Nova Geração #215 – Fantasmas deste mundo

Um encontro inesperado decide o casamento de um homem que, a princípio, preferiria permanecer solteiro. De fato, existem Fantasmas deste mundo.

Nova Geração #215 – Fantasmas deste mundo

Livro dos Espíritos – Parte II

Segunda Parte – Mundo Espírita ou Dos Espíritos. Capítulo 8 – Item 2 – Visitas Espirituais entre pessoas vivas

417.

Um certo número de espíritos encarnados pode se reunir e formar assembleias?

“Sem-dúvida alguma; os laços de amizade, antigos ou novos, frequentemente reúnem, assim, diversos espíritos felizes por estarem juntos.”

Pela palavra antigo, é preciso entender os laços de amizade contraídos em

outras existências anteriores. Ao despertar trazemos uma intuição das ideias que haurimos nessas conversações ocultas, mas ignoramos-lhes a fonte.

418.

Uma pessoa que julgasse morto um de seus amigos, embora não o estivesse, poderia encontrar-se com ele, em espírito, e saber, assim, que ele estava vivo? Poderia, neste caso, ter a intuição disto, ao despertar?

“Como espírito, ela pode, certamente, vê-lo e conhecer sua situação; se não lhe tiver sido imposto, como prova, crer na morte de seu amigo, ela terá um pressentimento de sua existência, como poderá ter o de sua morte.

Livro dos Médiuns

Cap. 7 – BICORPOREIDADE E TRANSFIGURAÇÃO

114

Sabemos que o Espírito, durante o sono, recobra em parte a sua liberdade, ou seja, que ele se afasta do corpo. E é nesse estado que muitas vezes temos a ocasião de observá-lo. Mas o Espírito, tanto do vivo quanto do morto, tem sempre o seu envoltório semi material , que pelas mesmas causas já referidas pode adquirir a visibilidade e a tangibilidade. Há casos bastante positivos que não podem deixar nenhuma dúvida a esse respeito. Citaremos somente alguns exemplos de nosso conhecimento pessoal, cuja exatidão podemos garantir, pois todos estão em condições de acrescentar outros, recorrendo às suas lembranças.

115.

A mulher de um nosso amigo viu repetidas vezes, durante a noite, entrar no seu quarto, com luz acessa ou no escuro, uma vendedora de frutas da vizinhança que ela conhecia de vista, mas com a qual nunca havia falado. Essa aparição a deixou muito apavorada, tanto mais que a senhora, na época, nada conhecia de Espiritismo e o fenômeno se repetia com freqüência.

A vendedora estava perfeitamente viva e de certo dormia naquela hora. Enquanto o seu corpo material estava em casa, seu Espírito e seu corpo fluídico estavam na casa da senhora. Qual o motivo? Não se sabe. Nesse caso, um espírita já experimentado lhe teria feito a pergunta, mas a senhora nem sequer teve essa idéia. A aparição sempre se desfazia sem que ela soubesse como, e sempre, após o seu desaparecimento, ela ia ver se todas as portas estavam bem fechadas, assegurando-se de que ninguém poderia ter entrado no seu quarto.

Essa precaução mostra que ela estava bem acordada e não era iludida por um sonho. De outra vez ela viu, da mesma maneira, um homem desconhecido, mas um dia viu seu irmão, que então se encontrava na Califórnia. A aparência era tão real que, no primeiro momento, pensou que ele havia regressado e quis falar-lhe, mas ele desapareceu sem lhe dar tempo. Uma carta recebida depois lhe provou que ele não havia morrido. Esta senhora era o que se pode chamar um médium vidente natural. Mas nessa época, como já dissemos, ela nunca ouvira falar de médiuns.

116.

Outra senhora que reside na província, estando gravemente enferma, viu certa noite, cerca das dez horas, um senhor idoso da sua mesma cidade, que encontrava às vezes na sociedade mas com o qual não tinha intimidade. Estava sentado numa poltrona ao pé da sua cama e de vez em quando tomava uma pitada de rapé. Parecia velar por ela. Surpresa com essa visita àquela hora, quis perguntar-lhe o motivo, mas o senhor lhe fez sinal para não falar e dormir. Várias vezes tentou falar-lhe, e de cada vez ele repetia a recomendação. Acabou por adormecer.

Alguns dias depois, já restabelecida, recebeu a visita do mesmo senhor, mas em hora conveniente e de fato em pessoa. Estava vestido da mesma maneira, com a mesma tabaqueira e precisamente com os mesmos gestos. Certa de que ele a visitara durante a doença, agradeceu-lhe o trabalho que tivera. O senhor, muito espantado, disse que há tempos não tinha o prazer de vê-la. A senhora que conhecia os fenômenos espíritas, compreendeu o que se passara, mas não querendo entrar em explicações a respeito, contentou-se em dizer que provavelmente sonhara.

O provável é isso, dirão os incrédulos, os espíritos fortes, os que por essa expressão entendem pessoas esclarecidas. Mas o que consta é que essa senhora não dormia tanto como a outra. – Então sonhava acordada, ou seja, teve uma alucinação. – Eis a palavra final, a explicação de tudo o que não se compreende. Como já refutamos suficientemente essa objeção, prosseguiremos para aqueles que podem compreender-nos.

117.

Eis, porém, um caso mais característico, e gostaríamos de ver como se poderia explicá-lo por um simples jogo de imaginação.

Um senhor, residente na província, jamais quis se casar, malgrado as instâncias da família. Haviam principalmente insistido a favor de uma jovem de cidade vizinha, que ele nunca vira. Certo dia, em seu quarto, foi surpreendido com a presença de uma jovem vestida de branco, a fonte ornada por uma coroa de flores. Ela lhe disse que era a sua noiva, estendeu-lhe a mão, que ele tomou nas suas e notou que tinha um anel. Em poucos instantes tudo desapareceu. Surpreso com essa aparição, e seguro de que estava bem acordado, procurou informar-se se alguém havia chegado durante o dia. Responderam-lhe que ninguém fora visto na casa.

Um ano depois, cedendo a novas solicitações de um parente, decidiu-se a ir ver aquela que lhe propunham. Chegou no Dia de Corpus-Christi. Todos voltavam da procissão e uma das primeiras pessoas que viu, ao entrar na casa, foi uma jovem que reconheceu como a que lhe aparecera. Estava vestida da mesma maneira, pois o dia da aparição havia sido também o de Corpus-Christi. Ficou atônito, e a moça, por sua vez, gritou de surpresa e sentiu-se mal. Voltando a si, ela explicou que já vira aquele senhor, nesse mesmo dia, no ano anterior. O casamento se realizou. Estava-se em 1835. Nesse tempo não se tratava dos Espíritos, e além disso ambos são pessoas extremamente positivas, dotadas da imaginação menos exaltada que pode haver no mundo.

Poderão dizer que ambos estavam tocados pela idéia da união proposta e que essa preocupação provocou uma alucinação. Mas não se deve esquecer que o futuro marido permanecera tão indiferente ao caso, que passou um ano sem ir ver a noiva que lhe ofereciam. Mesmo admitindo-se essa hipótese, restaria a explicar a semelhança da aparição, a coincidência das vestes com o Dia de Corpus-Christi, e finalmente o reconhecimento físico entre pessoas que jamais se haviam visto, circunstâncias que não podem ser produzidas pela imaginação.(1)

118.

