu pare no nada, já começarei a me tornar inútil agora. Se a vontade de Deus é que para que eu desenvolva todos os meus potenciais, me tornarei um ser ativo, expansivo, realizador em todos os campos em que estiver envolvido. Amarei mais, aprenderei mais, estudarei mais, agirei mais. É importante, filhos, que vocês investiguem dentro de vocês: o que eu sinto em profundidade? O que eu compreendo emotivamente, qual o desejo de Deus para o meu ser? Muitos se assustam com esta proposta. É preciso fazer, é preciso que eu faça a cada um de vocês. Qual a qual proposta de Deus para mim? E não me venham com respostas superficiais, não é hora de tolice.
A Terra exige respostas graves e sérias. Não apenas digam: Deus me quer para isto, Deus quer para mim o bom. Não é isto! Qual será o projeto de Deus para mim hoje? Qual será o projeto de Deus para mim daqui a cem anos? Mais ativo, mais nobre, mais ético, mais íntegro. Ser humano vive querendo apenas fugir deste propósito, mas digo a vocês: Deus nunca desistirá dos propósitos dele para você. Começa agora filho, hoje, a se perguntar em prece: Pai eu quero verdadeiramente entender o teu propósito para mim. Isto é fundamental! Cultivar isto constantemente: qual o propósito de meu Pai para mim? O que Deus deseja de mim? Isto é um início de iluminação filhos, maravilhoso.
Quero contar-lhes uma pequena história: estava eu defronte a um lago, como espírito encarnado na Terra, duvidoso do que fazer de minha vida. Cumpriria ou não a minha missão na Terra? Tinha muitas posses, no meu caso, me apegava a elas dizendo: são muito importantes para auxiliar a necessidade de meu próximo, para fazer a caridade, mas existia um apego profundo em meu coração. E um dia acordei angustiado, andei por minha vasta propriedade e resolvi me afastar um pouco e ir contemplar um lago. O sol estava ainda nascendo, ainda estava escuro, esperei e acompanhei o sol nascendo e me perguntei com muita coragem: qual a vontade de Deus para mim? E eu senti que a vontade de Deus resumia-se naquele instante em uma palavra, filhos: sabedoria! Decidi daí em diante colocar como única prioridade de minha vida: sabedoria. Pois as riquezas poderiam ser úteis, mas a sabedoria me tornaria um servo de Deus para toda a eternidade.
Tudo vendi porque tinha muitas coisas sobre a minha administração e não fugi disto. Criei outras coisas que eu administrava com sabedoria. E o que é sabedoria? Para mim, sabedoria é nunca esquecer que o recurso mais valioso é Deus no coração, e que todo o resto deve ser administrado a partir de Deus no coração. Não justifica tirar Deus do coração com a desculpa de que eu preciso fazer o bem. Ah… vou fazer esta coisa errada porque esse dinheiro vai ser útil para fazer o bem. Isto é tirar Deus do coração. E eu passei a entender que, independente de um denário ou de uma fortuna imensa, eu só posso ser útil a Deus, não aos homens tolos, a Deus, servindo aos meus irmãos com Deus no coração. Sem Deus no coração a fortuna nada vale. Com Deus no coração, um sorriso cura, um abraço fortalece e evita suicídio e a vida se torna em verdadeira e inabalável alegria, porque encontrei Deus e posso dizer a vocês: Deus é alegre.
Do amigo espiritual de sempre.

 

cópia de 107024_9538

Baixar texto PDF opção 1 

Baixar texto PDF opção 2 

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s