Nova Geração #194 – Simpatias e antipatias do coração

Ouça ou baixe

Livro dos Espíritos

Parte 2. Capítulo VII – Retorno à vida corporal

Simpatias e antipatias terrenas

386. Dois seres que se conheceram e se amaram podem se reencontrar numa outra existência corporal e se reconhecer?

“Reconhecer-se, não; mas, serem atraídos um para o outro, sim; e, frequentemente, ligações íntimas, fundadas numa afeição sincera, não possuem outra causa. Dois seres se aproximam um do outro, por circunstâncias aparentemente fortuitas, mas que decorrem da atração de dois espíritos que se buscam, em meio à multidão.”

a) Não lhes seria mais agradável reconhecerem-se?

“Nem sempre; a lembrança das existências passadas teria inconvenientes maiores do que imaginais. Depois da morte, eles se reconhecerão, terão consciência do tempo que passaram juntos.” (Ver questão 392.)

387. A simpatia tem sempre por princípio um conhecimento anterior?

“Não; dois espíritos que se agradam mutuamente, naturalmente se procuram, sem que se tenham conhecido como homens.”

388. Os encontros de certas pessoas, que algumas vezes ocorrem e se atribuem ao acaso, não seriam o efeito de uma espécie de relações simpáticas?

“Há, entre os seres pensantes, ligações que não conheceis ainda. O magnetismo é o piloto desta Ciência que, mais tarde, compreendereis melhor.”

389. De onde se origina a repulsão instintiva que se experimenta por algumas pessoas, à primeira vista?

“Espíritos antipáticos que se adivinham e se reconhecem, sem se falarem.”

390. A antipatia instintiva é sempre um sinal de natureza má?

“Dois espíritos não são necessariamente maus, por não serem simpáticos; a antipatia pode nascer de uma divergência de ideias; porém, à medida que se elevam, as diferenças se apagam e a antipatia desaparece.”

391. A antipatia entre duas pessoas nasce, primeiramente, naquela em que o espírito é pior ou melhor?

“Numa e noutra; as causas e os efeitos, porém, são diferentes.

Um espírito mau tem antipatia contra quem quer que possa julgá-lo e desmascará-lo; vendo uma pessoa pela primeira vez, sabe que vai ser criticado; seu afastamento se transforma em ódio, em inveja e lhe inspira o desejo de praticar o mal. O bom espírito sente repulsão pelo mau, porque sabe que não será compreendido e que eles não comungam os mesmos sentimentos; mas, seguro de sua superioridade, não tem contra o outro nem ódio nem inveja: contenta-se em evitá-lo e compadecer-se dele.”

Mensagem de Encerramento

Paz e alegria em todos os corações, meus filhos amados!

Isto é o que precisamos, espírita tem de deixar de ser fingimento de cordeirinho, porque cordeiro fingido é lobo vestido em pele de cordeiro. É preciso, como vocês dizem, colocar mão na massa.

Magnetismo é construção de um mundo melhor, não essas afirmações esdrúxulas com vozes estúpidas de um amor falso. É ação consciente e real no bem. Quem vê o Cristo curando, entende o que eu falo. Não foi com voz melosa e enrolada que nosso Mestre curava, mas com voz firme e convicta. Levanta-te e anda!

Aos espíritas a mesma tarefa. Magnetismo utilizado para fazer a sociedade se erguer moralmente. Precisamos construir uma Civilização nova e nós, espíritos que trabalhamos neste projeto, lamentamos, porque não temos bons pedreiros.

Nossos pedreiros são preguiçosos e se fingem de débeis, de fracos, quando na verdade tem tudo para serem bons pedreiros. Temos pedreiros que prometeram muito e que agora dizem que só agem como arquitetos, porque não podem botar as mãos em tarefas árduas. Lágrimas muito amargas os aguardam muito em breve.

Vocês filhos, não vão por este caminho, por favor. Tornem-se bons pedreiros, tornem-se bons obreiros. Ajudem-nos entendendo e aplicando o magnetismo em suas vidas. Assumindo com dignidade espiritual, com responsabilidade própria tudo o que os acontece. Foi assaltado, não se condenem, claro que não. Mas pensem: como eu posso alterar esta realidade magneticamente? Ah, isto é importante! Que posturas preciso transformar em mim para construir sociedade mais ordeira, mais firme, mais equilibrada e mais justa? Que preciso fazer? Que posturas preciso ter? Que posturas de agressividades vazias necessito evitar? E que posturas de firmeza construtiva preciso ampliar?

Filhos, o mundo sofre! Precisamos de vocês. Precisamos daqueles que oram com firmeza, precisamos daqueles que não recuam ante as obrigações espirituais que já assumiram, porque estamos estruturando nosso trabalho e para isso, teremos apenas condições, porque assim a lei nos obriga, de reunir os operários que magneticamente agem com correção.

Não os que se comprometeram antes de nascer, mas aqueles que continuam encarnados com o compromisso vivo no coração. Acima de tudo, quero servir ao Cristo! Esse é o nosso lema, este é o lema do Magnetismo Cristão.

Senhor concede-me o mínimo do Teu poder para que eu seja um bom obreiro, para que eu carregue a pedra necessária para construir a sociedade onde Tu estarás no centro de tudo.

Paz a todos, do amigo espiritual de sempre.

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s