Antes de prosseguir, devemos responder a uma pergunta que inevitavelmente será feita: como o corpo pode viver enquanto o Espírito se ausenta? Poderíamos dizer que o corpo se mantém pela vida orgânica, que independe da presença do Espírito, como se prova pelas plantas, que vivem e não têm Espírito. Mas devemos acrescentar que, durante a vida, o Espírito jamais se retira completamente do corpo.

Os Espíritos, como alguns médiuns videntes, reconhecem o Espírito de uma pessoa viva por um traço luminoso que termina no seu corpo, fenômeno que jamais se verifica se o corpo estiver morto, pois então a separação é completa. É por meio dessa ligação que o Espírito é avisado, a qualquer distância que estiver, da necessidade de voltar ao corpo, o que faz com a rapidez do relâmpago. Disso resulta que o corpo nunca pode morrer durante a ausência do Espírito e que nunca pode acontecer que o Espírito, ao voltar, encontre a porta fechada, como tem dito alguns romancistas em estórias para recrear. (O Livro dos Espíritos, nº 400 e seguintes).

Mensagem de Enceramento

Muita paz a todos! É o que desejo do fundo do meu coração. Que o Cristo, tão tranquilo e sereno, nos influencie neste instante para que consigamos realizar um diálogo de amigos.

Fico muito feliz por vocês já compreenderem isto: sempre é necessário entender que o que se pode e o que se não pode está ligado ao grau evolutivo do Espírito.

Muitos tão infantilmente dizem: ah… Quando eu morrer vou perguntar isto a Deus. Ora, meu filho, porque não pergunta agora? Ou você acha que porque vai perder corpo físico vai ver Deus de maneira mais objetiva? O Cristo diz: um dia vocês verão a Deus. Mas, se você não entendeu o que é grau evolutivo, vai achar que simplesmente porque morreu vai ver tudo. É uma tolice!

Então, filhos, todos os que querem caminhar para experiências espirituais mais profundas, conhecer vidas passadas, conhecer o futuro, conhecer o que são vibrações espirituais de corpo espiritual mais sutil, ver, entender, viver múltiplas experiências, precisam entender que é a mesma coisa do que estou dizendo em relação a tudo que o Espírito pode fazer. Claro que pode. Mas, é preciso querer evoluir…

Espírito pode sair do corpo e ser visto por outro? Claro. Espírito pode sair do corpo, fazer algo, voltar ao corpo e lembrar-se de tudo? Pode. Mas, precisa conquistar paz interior para que a memória esteja sem confusões, sem bloqueios e sem estar atrapalhada… Precisa adquirir domínio emocional, porque do domínio emocional nasce o domínio energético do próprio corpo.

Portanto, filhos, não existem conquistas espirituais separadas de conquistas psicológicas, conquistas emocionais ligadas ao conhecimento de si mesmo, ao autocontrole, à sabedoria verdadeira.

Por isso, não pode ter curso de médiuns sério, ensinando só a parte técnica, é uma tolice, porque o instrumental que o médium trabalha é basicamente o seu perispírito, o seu instrumento espiritual, o seu corpo espiritual, é um instrumento técnico, mas é um instrumento emotivo que se altera dinamicamente a partir das emoções do médium.

Por isso as pessoas dizem: ah… Centro espírita tem curso maravilhoso, e não forma nada que preste, por quê? Porque é um curso para mecânicos, como se a mediunidade fosse manipulação de parafusos… Não é filho, nunca será! Deus assim não fez o universo.

Somente os que entendem que desenvolvimento é um conjunto. Maturidade emocional está ligada com qualidade mediúnica… Falo de obras significativas… Ah… O médium estúpido tal fez um fenômeno… Ah… Tudo bem… Problema nenhum… Sempre se faz. Mas, você não vai dizer que este médium estúpido vai ter uma obra psicografada de verdadeira sabedoria. Impossível!

Portanto, filhos, entender isto é um passo central para que vocês não caiam em ilusões. Não falo de fama torpe, não falo de vaidades. Falo de uma preparação que tem o Cristo como modelo. Falo de fenômenos que vão se realizar por muitos de vocês, se quiserem entender como o médium cristão deve portar-se, vocês serão verdadeiros veículos da luz, mesmo sem serem evoluídos, mas por serem esforçados, abnegados e mansos de coração.

Que o Cristo fique conosco, agora e sempre!

Muita paz a todos, do amigo espiritual de sempre.

Nova Geração #214 – Aparição de Vivos

Refletimos sobre nossa capacidade de sair e ter experiências fora do corpo no mundo espiritual e no mundo físico, é possível o fenômeno da aparição de vivos.

 

Morte


Silenciosa madona da tristeza,
A morte abriu-me as catedrais radiosas,
Onde pairam as formas vaporosas
Do país ignorado da Beleza.


Num dilúvio de lírios e de rosas,
Filhos da luz de uma outra Natureza,
Que entornavam no espaço a sutileza
Dos incensos das naves harmoniosas!


Monja de olhar piedoso, calmo e austero,
Que traz à Terra um tênue reverbero
Da mansão das estrelas erradias...


Irmã da paz e da serenidade,
Que abriu meus olhos na imortalidade,
À esperança de todos os meus dias!

 

Abel Gomes
ESCRITOR, poeta e professor, nascido em Minas Gerais  a 30 de dezembro de 1877 e falecido a 16 de agosto de 1934. Espírito dinâmico, posto que fisicamente inválido, deixou alguns livros inéditos, dos quais dois já editados pela Federação, além de copiosa obra esparsa. Extraído: Parnaso de Além Túmulo, Editora Feb.

Livro dos Espíritos

Segunda Parte – Mundo Espírita ou Dos Espíritos. Capítulo 8 – Item 2 – Visitas Espirituais entre pessoas vivas

416. O homem pode, pela sua vontade, provocar as visitas espirituais? Pode, por exemplo, dizer, ao preparar-se para dormir: esta noite, quero me encontrar, em espírito, com tal pessoa, falar-lhe e dizer-lhe tal coisa?

“Eis o que acontece. O homem adormece, seu espírito desperta e aquilo que o homem havia resolvido, o espírito está, frequentemente, bem longe de seguir, pois a vida do homem pouco interessa ao espírito desligado da matéria. Isto para os homens já bastante elevados. Os outros passam de maneira muito diversa sua existência espiritual; entregam-se às suas paixões ou permanecem na inatividade. Pode, portanto, acontecer que, conforme sua motivação o predisponha, o espírito vá visitar as pessoas que deseja; mas, pelo fato de ter vontade, quando desperto, não há razão para que o faça.”

Mensagem de Enceramento

Muita paz a todos! É o que desejo do fundo do meu coração. Que o Cristo tão tranquilo e sereno nos influencie neste instante para que consigamos realizar um diálogo de amigos.

Fico muito feliz por vocês já compreenderem isto: sempre é necessário entender que o que se pode e o que se não pode está ligado ao grau evolutivo do Espírito.

Muitos tão infantilmente dizem: ah… Quando eu morrer vou perguntar isto a Deus. Ora, meu filho, porque não pergunta agora? Ou você acha que porque vai perder corpo físico vai ver Deus de maneira mais objetiva? O Cristo diz: um dia vocês verão a Deus. Mas, se você não entendeu o que é grau evolutivo, vai achar que simplesmente porque morreu vai ver tudo. É uma tolice!

