Nova Geração #184 – Reencarnar mais difícil que morrer.

Parece estranho a comparação da encarnação do espírito como a entrada em uma prisão, mas essa concepção é apresentada pelos estudo de Allan Kardec a partir de suas entrevistas com espíritos desencarnados de variados graus evolutivos.

 

Presidiários da alma
(Emmanuel)

Quando os companheiros em aflição se aproximem de ti, compadece-te deles, antes de ouvi-los.
Acolhe-os na condição de presidiários da alma, a suportarem conflitos íntimos que talvez desconheças.
Prisioneiros do sofrimento: será essa designação provavelmente a mais adequada para definir a condição dos que buscam socorro, situados nas últimas raias da resistência ao desespero!

Extraído do livro Na Era do Espírito de José Herculano Pires e Francisco Cândido Xavier, editora GEEM.

 

Baixar áudio 


Presidiários da alma
(Emmanuel)

Quando os companheiros em aflição se aproximem de ti, compadece-te deles, antes de ouvi-los.
Acolhe-os na condição de presidiários da alma, a suportarem conflitos íntimos que talvez desconheças.
Prisioneiros do sofrimento: será essa designação provavelmente a mais adequada para definir a condição dos que buscam socorro, situados nas últimas raias da resistência ao desespero!

Extraído do livro Na Era do Espírito de José Herculano Pires e Francisco Cândido Xavier, editora GEEM.


Livro dos Espíritos

Parte 2. Capítulo VII – Retorno vida corporal.

340. O instante em que um espírito deve encarnar é, para ele, um instante solene? Executa esse ato como uma coisa grave e importante para ele?

“Ele é como um viajante que embarca para uma travessia perigosa e não sabe se encontrará a morte, nas ondas que afronta.”

O viajante que embarca, sabe a que perigos se expõe, mas não sabe se naufragará; acontece o mesmo com o espírito: ele conhece o gênero das provas às quais se submete, mas não sabe se sucumbirá.
Assim como a morte do corpo é uma espécie de renascimento para o espírito, a reencarnação é, para este, uma espécie de morte, ou melhor, de exílio e de clausura. Ele deixa o mundo dos espíritos pelo mundo corporal, como o homem deixa o mundo corporal pelo mundo dos espíritos.
O espírito sabe que reencarnará, como o homem sabe que morrerá; porém, como este, disso só tem consciência no último momento, quando chega o tempo apropriado; então, nesse instante supremo, a perturbação se apodera dele, como no homem que está em agonia, e essa perturbação persiste até que a nova existência esteja nitidamente constituída. A proximidade da reencarnação representa uma espécie de agonia, para o espírito.

341. A incerteza em que o espírito se encontra, quanto à eventualidade do êxito nas provas que vai suportar na vida é, para ele, uma causa de ansiedade antes da sua encarnação?
“Uma ansiedade bem grande, visto que as provas de sua existência o retardarão ou o farão progredir, conforme ele as tiver bem ou mal suportado.”

342. No momento de sua reencarnação, o espírito é acompanhado por outros espíritos seus amigos, que vão assistir à sua partida do mundo espiritual, como vão recebê-lo, quando para lá retorna?
“Isto depende da esfera em que o espírito habita. Se está nas esferas onde reina a afeição, os espíritos que o amam acompanham-no, até o último momento, encorajando-o e, frequentemente, até o seguem durante a vida.”

343. Os espíritos amigos que nos seguem durante a vida seriam aqueles que vemos em sonho, que nos demonstram afeição e que a nós se apresentam, sob traços desconhecidos?

“Muito frequentemente são eles que vêm visitar-vos, como ides ver um prisioneiro encarcerado.”


Mensagem de Encerramento

 

Que Jesus estenda sobre nós suas energias de amor, de paz, de muita tranquilidade na vida em nosso olhar, em nossos corações.

Precisamos filhos, de muita ternura conosco mesmo. Não nascemos no mundo como a Terra, para sermos perfeitos, campeões em heroísmo de virtudes. Impossível, filhos. Mas vocês podem ser verdadeiramente abnegados.

Aquele que resiste ao vício, orando com sinceridade, vinculando-se aos planos belos da vida é um abnegado. Aquele que se esforça para arrancar de seu coração a inveja é um espírito abnegado e venturoso. Aquele que por meio de mil estratégias pequeninas busca educar impulsos sexuais desequilibrados, torna-se virtuoso.

Ninguém pense que o mundo é um lugar de estruturação e de desenvolvimento de anjos. Espíritos puros, vivem em outras esferas, não tem nada haver com isso da Terra. Não enfrenta em seu dia a dia os engarrafamentos, poluição, nervosismo. Não. Outros desafios. Se vocês enfrentam desafios terrenos é porque precisam aprender estas coisas básicas e indispensáveis.

Então, filhos, não se alcem como grandes gênios da virtude, como aqueles que acham: esperam-se de mim que eu faça uma imensa obra… Crianças espirituais não são convocadas pelo Criador para imensas obras. Crianças espirituais são convocadas a se educarem, educarem-se a si mesmas.

Ora, o que Sócrates ensinou a vocês: Conhece-te a ti memo. É a primeira lição que vocês precisam saber. Nunca falaria isso no mundo superior, pois isto é tão claro, básico, óbvio que não se discute mais isto.

Tarefa de vocês é esta: conhecerem-se. Aprender pouco a pouco a construir a base do verdadeiro amor em seus corações. Limitar o ciúme, porque eliminar é quase impossível. Vocês são espíritos que não conseguirão isto, mas podem muito bem educarem-se significativamente.

Portanto, filhos e filhas, entender com precisão os objetivos da encarnação, entender com precisão educar como estes sentimentos, porque vemos tantas pessoas fingindo que ficamos tristes, quase desanimados… Palestrantes espíritas que são mentirosos, fingem ser o que não são. Ensinam o que não entendem, falam do que não vivem. Isto é ruim para todos, porque o artificialismo vai tomando conta de tudo, isto já vemos, no passado, o que dá.

Precisamos de pessoas que sejam honestas consigo e com os outros. Ah… Sinto que nesta encarnação os sentimentos mais difíceis que tenho de lidar é o ciúme… Como vocês fazem para lidar com o ciúme? Ensinem-me. Que técnicas estão utilizando? O que ajuda lhe dar com o ciúme? Como aprendemos lhe dar com ele de verdade? Como é que se trata esta doença? Os remédios específicos, como se utilizam estes remédios? Se não fizermos assim, perderemos tudo, fingindo que não temos ou falando muito bonito e muito falso. Porque, infelizmente, o mundo ainda gosta do falso brilho do ouro do mentiroso e da vaidade.

Saber, filhos, as principais necessidades emocionas é indispensável para que vocês consigam fazer a travessia do mundo inferior, que é a Terra, e chegar ao outro lado como verdadeiros vencedores. Digo ainda uma vez: não porque se tornaram santos, mas porque já deixam de ser tolos, porque o que o Cristo espera de cada um de nós é a preparação para que possamos aprender os seus ensinos. Não mais do que isto.

Somos convocados como apóstolos mirins que ele espera que tenhamos dedicação sincera, e assim ele conseguirá nos ensinar as primeiríssimas palavras de seu alfabeto divino, para que um dia, em alguns milhões de anos, sejamos luzes.

Paz a todos, do amigo espiritual de sempre.

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s