Então, filhos, todos os que querem caminhar para experiências espirituais mais profundas, conhecer vidas passadas, conhecer o futuro, conhecer o que são vibrações espirituais de corpo espiritual mais sutil, ver, entender, viver múltiplas experiências, precisam entender que é a mesma coisa do que estou dizendo em relação a tudo que o Espírito pode fazer. Claro que pode. Mas, é preciso querer evoluir…

Espírito pode sair do corpo e ser visto por outro? Claro. Espírito pode sair do corpo, fazer algo, voltar ao corpo e lembrar-se de tudo? Pode. Mas, precisa conquistar paz interior para que a memória esteja sem confusões, sem bloqueios e sem estar atrapalhada… Precisa adquirir domínio emocional, porque do domínio emocional nasce o domínio energético do próprio corpo.

Portanto, filhos, não existem conquistas espirituais separadas de conquistas psicológicas, conquistas emocionais ligadas ao conhecimento de si mesmo, ao autocontrole, à sabedoria verdadeira.

Por isso, não pode ter curso de médiuns sério, ensinando só a parte técnica, é uma tolice, porque o instrumental que o médium trabalha é basicamente o seu perispírito, o seu instrumento espiritual, o seu corpo espiritual, é um instrumento técnico, mas é um instrumento emotivo que se altera dinamicamente a partir das emoções do médium.

Por isso as pessoas dizem: ah… Centro espírita tem curso maravilhoso, e não forma nada que preste, por quê? Porque é um curso para mecânicos, como se a mediunidade fosse manipulação de parafusos… Não é filho, nunca será! Deus assim não fez o universo.

Somente os que entendem que desenvolvimento é um conjunto. Maturidade emocional está ligada com qualidade mediúnica… Falo de obras significativas… Ah… O médium estúpido tal fez um fenômeno… Ah… Tudo bem… Problema nenhum… Sempre se faz. Mas, você não vai dizer que este médium estúpido vai ter uma obra psicografada de verdadeira sabedoria. Impossível!

Portanto, filhos, entender isto é um passo central para que vocês não caiam em ilusões. Não falo de fama torpe, não falo de vaidades. Falo de uma preparação que tem o Cristo como modelo. Falo de fenômenos que vão se realizar por muitos de vocês, se quiserem entender como o médium cristão deve portar-se, vocês serão verdadeiros veículos da luz, mesmo sem serem evoluídos, mas por serem esforçados, abnegados e mansos de coração.

Que o Cristo fique conosco, agora e sempre!

Muita paz a todos, do amigo espiritual de sempre.

Nova Geração #213 – Cultivar o que tem valor

Refletimos sobre a importância das amizades espirituais para o projeto do Cristo no mundo.

Onde quer que nos encontremos, são os nossos amigos que constituem
o nosso mundo.


William James

Livro dos Espíritos

Segunda Parte – Mundo Espírita ou Dos Espíritos. Capítulo 8 – Item 2- Visitas Espirituais entre pessoas vivas

413. Do princípio da emancipação da alma, durante o sono, parece resultar que temos uma dupla existência simultânea: a do corpo, que nos dá a vida de relação exterior, e a da alma, que nos dá a vida de relação oculta; isto é exato?

“No estado de emancipação, a vida do corpo cede à vida da alma; porém, não são, propriamente falando, duas existências; são, antes, duas fases da mesma existência, pois o homem não vive duplamente.”

414. Duas pessoas que se conhecem podem visitar-se durante o sono?

“Sim, e muitas outras que julgam não se conhecer, reúnem-se e se falam. Podes ter, sem que o suspeites, amigos num outro país. O fato de ir ver, durante o sono, amigos, parentes, conhecidos, pessoas que podem vos ser úteis, é tão frequente, que vós mesmos o fazeis, quase todas as noites.”

415. Qual pode ser a utilidade destas visitas noturnas, já que delas não nos lembramos?

“Comumente, dela fica uma intuição ao despertar e, frequentemente, originam certas ideias que vêm, espontaneamente, sem que se possa explicá-las e que não são outras senão as que se adquiriram nessas conversações.”

Mensagem de Encerramento

Que o Cristo nos acompanhe e nos ilumine sempre!

Meus filhos, espero que vocês entendam, nós queremos ser seus verdadeiros amigos.

Queremos ter sintonia com vocês, queremos nos reunir com cada um ao saírem do corpo. Queremos levar vocês a viagens, excursões e passeios espirituais instrutivos. Queremos apresentar vocês a uma multidão de espíritos bons que estão na Terra trabalhando. Queremos, de todo o coração, que vocês façam parte da nossa equipe.

Vocês podem fazer, devem fazer, precisamos que vocês queiram ardentemente, precisamos que se preparem ao longo do dia, precisamos que vocês saibam como aquietar a mente e o coração antes de dormir, para poderem estar conosco em atividades, em conversas, em estudos, em diálogos verdadeiramente educativos.

Por isso filhos, não achem apenas interessante, perguntem-se:

Eu quero construir amizades superiores ao redor do mundo?

Eu quero construir amizades com muitos membros de muitas equipes de trabalhos cristãos?

Eu quero ter uma imensa e bela rede de amizades no mundo espiritual?

Filhos, se vocês quiserem vocês terão, porque o Cristo quer a fraternidade entre todos os povos. Hoje trabalhamos também nisto. Como vocês acham que o Brasil se torna Pátria do Evangelho, senão por meio dos corações dos brasileiros, senão por meio de uma fraternidade que começa no coração e é ampliada no mundo espiritual?

O Brasil terá de estar preparado para acolher milhões de pessoas vindas de várias partes do mundo. Como vai se preparar apenas com um simples e estúpido plano de governo? Isto é tolice! Precisa de uma base muito mais profunda, que base é esta? É o vínculo espiritual, é o brasileiro olhar para um chinês, para venezuelano, para norte americano necessitado e sentir empatia, sentir carinho. Não é atitude boba: acolhe ou não acolhe? Isto é de uma estupidez inaceitável, é uma discussão que não pode existir. Porque tem que haver antes um vínculo espiritual profundo, ao ponto de a mãe brasileira olhar para a mãe estrangeira necessitada e dizer: eu vou dedicar o meu fim de semana para ajudar esta mãe.

Não é negócio de governo! É coisa de coração! Enquanto povo brasileiro não tiver isto, não será capaz de nada, vai ficar com discussões superficiais...

Mas, quando o brasileiro amar, vai dizer: eu, representante de Pátria do Evangelho, vou tirar uma semana que seja de meu trabalho, para dedicar-me a construir uma proposta de acolhimento e desde então me dedicar um dia de meu fim de semana para construir isto. É muito diferente, não é ficar botando culpa em governo… Em fulano… Não!

Aprendamos a sermos cristãos com o Cristo. Quando quiseram envolver o Cristo em questões superficiais, administrativas, o que ele disse? Não é o meu negócio, não desprezo, mas não vim fazer isto aqui. Porque a base de tudo é o coração que leva a ação sincera. Então, povo brasileiro, necessita aprender a amar-se e a aprender a amar os outros povos até lá não teremos solução. Até lá não teremos esperança verdadeira.

Por isto, espíritas – cristãos em geral – precisam aprender a vincular ao coração… A ter amigo em todas as nações. Eu tenho amigo em todas as nações e estimulo a todos da minha equipe a desenvolver amizade com espíritos de todas as coletividades espirituais, porque, senão, como faremos bom trabalho em Pátria do Evangelho se o nosso coração não está vinculado em todos os grupos espirituais na Terra? Estaremos falindo em nossa missão! Porque o Cristo ama a todos os povos!

Como seremos Pátria representante do Cristo se não aprendermos a amar todos os povos? É muito simples, é muito óbvio isto! Ou vocês ainda são estúpidos o suficiente para pensar: vamos construir aqui um pequeno paraíso e vamos fechar tudo e vamos ser felizes egoisticamente em nome do Cristo? Pelo amor de Deus, não é possível continuar assim!

Vocês, muitos fizeram isto na Idade Média, porque tinham feito em impérios antigos. Vamos vincular nosso coração a todos os povos! Não podemos ter inimigos… É natural ser mais próximo de um povo do que de outro, mas com a obrigação moral de não ser inimigo de ninguém.

Portanto, filhos, vocês querem saber o que é a política externa do Cristo leiam estas questões com muita atenção. Esta é a prática de política internacional do Evangelho: amar a todos e ter amigos em todos os cantos de uma maneira real e objetiva. Reuniões, estudos, compartilhamento de experiências, porque assim vocês de fato estarão se preparando para ser à base da Pátria do Evangelho.

Que todos fiquem em paz, do amigo espiritual de sempre.

Nova Geração # 212 – Sonho: saber a época da morte

A morte é uma das melhores referências para aproveitarmos sabiamente a vida. Saber o que devemos fazer e realizar é ser fiel a nossa verdadeira felicidade.

A São Pedro de Piracicaba


Último instante, derradeira imagem
Nas procissões da sombra em longas filas…
Era a morte, cerrando-me as pupilas
No doloroso termo da romagem.


Graças a Deus, a crença era meu pajem
E buscando-lhe, ansioso, as mãos tranqüilas,
Chorei de gratidão ao pressenti-las,
Conduzindo-me à luz doutra paisagem.


Ó terra de São Pedro, que amo tanto,
Com que angústias te vi, banhado em pranto,
Nos supremos e tristes estertores!…


Trabalha e espera sob os céus risonhos,
Que a morte é vida para os nossos sonhos,
E paraíso para as nossas dores.

Gustavo Teixeira. Paulista, nascido na cidade de São Pedro, em março de 1881. Escreveu Ementário, Poemas Líricos, Último Evangelho e outras obras assaz estimadas, falecendo em 1937. Fonte: Parnaso de Além Túmulo, Editora Feb.

Livro dos Espíritos

Segunda Parte – Mundo Espírita ou Dos Espíritos

Capítulo 8 – Emancipação da alma. Item 1. O sono e os sonhos

411. O espírito encarnado, nos momentos em que está desprendido da matéria e age como espírito, sabe a época de sua morte?

“Frequentemente, ele a pressente; algumas vezes, disso tem a consciência bem nítida e é o que, no estado de vigília, lhe dá a intuição; daí resulta que certas pessoas preveem, por vezes, sua morte, com uma grande exatidão.”

412. A atividade do espírito, durante o repouso ou o sono do corpo, pode ocasionar a fadiga deste último?

“Sim, pois o espírito se mantém preso ao corpo, como o balão cativo se mantém preso à estaca; ora, assim como as sacudidelas do balão abalam a estaca, a atividade do espírito reage sobre o corpo e pode fazê-lo experimentar a fadiga.”

Mensagem de Encerramento

Que a paz do Cristo esteja em nossos corações.

A morte é muito importante para todos vocês, filhos e filhas, vocês precisam pensar todos os dias: sou espírito em passagem por este mundo.

O que importa fazer aqui? Não se esqueçam disto: tenho tempo limitado, tenho que cumprir as minhas principais obrigações. Como posso aproveitar melhor meu tempo, minha vida? Que missão o Cristo me concedeu? Não pense que o Cristo foi atrás de vocês, ao contrário, pediram a oportunidade para provar o seu valor. Cristo disse: tudo bem, meu filho. Vou dar-lhe esta chance, vou conceder- lhe tudo o que precisa, vou dar-lhe esta bolsa de estudo na Terra; vou te dar toda a estrutura necessária para que você aprenda e prove que vai fazer o que prometeu.

É assim que existe encarnação na Terra, para a imensa maioria. Então, não vamos imaginar que o Espiritismo é essa coisa estúpida que vocês estão fazendo dele. Uma brincadeirinha, uma distração de fim de dia e de fim de semana… Vai ser o final de vocês na Terra.

Não é assim! Espiritismo é luz para iluminar a toda hora: em brigas, em confusões, em trânsito, em doença, em alegria, em comemoração… Por isso vocês precisam mudar a cabeça, para que a luz do Cristo entre em seu coração. Porque hoje não querem aceitar a luz do Cristo. Precisam filhos, vocês, saberem dizer sim à luz do mais alto. Não é distração, não é teatro de ser bonzinho por duas horas. Isto não presta! É compromisso eterno. Quem não quer assumir, não vai conseguir receber luz do Cristo. Filhos, sem a luz do Cristo nada presta, nada funciona adequadamente.

Não pensem: ah… Vou fazer isto e fica tudo bem… É triste, mas vou dizer algo muito duro: muitos de vocês querem tratar o Cristo como se fosse uma criança, e vocês os adultos. Ah… Vou dar este brinquedinho aqui, este presentinho, porque fica satisfeito e pronto… Imagine que estupidez! Imaginem como vocês vão ficar tristes quando reconhecerem isto e tiverem muito longe da reencarnação, porque desencarnaram e ninguém sabem quando será a próxima.

Peço que vocês pensem muito! Que compromisso desejo ter? Neste tempo tão curto, tão estreito que vocês têm na Terra e se perdem em tamanhas distrações tolas.

Já vivi em mundos que são oitocentos anos a encarnação e não perdíamos um dia, porque sabíamos que ia acabar logo, era preciso aproveitar cada instante, e muitos de vocês tem poucas décadas de vida e ficam ainda… Será que eu faço? Será que assumo o compromisso? Ou vou continuar enganando aqui, esperando o tempo passar para um dia fazer algo sério?

Não é possível filhos que vocês levantem sem orar e sem pensar nisto: Senhor, mais um dia, talvez seja o último… Claro que um dia será este dia, preparem-se. Preparem-se na fé e no trabalho. Muitos poderiam ter programação totalmente revelada, por que não tem? Porque não estão se preparando todos os dias, orando, alimentando consciência.

Alimentar a consciência de que se é imortal e que a Terra é passagem breve, meus filhos. Não façam outra coisa sem ter esta consciência, senão vocês se perdem e caem em abismos de loucura. Constroem labirintos terríveis para si mesmos… Pensemos na seguinte forma que é a mais simples, que é a mais clara e traz luz. Rogando ao Senhor: Senhor tenho pouco tempo, me ilumina hoje para que eu comece a perceber a Sua vontade. Passe o dia sempre se perguntando: Senhor, qual é a Sua vontade? Senhor, qual é a Tua vontade? Pergunta feita em paz, em tranquilidade, respirando. Façam isto, sempre, e tudo será revelado, porque a sua mente estará apta a captar esta informação. E seu anjo da guarda vai ficar muito feliz, pois se você entender a vontade do Senhor, entende o seu planejamento reencarnatório que necessita ser realizado e vocês conseguirão ser uma dupla de fato, de sintonia, trabalhando pelo Bem.

Muita paz, do amigo espiritual de sempre.

Nova Geração – Especial Páscoa

Conversamos sobre o sentido bíblico e cristão da Páscoa, destacando o aspecto educativo-espiritual da mensagem do Cristo por meio de sua crucificação.

Mensagem de Encerramento – 1

Que a paz do Cristo esteja sempre em nossos corações e que possa sempre nos motivar a enfrentar as dores de cada dia, os testemunhos, aceitando que o sofrimento não é motivo de ódio, mas oportunidade de ascensão.

Meus filhos, a Páscoa ensina um novo padrão de relacionamento humano. Se as criaturas da Terra entendessem a postura do Cristo ante todos aqueles que o traíram, que o perseguiram, que o injustiçaram; o mundo já teria se transformado.

Quantas dores diferentes esse coração não sentiu em tão curto espaço de tempo. Os amigos correram ou o venderam. Chegaram a negar que o conheciam. As autoridades da justiça o desprezaram. Os religiosos o acusou e a massa o utilizou como objeto de escárnio e de calúnia.

Mas, filhos e filhas, quem de nós, na Terra, não passa por isso em algum grau? Todos, sem nenhuma exceção. É preciso se perguntar com toda a honestidade: como reajo ante essas dores que o outro me proporciona? Em que medida a minha atitude é verdadeiramente cristã? Ou ajo como um farsante? Ah, não doeu… Estou muito bem, não me atingiu… Ou ajo como um hipócrita? Sim, eu lhe perdoo, embora o coração cheio de mágoa… A atitude do Cristo foi de profunda compaixão honesta. Em nenhum momento o Mestre disse: ah, não estou sofrendo, ah, isto não está me acontecendo. Em nenhum momento o Mestre disse: vou me vingar de você.

Que relação humana é essa que veio o Cristo propor ao mundo? Sentir as dores mais agudas e utilizá-las para caminhar para Deus. Não importa quem gerou essa dor, porque essa dor foi gerada para você caminhar para Deus. Não importa no sentido de – tenho que me vingar, ah, mas a ele não perdoarei.

A pessoa foi instrumento infeliz, muitas vezes. Outras vezes, não. Você tem uma doença e vai sofrer uma dor para se curar. O que digo é: a atenção central tem que ser em Deus.

Cristo sofreu tudo isso, mas servia a Deus. Dizia, expressava e ensinava: Pai, se Tua vontade é que isso aconteça é porque algo de muito bom vai surgir daqui, desde que eu não me revolte. Desde que eu acolha Tua Santa Vontade.

Então, filhos, pensemos sempre: a vontade de Deus prevalece. E se foi da vontade ou da permissão do Pai que a dor da traição nos atingisse, é porque o Pai vê que essa cruz dolorosa irá nos levar até Ele.

Se seguirmos o nosso caminho certo e reto com as dores que fazem parte do caminho, chegaremos ao Pai, que é o verdadeiro Amor do universo.

Despeço-me, filhos, dando espaço para um amigo muito especial que hoje vem dar mensagem de encerramento do programa.

O amigo espiritual de sempre.


Mensagem de Encerramento – 2

Fiquemos com o Cristo, é o que quero vos dizer novos cristãos.

O mundo hoje passa por um batismo, porque vós recusastes o primeiro batismo. O batismo dado pelo Cristo. Se encontram na Terra aqueles que no passado poderiam ter seguido o Cristo, mas recuaram dizendo: é uma doutrina exótica que ensina o sofrimento.

Quase dois mil anos depois, venho aqui dizer: ainda achais exótica a doutrina do Cordeiro de Deus. Mais uma chance vos é dada e muitos já recuam ante os seus testemunhos.

O sacrifício que vos tornará dignos de participar do banquete do Senhor precisa ser realizado. E esse sacrifício é o sacrifício da vossa ilusão doentia de grandeza, o que Allan Kardec chama de orgulho.

Não conseguireis ascender às esferas iluminadas da vida superior se não abandonardes os vossos falsos ídolos que, na verdade, é uma estátua torpe que tem a vossa aparência.

Encarnados, hoje adorais a vós mesmos. A vossa dinâmica psíquica tão doentia se torna, que vós vos tornardes ídolos e adoradores de vós mesmos.

É o ciclo evolutivo que se fecha. E aqueles que gostosamente permanecerem nessa prisão terão que ser expelidos do planeta. Porque apenas os milênios de dor quebram um ciclo tão pervertido.

Um circuito viciado em que o indivíduo adora a si mesmo, exigindo do universo que se curve ao seu capricho doentio. Mais fácil será a amargura dos milênios para que esse circuito psíquico seja, ainda uma vez, quebrado. [ do que permanecer na Terra]

Quando o Cristo estabelece o sacrifício do cordeiro aos judeus é para que esse ciclo não se forme mais uma vez. Quando o Cristo se dá em sacrifício é para que esse ciclo seja, de uma vez por todas, rompido.

Vocês da Terra não o fizeram ainda e a humanidade navega perigosamente por caminhos que fortalecem essa lógica psíquica. Quanto mais o indivíduo adora a si mesmo, justificando-se de tudo, porque em sua mente doentia a tudo já tem direito, mais ele se distancia da lógica libertadora da cruz.

A cruz, meus filhos, é a vossa única e exclusiva salvação nesse mundo de tormentos sensuais. A cruz, meus filhos, é o único símbolo que irá vos redimir. Afastai de vós tudo aquilo que é torpe e que é adorado em vossa coletividade satânica. Porque o Satanás é, justamente, tudo aquilo que vos afasta da cruz. Não é um ser, é um condicionamento psíquico que carregais e alimentais em vós, achando-vos vencedores.

A doutrina da cruz é a doutrina dos perdedores. Ela fala de mártires que foram despojados do status, da riqueza e do próprio corpo por feras terríveis. A doutrina da cruz fala de uma submissão incompreensível pela lógica satânica do mundo. A doutrina da cruz fala de renúncias sublimes que tornam o ser iluminado para sempre.

Nunca na face desse mundo brilhou uma luz tão pura e poderosa do que no momento em que o Mestre pronunciou as inesquecíveis palavras de redenção no mundo: tudo está realizado, a Ti, Pai, entrego minha alma.

Apenas quando viverdes essa específica experiência de tudo perder em nome de Deus estareis libertos da inferioridade deste planeta infeliz.

Filhos, orai, fugi dos zombeteiros que se infiltram no Consolador com gargalhadas luciferianas pregando a felicidade deste mundo, justificando-se habilmente e pactuando com todos a fuga da cruz.

Não, meus filhos, apenas satã foge da cruz. Nós precisamos abraçá-la com devoção e com gratidão. Porque a cruz, meus filhos, será sempre para as criaturas inferiores o único símbolo da redenção, porque o Cordeiro gravou em nossos corações que apenas com o amargor da vida chegaremos ao Pai.

Um irmão em Cristo.

Nova Geração # 211 – Assuntos do lado de lá

Aprender a identificar do que significa ser verdadeiro herói é necessário, pois a vida nos pede com clareza: sejamos os verdadeiros heróis de nossas existências.

Heróis

Esses seres que passam pelas dores,
As geenas do pranto acorrentados,
Aluviões de peitos sofredores,
No turbilhão dos grandes desgraçados;


Corações a sangrar, ermos de amores,
Revestidos de acúleos acerados,
Nutrindo a luz dos sonhos superiores
Nos ideais maiores esfaimados;


Esses pobres que o mundo considera
Os humanos farrapos dos vencidos,
Prisioneiros da angústia e da quimera,


São os heróis das lutas torturantes,
Que são, sendo na Terra os esquecidos,
Coroados nas Luzes Deslumbrantes!

Cruz e Souza. Catarinense. Funcionário público, encarnou em 1861 e desprendeu-se em 1898, no Estado de Minas. Poeta de emotividade delicada, soube, mercê de um simbolismo inconfundível, marcar sua individualidade literária. Sua vida foi toda dores. Fonte: Parnaso de Além Túmulo. Editora Feb.

Livro dos Espíritos

Segunda Parte – Mundo Espírita ou Dos Espíritos

Capítulo 8 – Emancipação da alma. Item 1. O sono e os sonhos

407. O sono completo é necessário para a emancipação do espírito?

“Não; o espírito recobra a sua liberdade, quando os sentidos se entorpecem; ele aproveita, para emancipar-se, todos os instantes de trégua que o corpo lhe dá. Desde que haja prostração das forças vitais, o espírito se desprende e, quanto mais fraco for o corpo, mais livre é o espírito.”

É assim que a sonolência ou um simples torpor dos sentidos apresenta, frequentemente, as mesmas imagens do sonho.

408. Parece-nos, algumas vezes, ouvir em nós mesmos, palavras pronunciadas, distintamente, e que não têm relação alguma com aquilo que nos preocupa. De onde isto se origina?

“Sim, e até frases inteiras, principalmente, quando os sentidos começam a se entorpecer. É, algumas vezes, um fraco eco de um espírito que quer se comunicar contigo.”

409. Frequentemente, num estado que ainda não é o de sonolência, quando estamos com os olhos fechados, vemos imagens distintas, figuras cujos detalhes mais minuciosos apreendemos; será isto um efeito de visão ou de imaginação?

“O corpo estando entorpecido, o espírito procura quebrar suas correntes; transporta-se e vê; se o sono fosse completo, isto seria um sonho.”

410. Têm-se, algumas vezes, durante o sono ou a sonolência, ideias que parecem muito boas e que, apesar dos esforços que se fazem para retê-las, elas se apagam da memória; de onde vêm estas ideias?

“Elas são o resultado da liberdade do espírito, que se emancipa e goza de mais faculdades, durante esse momento. São, frequentemente, também, conselhos que outros espíritos dão.”

a) De que servem essas ideias e esses conselhos, visto que se perde a lembrança e deles não se pode tirar proveito?

“Essas ideias pertencem, algumas vezes, mais ao mundo dos espíritos do que ao mundo corporal; porém, geralmente, se o corpo esquece, o espírito se lembra e a ideia volta, no momento necessário, como uma inspiração do momento.”

Mensagem de Encerramento

Que a paz do Cristo, estando conosco, nos faça reconhecer sempre mais que o sofrimento neste mundo é a chave que abrirá a porta aos mundos verdadeiramente felizes. 

Filhos, é importante que vocês tenham o sonho na luz. Vocês precisam alimentar os próprios corações com o consolo de Jesus de Nazaré. Quanto esforço o Mestre fez para nos dar consolo, para nos trazer conforto emocional. Dizia ele: não temam! Sonhem com o Reino da luz, porque sonhando com o Reino da luz a luz realizará o Reino em vocês.

Nosso Mestre nunca condenou os corações mansos e doces que nele confiam e nele depositam a esperança de uma vida melhor, de uma vida envolta em paz, envolta em luz, envolta em ternura.

Não deixem, filhos e filhas, de sonhar e não pensem que os dois significados da palavra sonhar sejam tão diferentes. Imaginar amorosamente vai fazer vocês viverem espiritualmente.

Todos vocês podem sonhar, desejar um dia colocar as suas cabeças cansadas no ombro do Mestre. Todos vocês podem, ao dormir, imaginar a cabeça deitada no colo de Jesus. Ele sempre gostou disto. Não pense que o nosso Mestre é um Mestre da arrogância, ele gostava de alisar a cabeça dos discípulos, ele gostava quando os discípulos encostavam perto dele.

Nosso Mestre é um Mestre de plena expressão de carinho. Todos vocês que sofrem, por que não buscar este Mestre carinhoso? Por que não sonhar com o consolo deste Mestre? Por que não imaginar esse Mestre alisando nossas cabeças, nossos corações, nos consolando?

Ele sempre fez isso. Ele sempre gostou disso, alisava as crianças olhando-as com ternura, olhava as mulheres com um carinho mais do que maternal. Abraçava os homens apiedando-se de suas dores. Não é outro o nosso Mestre, nosso Mestre é este. Nosso Mestre é o Mestre da ternura.

Por isso compreendam quanto mais profundas e angustiantes forem as suas dores, e mais vocês buscarem esse consolo suave, mas verdadeiro, mais vocês estarão construindo uma vida profunda.

Porque aqui digo algo que vocês não sabem: para todos vocês da civilização terrena, principalmente, arianos que me escutam, que são todos que me escutam hoje, quero dizer: aprender a receber o consolo do Cristo é uma conquista imensa que vocês devem se dedicar, porque vocês não aprenderam, civilização ocidental, civilização que se diz cristã. Vocês ainda não aprenderam a receber o consolo de Jesus e isso é muito triste.

Tenham em mente que aprender a receber o consolo do Cristo é uma conquista espiritual de valor incalculável, de valor eterno. Então, precisam aprender. Treinem, esforcem-se é indispensável para cada um de vocês.

Aprender a receber o consolo do Mestre, por isso encerro pedindo, apelando a cada um de vocês: imaginem nesse instante que o Mestre toca o rosto com uma das mãos, e toca com a outra o coração de vocês, e diz: meu irmãozinho amado, minha irmãzinha querida, sinta as minhas mãos. Estou aqui porque você me pediu.

Que vocês fiquem em paz, do amigo espiritual de sempre.

Nova Geração # 210 – Imaginação e Descobertas dentro do Sonho

Tudo o que é de Deus reclama grande paz e profunda compreensão – ensina Ananias ao recém convertido Paulo de Tarso. Conseguiremos a vitória espiritual sobre nós mesmos sem desenvolvermos essas virtudes?

 
Paciência

Mesmo quando tudo pede
Um pouco mais de calma
Até quando o corpo pede
Um pouco mais de alma
A vida não para


(…)

Enquanto todo mundo
Espera a cura do mal
E a loucura finge
Que isso tudo é normal
Eu finjo ter paciência

Autor: Lenine

Livro dos Espíritos

Segunda Parte – Mundo Espírita ou Dos Espíritos

Capítulo 8 – Emancipação da alma. Item 1. O sono e os sonhos

405. Frequentemente, veem-se, em sonho, coisas que parecem pressentimentos e que não se confirmam; de onde isto se origina?

“Elas podem confirmar-se para o espírito e não, para o corpo, quer dizer que o espírito vê aquilo que deseja porque vai ao seu encontro. É preciso não esquecer que, durante o sono, a alma está sempre, mais ou menos, sob a influência da matéria e que, por conseguinte, nunca se liberta completamente das ideias terrenas; daí resulta que as preocupações da vigília podem dar, ao que se vê, a aparência do que se deseja ou do que se teme; aí está, verdadeiramente, o que se pode chamar de um efeito da imaginação. Quando se está fortemente preocupado com uma ideia, tudo o que vemos ligamos a ela.”

406. Quando vemos, em sonho, pessoas vivas, que conhecemos perfeitamente, praticarem atos de que absolutamente nem cogitam, não seria isso um efeito de pura imaginação?

“De que absolutamente nem cogitam, o que sabes sobre isto? Seus espíritos podem vir visitar o teu, como o teu pode visitar os delas e nem sempre sabes em que pensam. E, aliás, frequentemente, também, atribuís a pessoas que conheceis e de acordo com os vossos desejos, o que aconteceu ou o que acontece em outras existências.”

Mensagem de Encerramento

Que a paz do Cristo esteja conosco neste momento que precisamos desenvolver uma verdadeira ternura em nós para que, vinculados com o Mestre, nos acalmemos, passemos a observar a vida com mais carinho, com mais gratidão, com mais respeito, de forma pacífica, amiga e amorosa.

Meus filhos, o que vocês aprendem são verdades espirituais que vos acompanharão sempre, porque são verdades basilares. Não ignorem isto! Não é algo curioso, não é algo apenas interessante. São verdades que vocês devem aplicar em vocês, porque elas guiarão vocês ao longo dos milênios.

Fico muito feliz em ver que vocês começam a compreender, a sentir a beleza, a grandeza do que vocês são. Vocês pensam: Ah… um parque de diversão maravilhoso. O sábio tem plena ciência de que em si existem diversões, descobertas, muito mais interessantes, muito mais empolgantes, muito mais verdadeiras, muito mais emocionantes.

Os tolos dizem: como pode, é sábio, passou um ano em profunda meditação e sozinho, isolado… Não, meus filhos. Um sábio que tira um ano para aprofundar-se espiritualmente, ele vive coisas extraordinárias, ele lida com todas as suas vidas passadas, ele se conecta com várias e várias dimensões da vida espiritual. Falta tempo para poder explorar tudo.

Ele sente a grandeza da vida, penetra nos mistérios profundos da natureza, interage com pássaros de forma profunda, entende a linguagem da cachoeira, porque ela gera nele um estado alterado de consciência maravilhoso e o permite alçar voos em dimensões fantásticas.

Por isto, filhos, nós lamentamos tanto que vocês buscam tantas, e tantas e tantas diversões, que na verdade são percas de tempo. Na verdade, elas divergem os vossos espíritos da verdadeira luz, quando vocês podem e devem buscar um lazer de experiências profundas. Deste conhecimento que liberta, desta sintonia com o que há de mais elevado na vida, utilizando-se dos recursos que Deus coloca na natureza, no mar, nas flores e nas florestas.

Sentir a delicadeza e a grandeza do que é a mente de vocês. Entender que é preciso criar um ambiente para que a percepção se expanda. Escutar músicas que elevam, harmonizam. Existem várias em vários períodos da história, busque a que mais toca o coração de vocês ou as múltiplas que elevam vocês.

É preciso que o ser assuma a responsabilidade de harmonizar-se a si mesmo. Experiências espirituais não são: ah, achei uma moeda na rua; ah, tive uma experiência espiritual fantástica. Não! Você pode até ter, como incentivo, algo pontual. Mas, é preciso criar uma capacidade perceptiva profunda e poderosa. Para isto precisa, sim, décadas de esforço verdadeiro que será remunerado de maneira fantástica.

Façamos, pois, um pacto com Jesus de Nazaré: Senhor dê-me uma percepção elevada, pois todo o dia me esforçarei para que o ambiente do teu amor exista em mim e passo a passo eu consiga ver a beleza de Deus em tudo o que eu olhar, sobre tudo o que eu pensar, em tudo que eu sentir. Esta é a libertação do Cristo, filhos. É passar a sentir, ver e viver no mundo com a lógica superior do amor que Ele ensina.

Sejamos nós discípulos e veremos o Reino de Deus em tudo o que percebermos!

 Paz a todos, do amigo espiritual de sempre.

Nova Geração # 209 – O Significado dos Sonhos

O mundo dos sonhos nos desvela muito mais do que simples “dicas” sobre o futuro material. Os sonhos são inspirações superiores, revelações sobre nossas necessidades e instruções sobre nossos compromissos no mundo. É recurso desprezado, mas de incalculável valor para nossa verdadeira felicidade.

Nós somos feitos da matéria de que são feitos os sonhos. 

Fonte: A Tempestade de William Shakespeare

Livro dos Espíritos

Segunda Parte – Mundo Espírita ou Dos Espíritos

Capítulo 8 – Emancipação da alma. Item 1. O sono e os sonhos

404. O que se deve pensar do significado atribuído aos sonhos?

“Os sonhos não são verdadeiros como o entendem os ledores de sorte, pois é absurdo acreditar que sonhar com tal coisa, anuncia aquela outra. São verdadeiros no sentido de que apresentam imagens reais para o espírito, mas que, frequentemente, não têm relação com o que se passa na vida corporal; com frequência, também, como já o dissemos, é uma recordação; pode ser, enfim, algumas vezes, um pressentimento do futuro, permitido por Deus ou a visão do que se passa, naquele momento, num outro lugar a que a alma se transporta. Não tendes numerosos exemplos de pessoas que aparecem, em sonho, e vêm advertir seus parentes ou seus amigos do que está acontecendo com elas? O que são essas aparições, senão a alma ou espírito dessas pessoas que vêm se comunicar com o vosso? Quando tendes a certeza de que o que vistes realmente aconteceu, não estará aí uma prova de que não foi simples imaginação, principalmente, se aquilo não passava, absolutamente, pelo vosso pensamento, durante a vigília?

Mensagem de Encerramento

Que a paz do Cristo toque os nossos corações com a sua sutileza, com a sua bondade, com a sua grandeza.

Hoje vocês já podem compreender o quanto é importante alimentar os sonhos, cultivar carinhosamente experiências espirituais elevadas.

Não importa sua situação do momento, você tem uma semente de luz dentro de você. Se você cultivar isso com zelo, perseverança, com muito carinho, nascerá uma linda planta, preciosa, iluminada como um ouro brilhante dentro do seu coração.

Temos que cultivar, cada um de nós, essa semente de luz, que o Mestre já cultiva em nosso coração e aguarda que com a nossa colaboração ela floresça de maneira muito bela.

Filhos e filhas, é preciso sensibilidade espiritual. Não fraqueza, não comodismo, mas ampliar a sensibilidade espiritual. Sem uma sensibilidade intelectual, o homem não teria inventado instrumentos que o ajudam tão significativamente na vida material; sem a sensibilidade espiritual o ser humano não sairá da prisão de um mundo material que criou: confortável e infeliz.

O novo degrau evolutivo exige de vocês sensibilidade espiritual que requer coragem moral, coragem de dizer não aos vícios. Quantos jovens podem estar em casa, na sexta-feira à noite, orando, cultivando o bem em si, ao invés de estar se degradando, estar se preparando para ter uma noite de verdadeiras aventuras, estudos maravilhosos, conhecimentos novos, visitar outros mundos.

Tudo isso o Cristo faculta a todos vocês, quando vocês cuidam com continuidade do tesouro que carregam no próprio ser.

Pensemos sempre, filhos, a caminhada é árdua, é difícil, mas como vocês ganharão coragem moral, se todas as noites se prepararem para ter sonhos maravilhosos.

Deus não poupa o amor dEle para nenhum dos filhos. O Mestre deseja que todas as noites abramos os nossos corações para receber em abundância: imagens, sons, saberes, consolos infinitos de seu coração. Não há limite! Basta buscarmos com muita garra, com muita disposição, com a proteção dos anjos guardiões. Vocês conseguirão tudo isto.

Não falo de ilusões, não falo de uma experiência única, que pronto: fez uma mágica. Falo de uma ascensão poderosa e bela, para o centro da luz. Saberes, prazeres, luzes, harmonias superiores…

Tudo isto hoje está à disposição de cada um de vocês que me ouvem. Não porque eu quero, não porque eu posso, mas porque é ordem do Mestre! Ele nos fornece os recursos, nós realizamos a obra.

Vocês precisam querer, continuadamente, cotidianamente. Querer, cultivar-se, preparar-se, e nós estaremos com vocês em um processo de ascensão luminoso que nos levará ao seio do amor, onde as luzes e o prazer espiritual intenso e verdadeiro é muito, infinitamente, superior a qualquer prazer material.

Filhos e filhas, queiram verdadeiramente, abram os seus corações e busquem, porque a porta de luz se abrirá e vocês participarão do grande banquete do dia do Senhor.

Paz do amigo espiritual de sempre.

Nova Geração # 208 – Lembrar-se dos sonhos 2: técnicas

De forma direta, estudamos formas de desenvolver a lembrança dos sonhos. É necessário exercício continuado para superarmos os bloqueios naturais da matéria que existem para estimular nosso desenvolvimento espiritual.

Livro dos Espíritos

Segunda Parte – Mundo Espírita ou Dos Espíritos

Capítulo 8 – Emancipação da alma. Item 1. O sono e os sonhos

403. Por que não nos lembramos sempre dos sonhos?

“No que chamas de sono, só há o repouso do corpo, pois o espírito está sempre em atividade; aí, ele recobra um pouco de sua liberdade e se corresponde com os que lhe são caros, quer neste mundo, quer em outros; porém, como o corpo é uma matéria pesada e grosseira, dificilmente, conserva as impressões que o espírito recebeu, porque este não as percebeu através dos órgãos do corpo.”

Mensagem de Encerramento

Que a paz do Cristo esteja em nós e entre nós! Cultivemos uma vida cristã e tudo nos será concedido.

Meus filhos e minhas filhas tão amados é com muita alegria que abordamos este tema. Vamos, queremos explicar para vocês como conseguir experiências fora do corpo e com lucidez.

Preparem-se sempre. A hora do repouso físico é uma hora sagrada. Vocês deveriam tirar trinta minutos para se preparar, é como uma viagem, é uma partida.

Preparem-se! Preparem-se fazendo tudo que eleva e limpando-se de tudo que rebaixa. Acalmar o coração. Como? Vocês perguntam. De tantas maneiras: tomem um banho com muita paciência, fazendo um apelo para que aquela água que escorre no corpo, leve todas as energias grosseiras.

Vocês já pensaram no símbolo tão profundo e simples do batismo? Permitir que a água leve todas as energias grosseiras. Seria muito bom que todos tomassem esse banho-batismo, porque afinal de contas, de certa forma, vocês vão morrer.

Purificar o corpo, isso seria muito bom. Façam uma prece para que esta água que vocês vão utilizar leve todas as energias grosseiras.

Feito isto, cuide do corpo com carinho, observe como está o corpo. Está tenso, doído, contrito, relaxado? Observe todo o corpo, como está cada parte do meu corpo? Muitos dirão: não tenho tempo para isto. Claro que tem! Mas, é preciso ver que você tem medo de olhar o próprio corpo. Não lembra isto Adão? Quando Adão se desequilibra, ele tem vergonha do corpo. Todo o ser que está longe de Deus, tem vergonha do corpo, não quer olhar, quer esconder o corpo de si mesmo.

Então, este banho e este observar o corpo é fundamental. Limpem o corpo de todas as energias ruins, olhem para o corpo com carinho, cuidando dele, como o seu mais querido e belo animal de estimação.

O primeiro animal de estimação do espírito encarnado é o corpo físico, porque é de fato um animal, um bicho, na verdade são milhões.

Observe o corpo com carinho, cuidando dele, enxugando-o, tocando-o com respeito, com carinho, brincando com ele como se faria com um animal de estimação. Permitindo que ele receba energia. Que ele relaxe. Quanto tempo dura isto? Não sei, vamos dizer quinze minutos. Ótimo, ainda temos quinze minutos.

 Deitar, respirar muito lentamente e agora é a hora de pensar no anjo da guarda, de pensar também no Cristo. Muitos não vão querer, porque eles simbolizam Deus e Adão e Eva e o ser desequilibrado ficam constrangidos em pensar em Deus. Em saber que está sendo visto por Deus. Mas, vocês podem vencer isto.

Pensar, deitar e pensar no Cristo. Deitar e pensar no anjo da guarda. Ah, mas não sei quem é o meu anjo da guarda. Então, já tem o que pensar: como será o meu anjo da guarda? Não pensar criando histórias, sentir. Será que um dia vou sentir a energia do meu anjo da guarda? Será que um dia já senti? Como será a energia dele? Pensar, cinco minutos, ótimo! E aí fazer prece e adormecer.

Não estou propondo nada extremamente difícil do ponto de vista da matéria, externo. Mas esse é um início de uma saga espiritual. Esse é o início de uma viagem espiritual.

Do mesmo jeito que hoje ninguém aceita a pessoa acordar e não escovar os dentes, por exemplo, e lavar o rosto, no mundo equilibrado ou, pelo menos no mundo que começa a se equilibrar mais rapidamente, o que será o caso da Terra em poucas décadas, ninguém aceitará isto. Como o fulano dorme sem se preparar espiritualmente? Será horrível, porque é horrível, meus filhos.

É preciso se preparar… Cada um agora tem um modelo, ajuste, claro que ajuste segundo situações muito particulares, que não posso citar todas, mas já sabem o que fazer.

Sua evolução espiritual e sua higiene física merecem meia hora, meus filhos. Merece. Façam isto. Será possível vocês ampliarem imensamente a percepção espiritual de vocês, a intuição, a capacidade espiritual, os poderes psíquicos.

Quem fizer isto terá o nosso suporte, mas não apenas fazer uma semana ou duas. Se parou, reinicia sem condenação. Fazer sempre, estamos criando um clima de trabalho com vocês.

E todos que nos ouvirem, não importa em que momento, ao fazer isso de forma continuada, nós saberemos. E nós estaremos com vocês, porque formaremos um grupo imenso de Espíritos em todo o mundo que vão praticar isto e a cada dia nós vamos construir este grupo.

E, se vocês fizerem, em poucos anos muitos terão as mesmas lembranças ao acordar em lugares diferentes do mundo e poderão relatar no Grupo Marcos.

Mas essa experiência precisa de disciplina, filhos, precisa de muita devoção, precisa que vocês se unam aos seus anjos guardiões e ele se unirá ao nosso grupo, para juntos conseguirmos criar um campo psíquico que será um apoio para todos nós. Pensem com carinho, façam uma prece e avaliem a proposta que estamos lançando com toda a clareza e objetividade agora.

Preparar-se diariamente para dormir, para estar conosco no futuro e por toda a encarnação. Não faltam oportunidades de estudo, aprendizado e lazer saudável aqui na vida espiritual. E nós prometemos: daremos acesso a coisas maravilhosas a todos aqueles que buscarem o Cristo com o coração aberto e com devoção.

Que vocês fiquem em paz, do amigo espiritual de sempre.